Marques atira-se a Rangel e acusa-o de não fazer trabalho no Parlamento Europeu

André Kosters / Lusa

Pedro Marques, Ministro Planeamento e das Infraestruturas

Paulo Rangel é, nas palavras de Pedro Marques, “um dos piores em trabalho” no Parlamento Europeu. Além disso, faz uma campanha “cheia de falsidades”.

O cabeça-de-lista do PS às europeias, Pedro Marques, acusou esta sexta-feira o candidato do PSD Paulo Rangel de ser “um dos piores em trabalho” no Parlamento Europeu (PE) e de fazer uma campanha “vazia de ideias e cheia de falsidades”.

“Paulo Rangel também não fez trabalho no Parlamento Europeu. O que se conhece do seu trabalho no Parlamento Europeu é um relatório legislativo e um relatório não legislativo. Isso significa que dos mais de 760 deputados no Parlamento Europeu, Paulo Rangel está no brilhante lugar 597 em trabalho”, disse Pedro Marques.

O candidato do PS às europeias de 26 de maio falava num jantar com cerca de 400 militantes e simpatizantes, em Santa Maria da Feira, distrito de Aveiro, que contou com a presença do secretário-geral do partido e também primeiro-ministro, António Costa

No seu discurso, Pedro Marques atacou Paulo Rangel acusando-o de fazer uma campanha de “falsidades” e lembrou as declarações em que aquele dizia que o candidato socialista foi “um mau ministro e um mau negociador” nas negociações do próximo quadro de fundos comunitários.

Procurando rebater esta ideia, o candidato do PS exibiu um gráfico com o resultado da primeira proposta da Comissão Europeia para o próximo quadro comunitário que mostra que os fundos aumentam 2% para a União Europeia e 8% para Portugal.

“O acordo que fizemos com o PSD para não perder um euro a preços correntes está cumprido. Foi porque o António Costa lutou e porque eu lutei na primeira fase da negociação que conseguimos esta proposta. Essa conclusão de que o PS não está a dar conta do recado é falsa. Esta maneira de fazer campanha não passará”, considerou.

Pedro Marques apelou ao PSD para parar de dizer mal do país e de dizer que tudo é culpa do PS, adiantando que ainda só não o acusaram de ser responsável pelo falhanço do acordo entre o Presidente norte-americano, Donald Trump, e a Coreia do Norte.

O cabeça-de-lista do PS desafiou ainda o PSD a explicar por que foi contra a medida dos passes sociais. “Porque é que o PSD se opõe a uma medida que melhora a vida de milhares e milhares de portugueses? Têm de explicar ao país”, atirou.

O secretário-geral do PS, António Costa, pediu “um grande voto de confiança“ neste Governo, para prosseguir a política que começou há três anos, e “continuar todos os dias a melhorar a vida dos portugueses”.

“É por isso que eles não nos perdoam e querem acabar com este Governo. Quando disseram que não havia alternativa, nós provámos que havia alternativa, quando disseram que vinha aí o diabo, nós conseguimos afugentar o diabo” referiu.

O líder socialista apelou ainda à mobilização e pediu o empenho de todos nestas eleições como se fossem legislativas ou autárquicas, sustentando que esta escolha “é tão decisiva como todas as outras”.

O jantar no Europarque contou ainda com uma homenagem ao ex-secretário de Estado da Indústria João Vasconcelos, que morreu esta semana.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Interesse na compra da TVI faz ações da Cofina subir mais de 5%

As ações da Cofina subiam esta segunda-feira mais de 5%, depois de na semana passada a dona do Correio da Manhã ter confirmado que estava a negociar com a Prisa a compra da Media Capital, …

Boris Johnson rejeita convocar o Parlamento durante as férias

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, rejeitou esta segunda-feira a ideia de convocar o Parlamento durante as férias, depois da divulgação de documentos alertando para a escassez de alimentos e outros bens no caso de um …

Donald Trump partilha imagem da Trump Tower na Gronelândia

Donald Trump prometeu não construir uma Trump Tower na Gronelândia, o território autónomo da Dinamarca que quer comprar por ser um “grande negócio imobiliário”. A fotomontagem foi publicada no Twitter pelo Presidente dos Estados Unidos. A …

Dia vira noite. Às 15 horas já estava escuro em São Paulo

Uma frente fria encontrou-se com uma massa de ar que continha partículas de incêndios florestais da região da Amazónia. O choque de temperatura entre as duas massas, teve como resultado o escurecimento do dia. Durante a …

Zé Luís rejeitou salário três vezes mais alto para vir para o FC Porto

Com a ambição de representar o FC Porto, Zé Luís teve de fazer sacrifícios a nível financeiro. O cabo-verdiano rejeitou uma proposta da China com um salário muito mais alto. Zé Luís parece começar a justificar …

Motorista que conduziu Marcelo entre Lisboa e Porto mandou um e-mail. Foi investigado como "ameaça ao Estado"

O Governo recebeu um email a avisar que a greve dos motoristas ia provocar o caos, fazendo parar muitos serviços - e lembrando que assim caiu um governo no Chile. O executivo receou que fosse uma …

Marinho e Pinto quer Pardal Henriques como deputado do Partido Democrático Republicano

Ainda que não tenha confirmado Pedro Pardal Henriques como um dos cabeça-de-lista do partido que fundou, Marinho e Pinto não poupou elogios ao advogado do Sindicato de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) . “Seria um …

TAP vai deixar de contar para o défice orçamental

A 15 dias das eleições legislativas, o défice orçamental de 2018 vai ser revisto em baixa. Em causa estão os prejuízos da TAP que deixam de influenciar as contas nacionais. A alteração será comunicada a duas …

Imigrantes desesperam com atrasos no SEF. Bloco questiona Governo

As marcações para atendimento no SEF estão suspensas até ao final deste ano e não existem datas disponíveis nem agenda definida para 2020, levando muitos imigrantes a ficar em risco de irregularidade. A espera para conseguir …

Rui Rio esteve de cócoras a confecionar tapetes em Viana do Castelo. Mas quer país governado “bem de pé”

O líder do PSD, Rui Rio, esteve “de cócoras” a confecionar tapetes floridos em Viana do Castelo, na noite de segunda-feira, assumindo que aquela posição é desaconselhada para governar o país. Duzentos metros ao lado, António …