Médico admite que já matou 4 pessoas

Um médico português assume que matou quatro pessoas e que tem a sua própria morte já planeada. Um testemunho na primeira pessoa sobre a prática da eutanásia de quem defende a sua despenalização.

Este tema polémico da eutanásia volta a ser assunto na sociedade portuguesa depois de a revista Sábado ter entrevistado um médico que assume, sem papas na língua, que matou quatro pessoas.

“Não a ajudei a morrer, matei-a. Pedi-lhe para contar até 10 ao contrário”, revela este clínico não identificado, referindo-se a um dos casos com que lidou.

Salientando que é a favor da “despenalização da morte assistida”, o médico português refere que ajudou dois amigos, uma tia e um doente a morrer.

O médico, que sofre de um cancro no pulmão, também nota que resolveu dar o seu testemunho por não ter medo de retaliações profissionais ou criminais, já que diz não acreditar que “sobreviva mais de um ano”.

Também constata que já tem a sua própria morte planeada.

Em Portugal, a eutanásia ou morte assistida é crime punível com uma pena de prisão até três anos.

O Código Deontológico dos médicos também condena a prática.

Em termos políticos, o assunto não faz parte das prioridades dos partidos, conforme se pode comprovar pelas reacções à posição do médico recolhidas pela Sábado no Parlamento.

A coordenadora do grupo parlamentar do PS para as questões da Saúde, Luísa Salgueiro, salienta que o partido “ainda não tem uma posição tomada”, embora note que é pessoalmente “favorável à despenalização”.

Do lado do PSD, o vice-presidente da Comissão de Saúde no Parlamento, Miguel Santos, refere que o assunto “não consta no programa eleitoral”, mas salienta que o partido tem por “posição de princípio” o apoio e reforço à rede de Cuidados Paliativos “como resposta a este tipo de situações”.

Na mesma linha surge a posição da coordenadora parlamentar do CDS para a área da Saúde, Isabel Galriça.

“Aposto que este médico não tem formação em cuidados paliativos, porque quem não tem esta formação são as pessoas que mais facilmente consideram a eutanásia como a única forma de acabar com o sofrimento intolerável dos doentes”, evidencia a deputada popular.

A Sábado ouviu ainda o padre José de Almeida que defende que se deve “recusar a eutanásia não condenando quem a pratica”.

Já a ex-presidente da Comissão Nacional de Ética para as Ciências da Vida, Paula Martinho da Silva, salienta a importância do debate em torno do assunto.

SV, ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “Aposto que este médico não tem formação em cuidados paliativos, porque quem não tem esta formação são as pessoas que mais facilmente consideram a eutanásia como a única forma de acabar com o sofrimento intolerável dos doentes”, evidencia a deputada popular.
    Esta coitada deve pensar que está a jogar num qualquer Casino. Ela sabe lá a qualidade dos serviços de saúde…

  2. Infelizmente já presenciei o fim de alguns familiares em hospitais públicos e se é o que consideram paliativo..realmente mais vale morrer duma vez.. Neste país reagem mal a este tema da eutanásia porque acham que assim se “vão livrar dos idosos”. Então, não confiam nos médicos?? Em relação aos fetos indesejáveis já se podem livrar..

RESPONDER

Hong Kong: Reforço policial, Parlamento suspenso e escolas fechadas

O Parlamento de Hong Kong foi suspenso, esta quarta-feira, e a segurança foi reforçada na cidade e nos campus universitários, com as escolas a fecharem num momento em que prosseguem os confrontos entre manifestantes e …

Debate quinzenal: Políticas de rendimento, Rio ao ataque com o lítio e a primeira vitória dos pequenos

Os debates quinzenais com o primeiro-ministro regressam esta quarta-feira. António Costa vai abrir o debate com uma intervenção sobre "políticas de rendimento", mas as atenções estão centradas na primeira vitória dos pequenos partidos. As políticas de …

Governo vai propor 635 euros para salário mínimo em 2020. Proposta não agrada patrões

Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, vai apresentar esta quarta-feira na Concertação Social a proposta de aumento para o salário mínimo nacional para 2020, com uma atualização de 35 euros. Esta quarta-feira, …

Novo alvo do Sporting consumia e traficava droga (e tentaram matá-lo seis vezes)

Michael, jogador de 23 anos do Goiás, é alvo do Sporting já neste mercado de transferências de inverno. O brasileiro teve uma adolescência marcada pelo consumo e tráfico de drogas. Aos 23 anos de idade, Michael …

O misterioso monstro Tully acabou de ficar ainda mais misterioso

Uma nova investigação desmente um anterior estudo que argumentava que Tully era um vertebrado. A verdadeira natureza desde "monstro" continua um mistério para a comunidade científica. De vez em quando, os cientistas descobrem fósseis que são …

Vítor Pereira condenado a oito meses de prisão com pena suspensa

O treinador português foi condenado, esta terça-feira, a oito meses de prisão com pena suspensa, na Grécia, por incitamento à violência. Vítor Pereira foi condenado pela justiça grega a oito meses de prisão, com pena suspensa, …

Hospital da Cruz Vermelha pode vir a ser vendido à Santa Casa da Misericórdia

A Cruz Vermelha Portuguesa quer vender o respetivo hospital, em Lisboa, e a Santa Casa da Misericórdia da capital está interessada na aquisição. A Cruz Vermelha acredita que a venda pode acontecer até ao final do …

Tribunal de recurso absolve Benfica de jogo à porta fechada

O Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa absolveu o Benfica das penas de disputar um jogo à porta fechada e do pagamento de uma multa de 56.250 euros, pelo seu relacionamento com grupos organizados de …

Senadora da oposição declara-se Presidente interina da Bolívia. Morales fala no “golpe mais matreiro e nefasto da história”

A senadora da oposição Jeanine Áñez assumiu esta terça-feira a Presidência interina da Bolívia, depois da renúncia de Evo Morales, numa sessão parlamentar que decorreu sem a presença de representares do Movimento para o Socialismo. Segundo …

Cientistas implantaram chip no cérebro de um paciente para ajudá-lo a superar o vício em opióides

West Virginia é o Estado norte-americano com a maior taxa de mortes relacionadas com opióides. Agora, é também o primeiro a usar estimulação cerebral profunda para combater este vício. A Universidade de West Virginia, nos Estados …