Theresa May pediu adiamento do Brexit até 30 de junho. Tusk disposto a conceder um ano

A primeira-ministra britânica pediu ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, para adiar a saída do Reino Unido da União Europeia para 30 de junho.

Na carta enviada ao responsável europeu, avançada pela agência Reuters, May confirma que o Reino Unido começará a preparar-se para as eleições europeias.

May deseja com esta prorrogação do prazo ganhar tempo para gerar consensos entre os parlamentares britânicos sobre os termos da saída do país do bloco europeu. Todavia, na mesma missiva, May diz que caso se consiga chegar a acordo antes de 30 de junho a extensão do prazo deve terminar mais cedo.

Apesar de ter considerado no passado que a participação do Reino Unido nas Eleições Europeias era desaconselhável, May assume agora essa possibilidade.

“O Governo quer um calendário para a ratificação que permite que o Reino Unido saia da União Europeia antes de 23 de maio de 2019 e cancelar as eleições para o Parlamento Europeu, mas vai continuar a fazer as preparações necessárias para realizar essa eleição caso isso não seja possível”, explicou.

Esta sexta-feira, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, tinha-se mostrado a favor de conceder ao Reino Unido um adiamento “flexível” do Brexit por 12 meses, noticia esta sexta-feira a televisão pública britânica BBC.

Entretanto, fontes de Bruxelas adiantaram à agência France Presse que o plano “vai ser apresentado aos Estados-membros”, mas tem de ser aprovado de forma unânime pelos 27 países do bloco europeu. A “solução” permitirá ao Reino Unido sair da União Europeia (UE) antes do final do período de adiamento se o Parlamento de Londres conseguir ratificar um acordo sobre a saída.

Donald Tusk tem tentado convencer os Estados-membros a aceitarem prolongar o prazo de saída durante um ano, com flexibilidade suficiente para que o Artigo 50 possa ser aplicado assim que o Parlamento britânico chegue a acordo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas imprimiram, pela primeira vez, células cerebrais vivas em 3D

Uma equipa de cientistas usou uma nova técnica laser e conseguiu imprimir em 3D células cerebrais vivas. A maioria dos neurónios sobreviveram durante mais de dois dias após terem sido impressos em 3D, o que significa …

Descoberto antídoto contra agentes nervosos tipo Sarin e Novichok

Uma equipa do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), nos Estados Unidos, desenvolveu um antídoto que neutraliza a exposição ao envenenamento por agente nervoso. O estudo, que foi publicado na revista Scientific Reports, foi o resultado de …

Marte sobreviveu a super-erupções (que libertaram "oceanos" de poeira e gases tóxicos)

A região de Arabia Terra, situada no norte de Marte, já foi palco de erupções suficientemente potentes para libertar "oceanos" de poeira e gases tóxicos no ar.  A NASA confirmou, recentemente, que uma região do norte …

Vulcão, La Palma

O Cumbre Vieja também tem negacionistas. "É tudo orquestrado"

Nos últimos dias, as redes sociais têm-se tornado o palco dos "negacionistas dos vulcões" que defendem que, por trás da erupção do Cumbre Vieja, há mão humana. Nas redes sociais já há negacionistas do vulcão Cumbre …

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …