Menina violada e assassinada causa revolta e polémica religiosa na Índia

Jaipal Singh / EPA

Asifa Bano, uma menina indiana de 8 anos, foi brutalmente violada e assassinada

A investigação ao brutal assassinato de uma menina de oito anos, vítima de violação e tortura no estado indiano de Jammu e Caxemira, dividiu a população e expôs a cisão religiosa na região.

Asifa Bano desapareceu na tarde de 10 de janeiro. A menina de oito anos, que vivia com a família numa aldeia a cerca de 70 quilómetros da cidade de Jammu, estava encarregue de ir à floresta buscar os cavalos da família. Os animais voltaram para casa, mas Asifa não.

Os pais, Naseema Bibi e Muhammad Yusuf Pujwala, contaram com a ajuda dos vizinhos para começar a procurar a criança, mas sem sucesso. Dois dias depois, reportaram o desaparecimento às autoridades.

O corpo da menina foi localizado cinco dias depois numa mata. “Foi torturada, tinha as pernas partidas. As unhas estavam pretas e tinha marcas azuis e vermelhas nos braços e nos dedos”, conta emocionada a progenitora, citada pela BBC.

Mehbooba Mufti, ministra chefe do estado de Jammu e Caxemira, ordenou que a investigação ao assassinato da criança fosse conduzida por uma unidade especial. As autoridades prenderam oito pessoas, entre elas quatro polícias, um funcionário do governo reformado e dois adolescentes (o sobrinho e um amigo).

O homem reformado, de 60 anos, terá planeado o crime. De acordo com o relatório policial, Asifa foi sedada e fechada num templo local durante vários dias, tendo sido “violada, torturada e, finalmente, assassinada”. A menor foi estrangulada e a sua cabeça foi esmagada com uma pedra.

Os investigadores acreditam que os polícias detidos participaram nas primeiras buscas e não só terão eliminado manchas de sangue como sujaram as peças de roupa encontradas com lama antes de mandá-las para a perícia.

Conflito religioso

Ainda segundo as investigações, os suspeitos queriam aterrorizar a comunidade gujjar e forçá-los a deixar Jammu. A menina e os pais são membros da tribo bakarwal que, juntamente com os gujjar, vivem como pastores nómadas e têm o hábito de usar áreas públicas como áreas de pasto, o que tem causado conflitos com os moradores hindus.

O crime está a chocar o país e expõe a cisão entre hindus e muçulmanos no território que há décadas é disputado pela Índia e pelo Paquistão.

Apesar de ser controlado pela Índia, Jammu e Caxemira é um estado que junta três territórios (Jammu, Caxemira e Ladhak). Jammu é de maioria hindu e Caxemira tem população maioritariamente muçulmana, sendo constantemente palco de revoltas contra o regime indiano. Já em Ladhak a população e a cultura estão mais ligadas ao Tibete.

As detenções, entretanto, provocaram protestos em Jammu, com advogados a tentarem impedir que as autoridades entrassem em tribunal para apresentar as acusações contra os detidos e dois ministros de um partido nacionalista hindu, o Bharatiya Janata (BJP), participaram nas manifestações em defesa dos suspeitos.

“Eles estão a usurpar as nossas florestas e os nossos recursos hídricos”, disse Ankur Sharma, um dos advogados que protestou, em declarações à emissora britânica.

Além disso, no momento do funeral da menina, que iria ser enterrada num cemitério situado num terreno comprado há alguns anos pelos gujjars, família e amigos foram cercados e ameaçados por ativistas hindus“.

Para além do crescimento da tensão religiosa e do nacionalismo com a entrada de Narendra Modi no poder, há muito que a Índia é confrontada com inúmeros casos de violações e assassinatos de mulheres.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Alunos do ensino profissional vão poder entrar no ensino superior sem exames nacionais

Os estudantes que terminem um curso profissional ou artístico terão melhores condições de acesso ao ensino superior já no próximo ano. O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, anunciou esta quarta-feira que os …

Trump indulta ex-governador que tentou "vender" lugar de Obama no Senado

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, indultou na terça-feira o ex-governador de Illinois Rod Blagojevich, preso por corrupção após ser considerado culpado de tentar "vender" o lugar de Barack Obama no Senado, depois …

"Toca a reunir" no PS para aprovar eutanásia (e 6 médicos admitem que já a praticaram)

O PS está a mobilizar os seus deputados no sentido de garantir que, desta feita, a eutanásia passará no Parlamento. Tudo indica que venha a ser aprovada numa altura em que os médicos estão divididos …

CP está a escapar à multas por falhas nos serviços

A CP - Comboios de Portugal está a escapar às multas por falhas nos serviços, como atrasos e supressões de comboios, porque ainda não entrou em vigor o contrato de serviço público assinado com o …

Marega e Pepe vão ser alvos de processos disciplinares

A Comissão de Disciplina da FPF abriu processos disciplinares a Moussa Marega e Pepe devido a alegadas agressões sobre Taarabt, no jogo com o Benfica. Os jogadores do FC Porto Moussa Marega e Pepe vão ser …

Costa arrasa proposta "forreta" de orçamento europeu

A proposta de quadro financeiro plurianual para 2021-2027 do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, vai morrer na praia. António Costa diz que os líderes europeus não devem ceder à pressão dos quatro países “forretas”. "Esta …

Malásia suspeita que desaparecimento do voo MH370 foi ataque suicida

O ex-primeiro ministro australiano Tony Abbott disse que altos responsáveis do governo da Malásia suspeitam há muito tempo que o desaparecimento do avião da Malasian Airlines, há quase seis anos, tenha sido um ataque suicida …

Champions. O viking norueguês, a revolta de Neymar e a lição tática do "Cholismo"

Haaland foi a estrela da noite ao marcar os dois golos da vitória do Dortmund frente ao PSG. O Atlético de Madrid conseguiu ainda quebrar a invencibilidade do Liverpool. A Liga dos Campeões está de volta …

Auditoria ao Novo Banco vai custar três milhões. É o triplo do que custou a da CGD

A auditoria especial da Deloitte ao Novo Banco vai custar cerca de três milhões de euros, segundo avança o jornal ECO. Este valor é três vezes superior ao custo da auditoria da EY à Caixa …

Passos Coelho ataca falhas de Costa (e revela que segurou Maria Luís)

O antigo primeiro-ministro Passos Coelho esteve na apresentação do livro de Carlos Moedas no El Corte Inglés, onde aproveitou para criticar António Costa. Passos preferiu falar do passado, lembrando o momento em que esteve perto …