Marcelo avança para as presidenciais e divide PS ao meio. Ana Gomes diz que “será uma campanha difícil”

Tiago Petinga / Lusa

Segundo o Correio da Manhã, Marcelo Rebelo de Sousa está a ultimar a agenda para anunciar a recandidatura à Presidência da República, o que acontecerá no início desta semana. O Presidente da República tem estado a concluir os detalhes com a sua equipa.

A pouco mais de um mês das próximas eleições presidenciais, Marcelo Rebelo de Sousa já começa a recolher assinaturas entre elementos do PSD, preparando assim a sua campanha eleitoral. Contudo, o atual Presidente da República sabe que a seu lado terá também uma grande parte do PS.

Ainda assim, o Partido Socialista não está todo do lado de Marcelo. Esta não é a primeira vez que o PS se divide na corrida a Belém. Desta vez o partido se separa entre a recandidatura do Chefe de Estado, com quem a maior parte dos membros do Governo tem boas relações, e a ex-eurodeputada do PS, Ana Gomes, que apesar de ter apoiantes de peso, não está entre as preferências entre a direção de António Costa.

O apoio do primeiro-ministro a Marcelo Rebelo de Sousa, foi demonstrado pela primeira vez em maio, quando Costa, durante uma visita à Autoeuropa, manifestou o desejo de uma reeleição.

Entre os elementos do PS, ao lado de Marcelo estão o secretário-geral adjunto, José Luís Carneiro, autarca de Lisboa, Fernando Medina, ou o ex-ministro João Soares. A líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, ainda não se pronunciou, mas de acordo com o Correio da Manhã, deverá deverá estar ao lado do Chefe de Estado.

Na ala mais à esquerda do PS, da qual fazem parte Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, e Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, há apoio a Ana Gomes. A estes juntam-se Manuel Alegre, João Cravinho e Vera Jardim. E deputados como Maria Begonha, Tiago Barbosa Ribeiro, João Paulo Correia ou Pedro Bacelar Vasconcelos.

Por outro lado, há ainda muitos indecisos. Pedro Delgado Alves diz apenas que “a escolha será sempre num candidato à esquerda”. O parlamentar Porfírio Silva segue a mesma linha, mas exclui Ana Gomes, deixando no ar a hipótese de um voto no comunista João Ferreira, ou em Marisa Matias, do BE.  Quem também já declarou o apoio ao candidato do PCP foi a deputada Isabel Moreira.

Também o parlamentar socialista Ascenso Simões decidiu seguir esta via alternativa, por não se rever nem na candidatura da socialista, nem na de Marcelo, que “tem uma visão miguelista dos poderes presidenciais”, criticou.

Ana Gomes afirmou ontem que a campanha eleitoral está condicionada por muitas restrições, entre as quais a indefinição do atual Presidente da República em assumir a sua recandidatura para se “furtar ao debate”.

Outra razão que destaca como marcante nas presidenciais de 2021, é o facto do país estar a viver em pandemia. “Acho que esta será uma campanha difícil, com muitas restrições por causa da pandemia”, afirmou a ex-eurodeputada no âmbito da visita em pré-campanha eleitoral que efetua este fim de semana à Madeira.

As próximas eleições presidenciais estão marcadas para o dia 24 de janeiro. As candidaturas têm de ser oficializadas no Tribunal Constitucional até um mês antes, ou seja, até à véspera de Natal.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Aldrabão pois outra coisa não tem feito que é colaborar com os grandes loobys e assim prejudicar o país.
    Mentiroso pois disse que o cargo que ocupa não deve ter mais do que um mandato.
    Oportunista pois claramente procura poleiro e protagonismo!

  2. Estando Marcelo feito com os grandes loobys, alguns dos quais se insere o Covid-19, obviamente que não podia adiar mais o que já se sabia.
    Aldrabão pois outra coisa não tem feito que é colaborar com os grandes loobys que prejudicar o país e a vida das pessoas.
    Mentiroso pois disse que o cargo que ocupa não deve ter mais do que um mandato.
    Oportunista pois claramente procura poleiro e protagonismo num momento por si próprio definido como dramático este que vivemos!

RESPONDER

Geringonça à direita em Lisboa? Iniciativa Liberal disponível para dar a mão a Moedas

Freguesia a freguesia, eis como Fernando Medina e Carlos Moedas estão a disputar a eleição para a Câmara de Lisboa. As sondagens dão um empate técnico e a Iniciativa Liberal já manifestou que está disponível …

Liveblog Autárquicas. Geringonça à direita em Lisboa?

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Autárquicas: PS reivindica vitória e acredita que ganha em Lisboa

O secretário-geral adjunto do PS reivindicou hoje vitória do seu partido nas eleições autárquicas, dizendo que irá vencer em número de câmaras e de freguesias, e manifestou-se confiante no quinto triunfo consecutivo em Lisboa. Esta posição …

Autárquicas: Santana reconquista a Figueira e fala numa "proeza sem igual"

Primeiras projeções nas eleições autárquicas na Figueira da Foz dão a vitória a Pedro Santana Lopes, com 41 a 46% dos votos e 4 a 5 mandatos. Segundo a projeção da RTP, na Figueira da Foz, …

Autárquicas: PS segura Almada

Aposta da CDU em Maria das Dores Meira, atual autarca de Setúbal que atingiu o limite de mandatos naquele concelho, parece não ter sortido os efeitos desejados. O Partido Socialista deverá, segundo as primeiras projeções, conseguir …

Autárquicas: Coimbra muda de mãos com maioria absoluta de José Manuel Silva

Segundo as primeiras projeções desta noite, o ex-bastonário da Ordem dos Médicos e candidato do PSD, José Manuel Silva conquista a Câmara Municipal de Coimbra, com margem confortável Segundo a projeção SIC, José Manuel Silva obterá …

Autárquicas: Rui Moreira reeleito no Porto, mas com maioria em risco

A sondagem ICS-ISCTE, divulgada pela SIC, projeta uma vitória confortável de Rui Moreira no Porto. A sondagem indica que o atual autarca terá entre 39,2 e 44,2%. De acordo com as primeiras projeções, o resultado obtido …

Autárquicas: Sondagens dão empate entre Medina e Moedas em Lisboa

As primeiras projeções da SIC dão um empate entre o presidente da Câmara, Fernando Medina, e o candidato do PSD, Carlos Moedas. O resultado é ainda incerto. Também a projeção RTP/Universidade Católica dá resultados muito próximos …

Ummu tem 25 anos e é rosto das negociações com o Boko Haram

Com a Nigéria a enfrentar uma crise de raptos, Ummu Kalthum é uma das mais jovens — e mais bem-sucedidas — mediadoras a negociar acordos para libertar reféns do Boko Haram no país. Na última década, …

Alemanha: Sociais-democratas reclamam vitória (com "desastre" para os conservadores)

Os sociais-democratas SPD reivindicaram hoje vitória nas eleições parlamentares alemãs, numa altura em que os conservadores da CDU, força política de Angela Merkel, se aproximam de uma votação mínima histórica, de acordo com as primeiras …