Merkel manda retirar quadros de pintor nazi que tinha no seu escritório

Daniel Kopatsch / EPA

A chanceler alemã Angela Merkel

Os quadros do expressionismo alemão Emil Nolde que estavam pendurados no gabinete pessoal de Angela Merkel foram todos retirados porque a ainda Chanceler alemã descobriu que o artista era um forte apoiante do nazismo.

De acordo com o jornal El Español, Merkel emprestou as obras em questão à exposição “Emil Nolde: uma lenda. O artista e o nacionalismo”, que estreou em abril, no Hamburger Bahnhof , e termina no próximo domingo. Nessa mesma exposição explicava-se a forte admiração que Nolde tinha pelo nazismo e isso ditou que as obras já não regressassem ao escritório de onde tinham saído.

As obras (“Brecher” e “Meer Bei Alsen”) decoravam o gabinete de Merkel praticamente desde o primeiro dia em que a líder alemã assumiu funções. “Brecher” esteve pendurado entre os anos de 2006 e 2013 e “Meer Bei Alsen” até serviu de fundo para um dos retratos da Chanceler que mais foi usado pela imprensa germânica.

Merkel já tinha dito à revista especializada Art que nutria uma especial admiração pelos quadros deste pintor expressionista. Há quem diga que Nolde era o seu pintor favorito.

“Emil Nolde conseguiu criar uma maravilhosa representação de um espetáculo natural gigante”, disse a Chanceler nessa altura, referindo-se ao quadro “Brecher”, que mostra uma paisagem costeira.

A presença dos quadros na Chancelaria Federal foi algo muito celebrado pelos responsáveis de velar pelo legado artístico de Nolde. Christian Ring, o presidente da Fundação Ada e Emil Nolde, celebrou o destaque dado ao artista, na altura, mas agora foi ele também que passou a ser responsável pela saída das obras do gabinete de Merkel, já que foi um dos responsáveis pelo trabalho de investigação que percebeu as ligações de Nolde com o nazismo.

A exposição não deixa dúvidas da sua paixão pelo movimento de Adolf Hitler — o pintor inscreveu-se no partido em 1934.

A fundamentação destas alegações devem-se a várias provas encontradas nos últimos tempos como a correspondência que Nolde trocou com a mulher, Ada, algures nos anos 40, durante a II Guerra Mundial, conflito que o pintor descrevia como uma “guerra judia”.

Numa carta de 25 de maio de 1943, Nolde escreveu: “Esta espantosa guerra foi iniciada e financiada por um punhado de judeus sorridentes escondidos atrás dos grandes governos e bancos deste mundo.”

Depois da morte de Hitler, Nolde tentou trocar as voltas ao público passando a dizer que tinha sido uma vítima do nazismo, fundamentando essa definição no facto da sua arte ter sido considerada pelo III Reich como sendo “de degenerado”.

Vários documentos conseguiram sobreviver à tentativa de Nolde de limpar a sua imagem e foram eles que Christian Ring, a partir de 2013, começou a analisar. Hoje são tidos como provas contundentes do seu compromisso com o movimento nazi. As obras deverão ir agora parar à Fundação da Herança da Cultura Prussiana.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Oh Dona Merkel… sinceramente… ou você carrega na cerveja, na boa cerveja alemã e já anda a baralhar tudo com tremeliques à mistura ou então está mesmo doente com uma dessas doenças neurodegenerativas. Então nesta fase do campeonato será que ainda não percebeu que a obra de arte se torna independente do seu autor depois de concluída, ganhando autonomia e vida próprias e que isso é um princípio da semiologia da arte, que Umberto Eco tão bem explicou? E que, assim sendo, tanto importa que o autor tenha sido o mais hediondo nazi como o mais abandalhado e corrupto democrata, tanto ou mais criminoso que o nazi? O que importa é que a obra seja uma autêntica obra de arte. Convido-a para, quando vier aqui a Portugal por engano, mamarmos uns cinco litros de cerveja com tremoços – não se preocupe com os gases, pode libertá-los à vontade que Portugal cheira mal por todos os lados – enquanto lhe explico os postulados do também hipercervejeiro Umberto Eco, que já deu o bafo há uns anitos, por excesso de teorias e de bebida. Não sabe português? Não se preocupe falamos em inglemão.

RESPONDER

Líbano. Governo corta metade dos salários de políticos em resposta aos protestos

Ao quinto dia de manifestações, o governo libanês respondeu com a aprovação de um pacote de emergência de reformas económicas que deixa cair a introdução de novos impostos e passa pela redução do défice. O primeiro-ministro …

Caso Griezmann. Barcelona paga 15 milhões pelo silêncio do Atlético (e fica com benefício futuro)

Escreve o jornal espanhol El Mundo que Barcelona e Atlético de Madrid já chegaram a acordo no "caso Griezmann". O clube catalão pagou 15 milhões de euros pelo silêncio dos colchoneros, ficando ainda com benefício …

Professor detido depois de ser acusado de agredir aluno “com enorme violência”

Um aluno do 8.º ano da Escola Secundária Rainha Dona Leonor, em Alvalade, em Lisboa, terá sido esta segunda-feira agredido por um professor durante uma aula. Segundo o relato da Associação de Encarregados de Educação dos …

Gabinetes dos novos membros do Governo custam 71 milhões de euros

O novo Governo terá 70 gabinetes no total, que representarão uma despesa anual de, pelo menos, 71 milhões de euros aos cofres públicos, mais sete milhões de euros do que o último. O primeiro-ministro, António Costa, …

Fim do cessar fogo na Síria. Turquia ameaça que milicianos curdos no terreno serão abatidos

O período de cessar-fogo de 120 horas acordado entre a Turquia e os Estados Unidos (EUA) para permitir que as milícias curdas saiam do nordeste da Síria termina esta terça-feira, pelas 19:00 (20:00 em Lisboa), …

Ministro adjunto cabo-verdiano encontrado morto no gabinete

O ministro adjunto do primeiro-ministro de Cabo Verde para a Integração Regional, Júlio Herbert, foi encontrado morto, esta segunda-feira, no seu gabinete, no Palácio do Governo, na Praia, confirmou fonte governamental. Elementos da Polícia Nacional cabo-verdiana …

"Risco de desvio significativo" nas contas do Governo. Bruxelas com reservas sobre esboço do OE2020

A Comissão Europeia (CE) pediu esta terça-feira ao Governo português que apresente uma versão atualizada do projeto orçamental para 2020 “tão cedo quanto possível”, observando que o ‘esboço’ recebido aponta para o risco de um …

Goldman Sachs. Funcionário acusado de divulgar informação em troca de dinheiro

Bryan Cohen, vice-presidente de um dos departamentos do Goldman Sachs, foi acusado de tirar proveito de um esquema que gerou alegadamente cerca de 2,3 milhões de euros em lucros ilegais. Nos últimos 18 meses, dois funcionários …

Encontrada carruagem romana milenar com restos fósseis dos cavalos

Uma equipa de arqueólogos do Museu da Cidade de Vinkovci e do Instituto da Arqueologia de Zagreb, na Croácia, encontrou uma carruagem romanda de duas rodas com os corpos fossilizados de dois cavalos. Os especialistas consideram …

Caos no Chile. Governo anula aumento do preço do metro que iniciou protestos

O Governo do Chile anulou esta segunda-feira o aumento do preço dos bilhetes do metropolitano, depois de a medida ter provocado violentos protestos que se generalizaram no país. Esta terça-feira, com apenas uma linha do metro …