Marcelo Rebelo de Sousa defende voto obrigatório

Nuno Veiga / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa

O ex-líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa defendeu no sábado o voto obrigatório, mas lembrou que se trata de uma matéria em que tem de haver consenso e que com “este PS” tal não será fácil alcançar.

“Hoje em matéria de abstenção eu acho que era preciso ter a coragem – pode parecer politicamente incorrecto – mas, dizer o seguinte: o voto tem que ser obrigatório”, afirmou Marcelo rebelo de Sousa, durante um jantar/debate na Universidade Política de Lisboa da JSD, que decorreu num hotel de Lisboa.

Questionando até onde é que será preciso a abstenção subir para que as pessoas tenham a convicção da necessidade do voto obrigatório, o comentador televisivo recordou, contudo, que numa matéria fundamental como esse são necessários “consensos de regime”.

Mas, acrescentou, “com este PS não é fácil ter consensos de revisão, nem em matérias fundamentais”.

Por outro lado, os “partidos de contestação” também iriam todos protestar, “porque eles ganham com a abstenção”.

“O ‘PC’ vai atirar-se ao ar com defesa da democracia, o BE, uma parte do PS”, admitiu.

Antes, o antigo líder social-democrata tinha também lançado algumas ‘farpas’ ao secretário-geral do PS, considerando que António José Seguro “não tem substância”.

“Olhamos através dele e vemos a parede que está atrás, é tão leve, tão leve, tão leve que se vê a parede que está atrás”, ironizou.

Nas respostas às perguntas dos’alunos da Universidade Política de Lisboa da JSD, Marcelo Rebelo de Sousa deixou também algumas críticas ao Governo, sublinhando que “o ponto mais crítico em relação à maioria tem sido a falta de cuidado na gestão política e na gestão de comunicação”.

“A gestão neste momento dos sucessos económicos é uma prioridade para o Governo e para a maioria, a especulação sobre os cenários antes e depois das legislativas é uma não prioridade para a maioria”, argumentou, considerando que os “cenários” devem ser deixados para os comentadores e que ninguém responsável no PSD deve fazer especulação.

“É um factor de ruído desnecessário, um dos encantos do PSD é criar ruído sobre si próprio”, gracejou, aconselhando os membros do Governo a não darem “palpites”.

Ainda em resposta a uma pergunta dos ‘alunos’ da Universidade da JSD, o antigo líder do partido pronunciou-se sobre a adesão da Guiné Equatorial à Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), admitindo que teria “muita dificuldade em engolir isso”.

“Não é um sapo, não é um elefante, é uma manada de elefantes que eu tenho de engolir”, disse, sustentando que para si os argumentos de princípio são mais importantes do que os argumentos económicos.

“Aquilo o que é que tem a ver com a comunidade de países de língua portuguesa? Eles falam português onde? Que afinidades culturais têm?”, interrogou.

“Há limites, há um limite de bom senso”, frisou.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Há limites, há um limite de bom senso”, frisou.
    Não acha o prof Marcelo que devia respeitar o limite do bom senso?
    Salazar não soube e deu no que deu.

RESPONDER

Astrónomos identificam cinco planetas "Tatooine" que podem sustentar vida

Um novo estudo revelou que cinco sistemas conhecidos com planetas de estrelas duplas - como Tatooine, casa de Luke Skywalker no filme "Star Wars" - poderiam sustentar a vida. “Usamos dados colhidos pela nave espacial Kepler, …

Cientistas criam massa que muda de formato assim que entra em contacto com a água

Da penne à fusilli: as pessoas adoram massas pelos seus formatos. Agora, uma equipa de cientistas liderada pelo Morphing Matter Lab da Carnegie Mellon University está a desenvolver massas planas que se transformam em formas …

Australiana fez uma cirurgia para remover as amígdalas (e acordou com um sotaque irlandês)

No dia 19 de abril, Angie Mcyen foi submetida a uma cirurgia para remover as amígdalas, um procedimento bastante simples que demorou apenas meia hora. Uns dias depois, acordou e apercebeu-se de que tinha um …

“Foi o crime do século“. Museu Britânico mostra o impacto do assassinato de Thomas Becket na Europa

Thomas Becket foi abatido dentro da Catedral de Cantuária por cavaleiros da comitiva do rei Henrique II. O assassinato, em 1170, causou ondas de choque em toda a Inglaterra. Agora, o religioso será recordado através …

Na Índia, ser-se rico ou pobre pode fazer a diferença no acesso à vacina

A Índia enfrenta uma grave escassez de vacinas contra a covid-19. Até ao momento, só 2,5% da população recebeu ambas as doses, enquanto 10% recebeu uma. Na Índia, as pessoas que vivem em cidades com fácil …

Ilha italiana torna-se "covid-free" e mostra-se pronta para receber turistas de todo o mundo

Numa altura em que vários países da Europa já começam a planear a abertura ao turismo de forma intensiva, há regiões que mostram já estar um passo à frente. É o caso da ilha de …

Política chinesa torna uigures reféns nas suas próprias casas

A China introduziu, em 2016, uma política de parentesco para promover a harmonia nacional e a unidade étnica, levando a que desde então mais de 1,1 milhões de funcionários do Estado ocupassem periodicamente as casas …

O palco de um dos maiores contos britânicos de sempre vai transformar-se num hostel

A Irlanda aprovou uma proposta para converter num hostel um dos pontos de referência de James Joyce mais icónicos de Dublin. O irlandês James Joyce é um dos maiores escritores da literatura britânica, sendo autor de …

Liz Cheney é a cara da oposição ao "trumpismo" no Partido Republicano

Esta quarta-feira, e depois de ter criticado o antigo Presidente dos Estados Unidos, a congressista Liz Cheney foi afastada de um cargo de liderança no Partido Republicano. Na noite desta terça-feira, e pouco antes de …

SC Braga punido com dois jogos à porta fechada por falta de habilitações de Custódio

O Sporting de Braga foi punido com dois jogos de interdição do seu estádio, após queixa da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), devido à falta de habilitações de Custódio, anunciou o Conselho de …