Marine Le Pen e Anne Hidalgo lançam-se nas presidenciais francesas de 2022

Anne Hidalgo e Marine Le Pen anunciaram as suas respetivas candidaturas à presidência de França nas eleições do próximo ano.

A campanha presidencial em França registou esta segunda-feira uma aceleração com a candidatura da responsável socialista pelo município de Paris, Anne Hidalgo, e a decisão da líder de extrema-direita Marine Le Pen de prescindir da direção do partido para se concentrar na eleição.

Marine Le Pen, finalista das presidenciais de 2017, está bem colocada nas sondagens para voltar a garantir lugar na segunda volta em 2022. Hidalgo, que se apresenta pela primeira vez, surge muito atrás nas intenções de voto.

Le Pen arrisca-se a enfrentar a eventual candidatura do polémico editorialista Eric Zemmour, mas Hidalgo envolve-se numa paisagem política assinalada por numerosas candidaturas, da extrema-esquerda aos socialistas e ecologistas.

Le Pen, 53 anos, transmitiu ao seu número dois, Jordan Bardella, a direção da União Nacional (RN) e detalhou o seu programa num discurso em Frèjus (sul), enquanto Hidalgo, 62 anos, confirmou a sua candidatura num discurso em Rouen (oeste).

A sete meses da primeira volta, a primeira revelou a sua palavra de ordem da campanha, as “liberdades”, para abordar alguns dos seus temas favoritos.

Desta forma, Le Pen prometeu, entre outras propostas, um referendo sobre a imigração em caso de eleição e maior firmeza no combate à criminalidade, prometendo colocar “os delinquentes franceses na prisão, os estrangeiros no avião”, ou ainda restaurar a autoridade nas “narco-cidades ou nas zonas talibanizadas”.

Hidalgo declarou-se por sua vez “candidata para oferecer um futuro às crianças, a todas as crianças”. Ao recordar a sua “experiência” de presidente do município da principal cidade de França e a sua política de combate à poluição automóvel, insistiu na dimensão ecológica da sua campanha.

“Devemos concretizar a transição ecológica”, assinalou, ao prometer um “plano de cinco anos para descarbonizar a economia”, mais descentralização ou o direito à eutanásia, entre outras.

Nas suas intervenções, as duas mulheres e rivais políticas também atacaram Emmanuel Macron, acusado de arrogância.

O atual Presidente francês, provável candidato a um segundo mandato, recebeu esta segunda-feira o apoio do seu antigo primeiro-ministro Edouard Philippe, figura popular da direita.

  // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Não tenho problema em ir para casa" - e foi mesmo, no dia seguinte

Eduardo Berizzo, seleccionador do Paraguai, disse que não teria que receber qualquer indemnização, se fosse demitido. E foi. O percurso de qualificação para a fase final do Mundial 2022 não está propriamente famoso para os lados …

Revolta contra os preços dos combustíveis. Greves, ameaças de bloqueio e transporte escolar em risco

A contínua subida dos preços dos combustíveis está a gerar uma onda de contestação, com cidadãos a apelarem à greve ao abastecimento, os camionistas a ameaçarem com protestos, alertas de aumento de bens essenciais, como …

Supercomputador prevê classificação final da Premier League — com Brentford à frente do United

Um supercomputador previu a classificação final da Premier League deste ano e pode-se dizer que a tabela classificativa está recheada de surpresas. O atual campeão europeu Chelsea é apontado como o futuro vencedor da Premier League, …

Gary Neville identificou o ponto fraco de Cristiano Ronaldo

Gary Neville diz que Cristiano Ronaldo "não trabalha o suficiente nos grandes jogos". O ex-futebolista alerta o treinador do United para tomar medidas para precaver isto. Apesar dos seus feitos extraordinários, Cristiano Ronaldo é um ser …

Infarmed aprovou financiamento público para o medicamento mais caro do mundo

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) anunciou, esta quinta-feira, que foi aprovado o financiamento público do medicamento Zolgensma para a atrofia muscular espinhal tipo 1. "Foi aprovado o financiamento público do medicamento Zolgensma, uma nova opção …

Explosão em mesquita no Afeganistão faz vários mortos

Uma forte explosão atingiu, esta sexta-feira, uma mesquita xiita na cidade de Kandahar, no Afeganistão, tendo feito vários mortos e feridos. De acordo com a BBC, pelo menos 16 pessoas morreram e 32 ficaram feridas, na …

PCP diz ser "lamentável ver ministros a falar de eleições antecipadas"

O líder parlamentar do PCP respondeu aos ministros do Governo socialista que, nos últimos dias, têm acenado com os problemas de um eventual cenário de eleições antecipadas. Nos últimos dias foram vários os ministros que têm …

Médico que salvou Eriksen diz que teve sorte: "Os remédios para o coração só duram dois meses"

O médico que salvou Christian Eriksen diz que o futebolista teve sorte. Os medicamentos para o coração "só duram dois meses" e, por acaso, o que Morten Boesen tinha na mala era novo. O mundo do …

Polónia legaliza expulsão de migrantes nas fronteiras (e vai construir muro ao estilo de Trump)

O parlamento polaco aprovou esta quinta-feira uma alteração à lei nacional sobre os estrangeiros que legaliza a prática controversa de expulsão nas suas fronteiras e permite ignorar um pedido de asilo feito após a travessia …

Jovem de 18 anos sofre duas paragens cardíacas

Fellipe, que chegou há poucos dias ao Atlético Goianiense, estava a treinar nesta terça-feira. Presença do médico no treino evitou morte imediata. O Atlético Goianiense vive uma semana de angústia, devido ao estado grave de um …