Menina violada e assassinada causa revolta e polémica religiosa na Índia

Jaipal Singh / EPA

Asifa Bano, uma menina indiana de 8 anos, foi brutalmente violada e assassinada

A investigação ao brutal assassinato de uma menina de oito anos, vítima de violação e tortura no estado indiano de Jammu e Caxemira, dividiu a população e expôs a cisão religiosa na região.

Asifa Bano desapareceu na tarde de 10 de janeiro. A menina de oito anos, que vivia com a família numa aldeia a cerca de 70 quilómetros da cidade de Jammu, estava encarregue de ir à floresta buscar os cavalos da família. Os animais voltaram para casa, mas Asifa não.

Os pais, Naseema Bibi e Muhammad Yusuf Pujwala, contaram com a ajuda dos vizinhos para começar a procurar a criança, mas sem sucesso. Dois dias depois, reportaram o desaparecimento às autoridades.

O corpo da menina foi localizado cinco dias depois numa mata. “Foi torturada, tinha as pernas partidas. As unhas estavam pretas e tinha marcas azuis e vermelhas nos braços e nos dedos”, conta emocionada a progenitora, citada pela BBC.

Mehbooba Mufti, ministra chefe do estado de Jammu e Caxemira, ordenou que a investigação ao assassinato da criança fosse conduzida por uma unidade especial. As autoridades prenderam oito pessoas, entre elas quatro polícias, um funcionário do governo reformado e dois adolescentes (o sobrinho e um amigo).

O homem reformado, de 60 anos, terá planeado o crime. De acordo com o relatório policial, Asifa foi sedada e fechada num templo local durante vários dias, tendo sido “violada, torturada e, finalmente, assassinada”. A menor foi estrangulada e a sua cabeça foi esmagada com uma pedra.

Os investigadores acreditam que os polícias detidos participaram nas primeiras buscas e não só terão eliminado manchas de sangue como sujaram as peças de roupa encontradas com lama antes de mandá-las para a perícia.

Conflito religioso

Ainda segundo as investigações, os suspeitos queriam aterrorizar a comunidade gujjar e forçá-los a deixar Jammu. A menina e os pais são membros da tribo bakarwal que, juntamente com os gujjar, vivem como pastores nómadas e têm o hábito de usar áreas públicas como áreas de pasto, o que tem causado conflitos com os moradores hindus.

O crime está a chocar o país e expõe a cisão entre hindus e muçulmanos no território que há décadas é disputado pela Índia e pelo Paquistão.

Apesar de ser controlado pela Índia, Jammu e Caxemira é um estado que junta três territórios (Jammu, Caxemira e Ladhak). Jammu é de maioria hindu e Caxemira tem população maioritariamente muçulmana, sendo constantemente palco de revoltas contra o regime indiano. Já em Ladhak a população e a cultura estão mais ligadas ao Tibete.

As detenções, entretanto, provocaram protestos em Jammu, com advogados a tentarem impedir que as autoridades entrassem em tribunal para apresentar as acusações contra os detidos e dois ministros de um partido nacionalista hindu, o Bharatiya Janata (BJP), participaram nas manifestações em defesa dos suspeitos.

“Eles estão a usurpar as nossas florestas e os nossos recursos hídricos”, disse Ankur Sharma, um dos advogados que protestou, em declarações à emissora britânica.

Além disso, no momento do funeral da menina, que iria ser enterrada num cemitério situado num terreno comprado há alguns anos pelos gujjars, família e amigos foram cercados e ameaçados por ativistas hindus“.

Para além do crescimento da tensão religiosa e do nacionalismo com a entrada de Narendra Modi no poder, há muito que a Índia é confrontada com inúmeros casos de violações e assassinatos de mulheres.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …