A menina que relatava a guerra na Síria foi recebida pelo presidente turco

A menina síria que ficou conhecida por relatar nas redes sociais a guerra em Aleppo, foi recebida pelo presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, depois de ser resgatada da cidade.

Bana Alabed e a família foram retirados de Aleppo na segunda-feira, durante a operação de retirada de milhares de civis do leste da cidade síria.

O encontro aconteceu no palácio presidencial em Ancara, na quarta-feira, e o presidente turco partilhou as fotografias do momento na sua conta do Twitter.

“Tive o prazer de receber Bana e a família hoje no complexo presidencial. A Turquia estará sempre do lado do povo sírio”, escreveu Erdogan.

A notícia também foi partilhada na conta do Twitter de Bana, que afirmou estar “muito feliz” por se encontrar com o presidente turco.

O Twitter de Bana foi criado em setembro pela mãe da menina, Fatemah, que descrevia pelos olhos de Bana o conflito na cidade de Aleppo.

Seguida por mais de 360 mil pessoas, Bana escrevia em inglês com a ajuda da mãe e partilhava vídeos onde se observava claramente o cenário de guerra e as ruínas da cidade síria.

No início de dezembro, a conta do twitter da menina foi apagada, e Bana chegou mesmo a despedir-se do mundo.

A Turquia já acolheu cerca de 2,7 milhões de refugiados sírios, mas já indicou que pretende prestar apoio do outro lado da fronteira em vez de receber os migrantes no país.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Febre do lítio pede licença para chegar a Portugal

Com o potencial de ter as maiores reservas da Europa, a febre do lítio chegou a Portugal, onde se registaram duas dezenas de solicitações de prospecção este ano, embora as empresas mineiras continuem à espera …

Virgin Galactic abre as portas do primeiro aeroporto espacial do mundo

A empresa norte-americana Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson, está a preparar o primeiro aeroporto espacial comercial do mundo, tendo revelado esta semana algumas das imagens daquelas que vão ser as instalações. O aeroporto, localizado …

A Internet está a regar esta planta há três anos

A comunidade online do Reddit tem tratado de uma planta durante três anos. Os utilizadores escolhem diariamente se a planta de ou não ser regada. Tudo começou com uma pequena brincadeira no Reddit, um dos maiores …

O pulmão de um chinês colapsou (e a culpa foi do karaoke)

O pulmão de um homem de 65 anos, na China, colapsou após ter tentado atingir uma nota alta durante uma intensa sessão de karaoke. O homem, residente em Nanchang, na província de Jiangxi, teria estado a …

"Emergência nacional". Deputados pedem a Boris que convoque imediatamente o Parlamento

Mais de 100 deputados britânicos pediram, numa carta divulgada este domingo, ao primeiro-ministro Boris Johnson para convocar imediatamente o Parlamento e voltar a debater o Brexit. As férias de verão do Parlamento terminam normalmente a 03 …

Rambo Luso. Há um português a viver na selva venezuelana há 25 anos

Há 25 anos que o português António Pestana Drumond realiza expedições às regiões de selva do Delta Amacuro e do Parque Nacional Canaima, leste da Venezuela, onde é conhecido pelos indígenas locais como o Rambo …

Já é possível saber se alguém está a mentir. Basta olhar nos olhos

Os olhos não mentem. Pelo menos é o que acham os investigadores da Universidade de Stirling, na Escócia, que criaram uma prova que diz se a pessoa está a mentir ou não com a monitorização …

A NASA detetou (e mediu) o primeiro choque interplanetário

A Multiscale Magnetospheric Mission (MMS) da agência espacial norte-americana conseguir fazer as primeiras medições de um choque interplanetário. Em comunicado, a NASA explica que os choques interplanetários são um tipo de choque sem colisão, no …

Quem ganhou a Segunda Guerra Mundial? Aliados e Eixo dizem que foram eles próprios

Em média, tanto os cidadãos de países dos Aliados como cidadãos de países do Eixo dizem que foram eles mesmos os vencedores da Segunda Guerra Mundial. Se perguntarmos a qualquer um dos poucos veteranos remanescentes da …

Norte-americano passou 30 anos na prisão por erro. Vai ser indemnizado em 10 milhões

Um norte-americano que há 30 anos foi erradamente condenado a 57 anos de prisão por violação e roubo vai agora receber uma indemnização de quase 10 milhões de dólares, avança o jornal New York Post. …