Mary Day ou uma impostora? O mistério da suposta vítima de assassinato que “voltou dos mortos”

Durante décadas, os detetives acreditaram que uma menina de 13 anos, que desapareceu da sua casa na Califórnia, nos Estados Unidos, tinha sido assassinada. Mas há uma mulher de Phoenix que alega ser ela. Será uma impostora?

Ao longo da acidentada costa central da Califórnia, a lenda de Mary Day assombrou duas gerações de detetives de homicídios em Monterey. Desde meados da década de 1990, havia rumores de que uma menina, de apenas 13 anos, tinha desaparecido sem deixar vestígios da sua casa perto da base do Exército em Fort Ord.

No entanto, não há registo de que alguém tenha relatado o seu desaparecimento. Os detetives da pequena cidade militar de Seaside, Califórnia, nunca colocaram as mãos no caso até já terem passado mais de 20 anos.

De acordo com o CBS News, foi a irmã de Mary, Sherri Calgaro, quem conseguiu que as autoridades pegassem no caso. Sherri tinha 10 anos quando Mary desapareceu e sempre ouviu dizer que Mary tinha fugido, mas nunca aceitou esta justificação e, quando cresceu, finalmente relatou o desaparecimento da sua irmã.

Como o padrasto de Mary, William Houle, era soldado, a família mudava-se de base em base pelo país e, por isso, não era incomum que ninguém conhecesse realmente a família. Mesmo assim, era estranho que nunca tivessem matriculado a filha numa escola local.

Os detetives não conseguiram encontrar nenhum vestígio de Mary: nenhuma identidade emitida, nenhum recibo de vencimento, nem registos escolares ou de prisão – nada durante mais de 20 anos.

Rapidamente, os detetives convenceram-se de que Mary tinha sido assassinada. Cães alertaram para um local, perto de uma árvore no quintal onde a família morava na época em que desapareceu, e a polícia desenterrou o sapato de uma menina.

Numa entrevista com a polícia, o padrasto de Mary admitiu ter uma grande discussão com a menina, mas garantiu que não a tinha matado – mas que o demónio dentro dele poderia tê-lo feito.

Os detetives também suspeitavam da mãe de Mary, Charlotte Houle, e acreditavam que poderia ter sido cúmplice no encobrimento do crime. Os detetives dizem que a mãe não cooperou com a investigação e parecia não se importar em descobrir o que tinha acontecido a Mary. Quando os detetives lhe perguntaram por que não estava interessada em encontrar a filha, ela respondeu: “Se está morta, está morta.”

Entretanto, os detetives de homicídios começaram a construir o seu caso contra o padrasto de Mary, mas uma coisa extraordinária aconteceu. A polícia em Phoenix, no Arizona, parou uma camionete numa paragem de trânsito. A mulher no veículo disse-lhes que era Mary Day e que tinha a identidade para provar isso.

(h) Sherrie Calgaro / Phoenix Police Dept.

No entanto, a polícia estava desconfiada, uma vez que o certificado de identidade foi emitido poucos meses depois de os detetives terem entrevistado os pais de Mary.

A polícia pediu testes de ADN e, para surpresa de todos, a mulher que se autodenominava “Mary” era filha de Charlotte. Porém, a mulher que começaram a chamar de “Mary Phoenix” não conseguia lembrar-se de factos importantes sobre a sua infância, tinha um forte sotaque sulista e não tinha conhecimento sobre uma herança à qual tinha direito.

Quando a mulher de Phoenix recebeu a herança de Mary, os detetives questionaram-se se estavam a lidar com uma impostora – que partilhava o ADN da “verdadeira” Mary.

Em 2017, de acordo com o Daily Mail, a chefe interina do Departamento de Polícia Marítima Judy Veloz visitou Mary Phoenix, que morreu nove dias depois. Veloz disse que Mary a encaminhou para Morie Kimmel – uma mulher que a acolheu depois de ter fugido.

Uma fotografia tirada um ano após o desaparecimento da menina de 13 anos mostra Kimmel e uma menina que se assemelhava a Mary.

Apesar das dúvidas, Calgaro acredita que a mulher é, de facto, a sua irmã desaparecida.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …