Polémica Mário Machado. TVI rejeita “lições de moral” do Governo e lembra caso Le Pen

Miguel A. Lopes / Lusa

O ex-dirigente do PNR, fundador da FN, Mário Machado

O director de informação da TVI, Sérgio Figueiredo, respondeu ao ministro da Defesa, João Cravinho, que criticou a estação por ter convidado Mário Machado, líder da extrema direita, condenado por crimes de discriminação racial e agressões a negros, para o programa “Você na TV”.

Durante o programa da TVI “Deus e o Diabo”, liderado por José Eduardo Moniz, Sérgio Figueiredo reagiu às declarações do ministro da Defesa que acusou o canal de ter uma atitude incendiária “pelo prazer de ver as labaredas“.

Sublinhando que o ministro “atirou a primeira pedra”, Sérgio Figueiredo notou que “João Cravinho integra um Governo que ainda há pouco tempo recusou pedir à organização da Web Summit que retirasse o convite à Marine Le Pen“, a líder da extrema direita francesa.

“Ao senhor ministro pergunto se esta senhora da extrema-direita francesa, que inspira movimentos xenófobos por toda a Europa, não cabe também ela na categoria dos incendiários”, referiu ainda o director de informação da TVI.

“O ministro da Defesa não tem moral para atirar a primeira pedra e muito menos para associar o convite a Mário Machado à guerra das audiências”, acrescentou, frisando que pode devolver ao Governo “a mesma suspeição” – “será que o dinheiro que a Web Summit traz a Portugal é suficiente para apagar estas labaredas?”, questionou.

“Não podemos fazer falsas hipocrisias com assuntos muito sérios”, disse ainda Sérgio Figueiredo, criticando a ideologia defendida por Mário Machado.

Apesar de defender a liberdade de escolha do convite efectuado a Mário Machado para integrar a rubrica “Diga de sua justiça”, durante o “Você na TV”, a TVI resolveu suspender este espaço do programa apresentado por Manuel Luís Goucha e Maria Cerqueira Gomes.

Goucha já referiu que a responsabilidade do convite a Mário Machado foi do jornalista Bruno Caetano, o autor da rubrica, notando que só soube que seria ele a integrar o entrevistado três dias antes da emissão da entrevista.

O apresentador frisa ainda que fez “o trabalho de contraditório” para “desmontar os argumentos” e “afirmações perigosas” de Mário Machado.

Todavia, Goucha não escapa de críticas e o cronista do Expresso Daniel Oliveira acusa-o de ser “cúmplice” por dar “a cara por aquele programa” num “processo consciente de branqueamento de um criminoso com objectivos políticos”.

O ex-dirigente do Bloco de Esquerda queixa-se de que ele próprio foi alvo de “uma ameaça de morte” alegadamente feita por Mário Machado. Além disso, acusa a TVI de ter permitido que as “mentiras” de Mário Machado, que disse que “tinha sido preso por ter escrito um texto “nacionalista” e por um suposto engano judicial”, passassem “como verdades”.

Actual líder do movimento de extrema direita Nova Ordem Social, Mário Machado foi condenado em 2012, a 10 anos de prisão por crimes de discriminação racial, coacção agravada, posse ilegal de arma e ofensa à integridade física qualificada. Foi também condenado por agressões a várias pessoas, em 1997, quando integrou o grupo de skinheads que agrediu negros no Bairro Alto, em Lisboa, no Dia de Portugal, num episódio que levou à morte do cabo-verdiano Alcindo Monteiro.

PCP pede audição urgente

O PCP já pediu uma audição urgente da Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) no Parlamento, destacando que a Assembleia da República “não deve permanecer indiferente perante atentados aos valores democráticos e humanistas“.

No requerimento dos comunistas, refere-se que a Comissão Parlamentar de Educação, Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto deve analisar “a questão da apologia do fascismo, do racismo, e de práticas criminosas que lhe estão associadas”, para traçar a “resposta a dar pelas instituições democráticas ao fenómeno”.

Entretanto, dezenas de associações de imigrantes exigem uma tomada de posição do Governo e sanções à TVI, acusando a estação de “numa mobilização oportunista, ou talvez ingénua, do princípio da liberdade de expressão”, estar “a dar voz a ideias – legitimando-as e normalizando-as -, de figuras e organizações racistas e fascistas“.

“O contexto político internacional (…) mostra-nos como as democracias estão em perigo”, lembram estas associações, exigindo “uma estratégia política específica e proactiva de combate a esta deriva racista e fascista nos média portugueses”.

Marcelo apela à tolerância

O Presidente da República apelou, por seu lado, à tolerância, para que se evite a violência e a radicalização.

Em Dia de Reis, e depois de ouvir uma mistura de janeiras tradicionais e um mini-concerto de Ano Novo, Marcelo Rebelo de Sousa agradeceu e aproveitou o momento para lembrar que “o espírito desta época” deve “transitar para as outras épocas ao longo ao ano”, em que se deve respeitar a riqueza de quem pensa “de maneira diferente”.

“Seria insuportável de viver numa sociedade que fosse toda igual, igual nas ideias, nos projectos, nas ambições das pessoas, nas carreiras, nos sonhos”, afirmou, salientando que deve também existir “um respeito recíproco, uma aceitação do pensamento dos outros”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O grande monte de estrume que é a TVI já teve o seu “lucro” com toda esta polémica estúpida!
    É mesmo programação típica do canal criado pela igreja (misturada com lixo vindo de Espanha)…
    Num programa onde enganam os “menos informados” a toda a hora, com números de valor acrescentado, Calcitrin’s, astrologia, etc, a opinião de um criminoso radical é o que menos nos devia preocupar!!

RESPONDER

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …

Nova espécie de planta fóssil descoberta em Gondomar

Annularia noronhai foi encontrada no meio da cidade de Gondomar. Tem 300 milhões de anos, é um parente muito afastado da cavalinha e diz muito sobre o clima da época. Uma nova espécie de planta já …

Há um ano, 12 jovens ficaram presos numa caverna da Tailândia. Hoje, é um local turístico

Há um ano, 11 meninos foram explorar a província de Chiang Rai, na Tailândia, com o seu treinador de futebol, e acabaram presos no fundo de uma caverna sob uma montanha. Depois de terminar o …

Alemães compraram toda a cerveja de Ostritz para "secar" neonazis

Os habitantes de Ostritz, na Alemanha, impediram os participantes de um festival neonazi de beber álcool, esvaziando todas as prateleiras dos supermercados. Num protesto inédito contra a comemoração do aniversário de Hitler naquela localidade, os habitantes  …