Merkel manda retirar quadros de pintor nazi que tinha no seu escritório

Daniel Kopatsch / EPA

A chanceler alemã Angela Merkel

Os quadros do expressionismo alemão Emil Nolde que estavam pendurados no gabinete pessoal de Angela Merkel foram todos retirados porque a ainda Chanceler alemã descobriu que o artista era um forte apoiante do nazismo.

De acordo com o jornal El Español, Merkel emprestou as obras em questão à exposição “Emil Nolde: uma lenda. O artista e o nacionalismo”, que estreou em abril, no Hamburger Bahnhof , e termina no próximo domingo. Nessa mesma exposição explicava-se a forte admiração que Nolde tinha pelo nazismo e isso ditou que as obras já não regressassem ao escritório de onde tinham saído.

As obras (“Brecher” e “Meer Bei Alsen”) decoravam o gabinete de Merkel praticamente desde o primeiro dia em que a líder alemã assumiu funções. “Brecher” esteve pendurado entre os anos de 2006 e 2013 e “Meer Bei Alsen” até serviu de fundo para um dos retratos da Chanceler que mais foi usado pela imprensa germânica.

Merkel já tinha dito à revista especializada Art que nutria uma especial admiração pelos quadros deste pintor expressionista. Há quem diga que Nolde era o seu pintor favorito.

“Emil Nolde conseguiu criar uma maravilhosa representação de um espetáculo natural gigante”, disse a Chanceler nessa altura, referindo-se ao quadro “Brecher”, que mostra uma paisagem costeira.

A presença dos quadros na Chancelaria Federal foi algo muito celebrado pelos responsáveis de velar pelo legado artístico de Nolde. Christian Ring, o presidente da Fundação Ada e Emil Nolde, celebrou o destaque dado ao artista, na altura, mas agora foi ele também que passou a ser responsável pela saída das obras do gabinete de Merkel, já que foi um dos responsáveis pelo trabalho de investigação que percebeu as ligações de Nolde com o nazismo.

A exposição não deixa dúvidas da sua paixão pelo movimento de Adolf Hitler — o pintor inscreveu-se no partido em 1934.

A fundamentação destas alegações devem-se a várias provas encontradas nos últimos tempos como a correspondência que Nolde trocou com a mulher, Ada, algures nos anos 40, durante a II Guerra Mundial, conflito que o pintor descrevia como uma “guerra judia”.

Numa carta de 25 de maio de 1943, Nolde escreveu: “Esta espantosa guerra foi iniciada e financiada por um punhado de judeus sorridentes escondidos atrás dos grandes governos e bancos deste mundo.”

Depois da morte de Hitler, Nolde tentou trocar as voltas ao público passando a dizer que tinha sido uma vítima do nazismo, fundamentando essa definição no facto da sua arte ter sido considerada pelo III Reich como sendo “de degenerado”.

Vários documentos conseguiram sobreviver à tentativa de Nolde de limpar a sua imagem e foram eles que Christian Ring, a partir de 2013, começou a analisar. Hoje são tidos como provas contundentes do seu compromisso com o movimento nazi. As obras deverão ir agora parar à Fundação da Herança da Cultura Prussiana.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Oh Dona Merkel… sinceramente… ou você carrega na cerveja, na boa cerveja alemã e já anda a baralhar tudo com tremeliques à mistura ou então está mesmo doente com uma dessas doenças neurodegenerativas. Então nesta fase do campeonato será que ainda não percebeu que a obra de arte se torna independente do seu autor depois de concluída, ganhando autonomia e vida próprias e que isso é um princípio da semiologia da arte, que Umberto Eco tão bem explicou? E que, assim sendo, tanto importa que o autor tenha sido o mais hediondo nazi como o mais abandalhado e corrupto democrata, tanto ou mais criminoso que o nazi? O que importa é que a obra seja uma autêntica obra de arte. Convido-a para, quando vier aqui a Portugal por engano, mamarmos uns cinco litros de cerveja com tremoços – não se preocupe com os gases, pode libertá-los à vontade que Portugal cheira mal por todos os lados – enquanto lhe explico os postulados do também hipercervejeiro Umberto Eco, que já deu o bafo há uns anitos, por excesso de teorias e de bebida. Não sabe português? Não se preocupe falamos em inglemão.

RESPONDER

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …

24 mil milhões até 2025 e 100% renovável até 2030. Eis o novo plano estratégico da EDP

A EDP apresenta esta quinta-feira o seu novo plano estratégico, comprometendo-se a investir 24 mil milhões de euros até 2025 na transição energética e anunciando o objetivo de até 2030 se tornar 100% verde. Na nota …