Marítimo 1-1 Sporting | Alergia à baliza empata leões

O Sporting arrancou a sua participação na Liga NOS 2019/20 com um empate, após 4 anos a vencer na estreia.

A formação de Alvalade visitou o Marítimo, esteve a perder, mas conseguiu empatar 1-1 e resgatar um ponto, por Sebastián Coates, o homem do jogo, ainda na primeira parte.

Num encontro praticamente de sentido único e que apenas “partiu” perto do fim, destaque negativo para os poucos remates enquadrados das equipas e para os muitos disparos de fora da área (num total de 19, 13 do Sporting), demonstrativo das dificuldades que as duas formações sentiram para furar as defensivas contrárias.

O jogo explicado em números

  • Entrada forte do Sporting à procura de marcar cedo, chegando aos 86% de posse de bola no momento em que… sofreu o 1-0, aos oito minutos. Jhon Cley fugiu pela esquerda, cruzou rasteiro e Getterson surgiu ao segundo poste a empurrar com êxito. O “leão” tinha bola, mas os insulares rematavam e, ao segundo disparo, primeiro enquadrado, facturaram.
  • O Sporting sentiu o golo e perdeu um pouco de ímpeto, apesar de ter mantido o domínio completo dos acontecimentos, expresso, aos 20 minutos, em 75% de posse de bola e melhor eficácia de passe (81% contra 63%). Mas ofensivamente os homens de Alvalade eram inexistentes, em contraste com os maritimistas, que somavam já quatro remates.
  • O primeiro remate do Sporting aconteceu aos 28 minutos, Por Bruno Fernandes, e logo para uma grande defesa de Charles. E na sequência do respectivo canto, os lisboetas marcaram, por Sebastián Coates, a concluir de cabeça após cruzamento de Bruno Fernandes da direita.
  • Aos poucos os comandados de Marcel Keizer tomavam conta do jogo e criavam perigo, com Raphinha a estar perto do golo aos 32 minutos, através de um remate na grande área. Por volta dos 35 minutos já a formação leonina tinha tantos remates (4) quanto os madeirenses, e mais um enquadrado, conseguindo também estancar as subidas vertiginosas dos homens da casa no contra-ataque.

Homem de Gouveia / Lusa

  • Igualdade na primeira parte a premiar a reacção do Sporting, que se viu cedo em desvantagem e por momentos parecia deixar-se afectar. Contudo, a equipa foi ganhando confiança e empatou por Coates, numa altura em que Bruno Fernandes começou a mostrar serviço.
  • A formação lisboeta chegou ao descanso a justificar até um pouco mais no resultado, perante a superioridade patenteada.
  • Coates era a figura da partida por esta altura, não só pelo golo, mas também porque registava já dois dribles eficazes em duas tentativas e somava seis recuperações de posse, registando um GoalPoint Rating de 6.9.
  • O segundo tempo não inverteu a tendência do jogo, com o Sporting a chegar à hora de jogo com 73% de posse de bola e três remates, embora nenhum enquadrado, enquanto os insulares somavam apenas um, mas com boa direcção. Por esta altura o Marítimo registavam uma só acção com bola na área leonina, por Getterson.
  • Muito bem Cristián Borja nos momentos ofensivos. O colombiano não apresentava grande trabalho defensivo, mas na frente somava, aos 70 minutos, três passes para finalização, para além de dois cruzamentos, um eficaz.
  • Aos 75 minutos, o recém-entrado Daizen Maeda cabeceou ao poste da baliza de Renan Ribeiro. Ainda assim um lance apenas perante o domínio total dos visitantes, que rematavam mais (8), mas chegavam aos 80 minutos sem qualquer remate enquadrado desde o intervalo e apenas dois num total de 15 disparos – desses, 11 foram realizados de fora da área.
  • Final de jogo electrizante no Funchal, com lances de ataque de um e de outro lado, adivinhando-se o golo em qualquer uma das balizas, perante diversos lances de perigo. Contudo, as redes não mais balançaram, numa partida em que os “leões” de Lisboa remataram mais, mas os da Madeira enquadraram mais um disparo, e com as duas formações a somarem, em conjunto, 19 remates de fora da área (13 para o Sporting).

O melhor em campo GoalPoint

O uruguaio foi consistentemente, e ao longo da partida, o jogador em maior destaque. Coates terminou a partida no Funchal com o melhor GoalPoint Rating, um assinalável 7.3, muito por culpa do golo que marcou e que deu um ponto aos “leões”.

Mas o trabalho do defesa-central foi bem mais amplo, terminando com o número máximo (a par de Wendel) de dribles eficazes (3), mas também um passe para finalização, o valor mais alto de acções com bola (101), cinco duelos aéreos ganhos (três ofensivos e dois defensivos) e o máximo (tal como Nanu) de recuperações de posse, nada menos que dez.

