Exame de Matemática A criticado. Prova “infeliz” não permite “distinguir” alunos

Studio Cl Art / Photl

A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) criticou esta quinta-feira a elaboração do exame nacional de Matemática A, prova realizada por mais de 38.699 alunos que pretendem concorrer ao Ensino Superior.

No entender da SPM, “o esforço e o empenho dos alunos não são recompensados” com a prova desta quinta-feira, já que se torna “extremamente difícil, se não mesmo impossível, seriar de forma justa os futuros candidatos ao Ensino Superior”.

“Os itens de maior complexidade se encontram perdidos entre os 14 opcionais, dos quais apenas oitos contarão para a classificação (…) Assim, estes itens mais selectivos terão um impacto muito diminuto nas classificações finais dos alunos”, frisa a SPM, citada pelo Público, que recorda que a pandemia fez com que houvesse adaptações nas provas.



Os exames foram divididos em duas partes: “uma que conta obrigatoriamente para a nota final que, no caso da prova de Matemática A é constituída por 4 itens; e outra com perguntas opcionais das quais só serão selecionadas as que tiverem melhor classificação, o que no exame desta quarta-feira incide em 8 de 14 perguntas”, explica o jornal.

“A infeliz adaptação feita à prova pelo Instituto de Avaliação Educativa [IAVE, responsável pela elaboração dos exames], os quatro itens obrigatórios, “que versam sobre conteúdos do 10.º e do 11, º ano, são aqueles que vão no essencial distinguir os alunos”.

“Entre estes itens encontra-se um de escolha múltipla (7.1) em que um simples erro de cálculo sem importância poderá determinar uma perda irreparável de pontuação (…) “Com uma prova com estas características, o esforço e o empenho dos alunos não são recompensados”, frisa ainda SPM.

Em declarações ao jornal i, uma professora que leciona Matemática A diz que os alunos não consideraram o exame difícil, referindo que o exame pode ajudar a subir notas a nível geral. “A sensação que tenho é que, nos alunos medianos, as notas poderão subir; nos bons alunos, será idêntico”, disse a docente.

“Não era muito difícil, mas as perguntas da matéria de 12.º eram um pouco mais complicadas do que as da matéria do 10.º e 11.º”, disse ao mesmo jornal a mesma professora, que leciona Matemática A na região da Grande Lisboa.

O presidente do IAVE já admitiu um possível aumento de notas com este modelo de perguntas opcionais desenhado por causa da pandemia, não antevendo no entanto grandes diferenças. Os resultados das provas saem a 3 de agosto.

Os critérios de avaliação da prova já foram publicados no site do IAVE.

Compareceram 34.912 estudantes dos 38.473 inscritos.

O Ministério da Educação decidiu que este ano as provas nacionais não eram obrigatórias para a conclusão do esecundário, passando a contar apenas as classificações internas, ou seja, as notas atribuídas pelos professores pelo trabalho realizado ao longo do ano.

Por isso, este ano, a maioria dos alunos (91%) participa exclusivamente com o objetivo de concorrer ao ensino superior, em contraste com os dados referentes ao ano passado, em que a maioria tinha em vista a aprovação final do secundário.

Português deixou de ser a prova mais realizada entre os exames nacionais, uma vez que não será obrigatória para todos os finalistas, contando com apenas 41.887 inscrições, em comparação com as mais de 77 mil do ano anterior.

O exame mais concorrido na primeira fase é Biologia e Geologia (44.047), seguindo-se Física e Química A (42.269), Português e Matemática A (38.669).

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …

PCP vai votar contra reforma das Forças Armadas

Os comunistas consideram tratar-se de uma "alteração significativa" da estrutura de comando, sem dar resposta "a problemas que persistem há largos anos" na instituição militar". O PCP vai votar contra as propostas do Governo para a …

Biden diz que ataque a oleoduto veio da Rússia. Mas exclui envolvimento do Kremlin

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, afirmou na quinta-feira que o ciberataque que paralisou durante vários dias a maior rede de oleodutos do país foi proveniente da Rússia, mas exclui envolvimento do Governo …

Máscaras vieram para ficar. Mas pode haver exceções

A máscara de proteção individual vai continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia. No entanto, pode haver exceções para os já vacinados contra a covid-19. O Governo convidou os especialistas a criarem um novo plano e …

Chega quer que agentes da PSP e GNR usem câmaras de vídeo nas lapelas e nas viaturas

O deputado único do Chega entregou esta quinta-feira um projeto de resolução no Parlamento que recomenda a colocação de câmaras de vídeo nas lapelas das fardas e nas viaturas das forças de segurança, a fim …

Em dia sem registo de mortes, Portugal contabiliza 450 novos casos

Esta sexta-feira, Portugal não regista qualquer óbito. Nas últimas 24 horas, houve 450 novos casos positivos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Não morreu ninguém infetado com o novo …

Câmara de Torres Vedras deteta migrantes a viverem em armazéns e antigas pecuárias

Além de espaços sem condições de habitabilidade, como armazéns e pecuárias desativadas, a autarquia tem conhecimento de "casas alugadas a pessoas migrantes onde existe sobrelotação". A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, levantou coimas …

Parlamento aprova "direito ao esquecimento" para quem superou doenças graves

O Parlamento aprovou esta sexta-feira, na generalidade, o projeto-lei do PS que pretende consagrar o “direito ao esquecimento” para acabar com a discriminação de pessoas que tiveram cancro. O Parlamento aprovou, na generalidade, o projeto-lei do …