Marcelo Rebelo de Sousa defende voto obrigatório

Nuno Veiga / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa

O ex-líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa defendeu no sábado o voto obrigatório, mas lembrou que se trata de uma matéria em que tem de haver consenso e que com “este PS” tal não será fácil alcançar.

“Hoje em matéria de abstenção eu acho que era preciso ter a coragem – pode parecer politicamente incorrecto – mas, dizer o seguinte: o voto tem que ser obrigatório”, afirmou Marcelo rebelo de Sousa, durante um jantar/debate na Universidade Política de Lisboa da JSD, que decorreu num hotel de Lisboa.

Questionando até onde é que será preciso a abstenção subir para que as pessoas tenham a convicção da necessidade do voto obrigatório, o comentador televisivo recordou, contudo, que numa matéria fundamental como esse são necessários “consensos de regime”.

Mas, acrescentou, “com este PS não é fácil ter consensos de revisão, nem em matérias fundamentais”.

Por outro lado, os “partidos de contestação” também iriam todos protestar, “porque eles ganham com a abstenção”.

“O ‘PC’ vai atirar-se ao ar com defesa da democracia, o BE, uma parte do PS”, admitiu.

Antes, o antigo líder social-democrata tinha também lançado algumas ‘farpas’ ao secretário-geral do PS, considerando que António José Seguro “não tem substância”.

“Olhamos através dele e vemos a parede que está atrás, é tão leve, tão leve, tão leve que se vê a parede que está atrás”, ironizou.

Nas respostas às perguntas dos’alunos da Universidade Política de Lisboa da JSD, Marcelo Rebelo de Sousa deixou também algumas críticas ao Governo, sublinhando que “o ponto mais crítico em relação à maioria tem sido a falta de cuidado na gestão política e na gestão de comunicação”.

“A gestão neste momento dos sucessos económicos é uma prioridade para o Governo e para a maioria, a especulação sobre os cenários antes e depois das legislativas é uma não prioridade para a maioria”, argumentou, considerando que os “cenários” devem ser deixados para os comentadores e que ninguém responsável no PSD deve fazer especulação.

“É um factor de ruído desnecessário, um dos encantos do PSD é criar ruído sobre si próprio”, gracejou, aconselhando os membros do Governo a não darem “palpites”.

Ainda em resposta a uma pergunta dos ‘alunos’ da Universidade da JSD, o antigo líder do partido pronunciou-se sobre a adesão da Guiné Equatorial à Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), admitindo que teria “muita dificuldade em engolir isso”.

“Não é um sapo, não é um elefante, é uma manada de elefantes que eu tenho de engolir”, disse, sustentando que para si os argumentos de princípio são mais importantes do que os argumentos económicos.

“Aquilo o que é que tem a ver com a comunidade de países de língua portuguesa? Eles falam português onde? Que afinidades culturais têm?”, interrogou.

“Há limites, há um limite de bom senso”, frisou.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Há limites, há um limite de bom senso”, frisou.
    Não acha o prof Marcelo que devia respeitar o limite do bom senso?
    Salazar não soube e deu no que deu.

RESPONDER

Hospital de Évora fez pagamentos indevidos a médicos

O Tribunal de Contas detetou pagamentos ilegais a médicos com funções de gestão de 2015 a 2018 e concluiu que dois técnicos superiores foram nomeados administradores do Hospital de Évora sem reunirem os requisitos legais …

"Infortúnios" vão chegar "mais cedo do que o esperado". Marcelo pede mais crescimento económico

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, diz que o país precisa de mais crescimento económico. "Este que temos não chega", porque "os infortúnios" vão chegar mais cedo do que o previsto. Esta terça-feira, o …

Arqueólogo encontra dezenas de sítios maia graças a um mapa online gratuito

Um arqueólogo norte-americano descobriu 27 sítios maias com 3.000 anos graças a um mapa online gratuito, escreve o jornal The New York Times. Takeshi Inomata, arqueólogo da Universidade do Arizona, nos Estado Unidos, utilizou um mapa …

39 pessoas encontradas mortas dentro de um camião no Reino Unido

Um camião foi encontrado, esta quarta-feira, em Essex, no Reino Unido, com 39 pessoas sem vida no seu interior. O condutor já foi detido. Segundo o The Guardian, as autoridades britânicas já iniciaram uma investigação, depois …

Hospital das Forças Armadas não operou um único doente do SNS

O Hospital das Forças Armadas (HFAR) ainda não apresentou qualquer candidatura para ser “convencionado pelo Serviço Nacional de Saúde”. No ano passado, os ministérios da Defesa e da Saúde assinaram um acordo para que o Hospital …

Chuvas torrenciais fazem um morto em Espanha e inundações em França

Em Espanha, uma pessoa morreu e pelo menos outras duas estão desaparecidas. No sul de França, a tempestade Dana também já causou várias inundações. Segundo o jornal La Vanguardia, as chuvas torrenciais registadas, esta madrugada, na …

Falta de condições para emergência médica obriga INEM a transferir helicóptero para Viseu

A falta de condições para operações de emergência médica no heliporto de Santa Comba Dão obrigou o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) a transferir o seu helicóptero para o aeródromo de Viseu, foi anunciado …

Macacos "arrasaram" humanos num simples jogo de computador

Quando se trata de ganhar jogos e resolver quebra-cabeças, às vezes os macacos fazem-no de forma mais inteligente do que os humanos. Para além das suas incríveis capacidades físicas, os macacos também mostram uma incrível "flexibilidade …

Morreu Marieke Vervoort, a campeã paralímpica belga que recorreu à eutanásia

Morreu Marieke Vervoort, de 40 anos, que sofria de uma doença muscular degenerativa sem cura. Decidiu pôr termo à vida com recurso à morte assistida. A belga era campeã paralímpica com conquistas de medalhas de ouro …

China pode substituir chefe de governo de Hong Kong face aos recentes protestos

A China estará a equacionar substituir Carrie Lam, chefe do governo de Hong Kong, por um líder interino, na sequência dos protestos violentos que decorrem na cidade há cinco meses. De acordo com o Financial Times, …