Jogadores em foco

  • Cristián Borja 6.1 – Jogo interessante do lateral-esquerdo colombiano, que arrancou o segundo melhor rating do encontro. Com apenas quatro acções defensivas para mostrar e oito recuperações de posse, Borja destacou-se no apoio ofensivo, registando três passes para finalização, máximo do jogo a par de Bruno Fernandes.
  • Wendel 6.0 – O brasileiro deu uma energia única ao meio-campo leonino. Com três remates (todos desenquadrados), o médio registou uma eficácia de passe de 91%, somou 87 acções com bola, completou as três tentativas de drible e ainda fez três desarmes.
  • Bruno Fernandes 5.9 – Jogo misto do médio português. Como habitual foi o mais rematador, com seis disparos, mas só enquadrou um. Logo a seguir a acertar com a baliza, assistiu Coates para o tento leonino, terminando com três passes para finalização, e esteve muito activo, com 93 acções com bola. Contudo, só Coates teve tantos passes falhados (17, embora o central tenha feito bem mais) e Bruno somou também o máximo de perdas de bola (32), desarmes sofridos (3) e maus controlos de bola (5).
  • Josip Vuković 5.8 – O melhor jogador do Marítimo foi o médio-defensivo croata. Vuković nunca comprometeu, terminando com números medianos – um remate, um passe para finalização, 81% de eficácia de passe, quatro recuperações de bola e três acções defensivas.
  • Jhon Cley 5.7 – O brasileiro esteve muito activo, terminando com três remates, todos desenquadrados, mas o ponto alto da sua exibição aconteceu aos oito minutos, quando fugiu pela esquerda para fazer a assistência para o 1-0, no único passe para finalização que registou.
  • Getterson 5.6 – O autor do golo maritimista praticamente desapareceu do jogo após facturar. No total o brasileiro fez um só remate, somou apenas 11 acções com bola, fez quatro passes (falhou um) e não ganhou qualquer duelo aéreo.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Vacinação de crianças divide peritos. Mas sem a inoculação dos mais novos a imunidade pode não chegar

Na sexta-feira, a Direção-Geral de Saúde anunciou que recomenda que a vacinação contra a covid-19 de jovens dos 12 aos 15 anos com comorbilidades. No entanto, o tema está a gerar controvérsia e divide opiniões …

Governo com margem política para abdicar de 15% do Novo Banco

Em 2022, o Governo tem margem política para abdicar do direito de entrar como acionista no Novo Banco (NB), inicial­mente com uma participação de mais de 2%, mas que pode subir a 15%. Para já, nem …

Tóquio2020. Biles renuncia também às finais de salto e barras assimétricas

A ginasta norte-americana Simone Biles, que renunciou à final do concurso geral individual dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, também não vai participar das finais de domingo de salto e barras assimétricas, informou esta sexta-feira a Federação …

Governo não pediu parecer à CNPD sobre as "bodycams" em polícias. Método vai "aumentar a transparência"

A proposta da nova lei da videovigilância, que vai permitir que os polícias passem a usar câmaras nos uniformes, já foi aprovada em Conselho de Ministros, mas ainda não chegou ao Parlamento. Também não foi …

Marcelo reuniu com Lula, mas não revela o teor da conversa. Presidente diz que visita é apenas de cariz cultural

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse sexta-feira à chegada a São Paulo que a cultura tem um "papel fundamental" na convergência entre Portugal e o Brasil, rejeitando que a agenda alargada de …

PSP abre processos disciplinares por uso indevido de farda em manifestação

A PSP abriu processos disciplinares, por uso indevido e incorreto do uniforme, a agentes que participaram em 21 de junho, em Lisboa, numa manifestação organizada pelo Movimento Zero, confirmou esta sexta-feira à Lusa o porta-voz, …

Por onde passou o caminho bíblico da Judeia a Edom? Cientistas encontram respostas

Por onde passava o caminho bíblico que ligava o reino de Judeia à nação vizinha de Edom? Um novo estudo dá novas pistas sobre o possível percurso da estrada. Os investigadores israelitas sugerem que havia, pelo …

PCP diz que acusação a grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial evidencia "cartelização"

O PCP considerou esta sexta-feira que a acusação da Autoridade da Concorrência a cinco grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial, confirma a “prática parasitária e de cartelização” destes grupos, que fazem “da doença um negócio”. O …

Ensino Superior. Vagas voltam a aumentar com Porto, Lisboa e Aveiro na frente

O concurso nacional de acesso ao ensino superior volta a registar um aumento do número de vagas, segundo dados divulgados este sábado, que mostram Lisboa, Porto e Aveiro com o maior crescimento. Depois de, no ano …

Os pterossauros conseguiam voar assim que eclodiam dos ovos

Os pterossauros tinham asas suficientemente longas e ossos suficientemente fortes para conseguirem sustentar o voo depois de eclodirem. Uma equipa de cientistas da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido, descobriu que os pterossauros recém-nascidos seriam capazes …