Marcelo rejeita “o olho por olho, dente por dente” (e fala na “crise brutal” que o país já começou a viver)

Estela Silva / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa disse, esta sexta-feira, que, ao contrário de outros países europeus, Portugal não tem utilizado a retaliação. “É preciso tomar medidas locais e muito específicas.”

Esta sexta-feira, o Presidente da República visitou a Associação das Cozinhas Económicas da Rainha Santa Isabel, em Coimbra, e, no final da visita, sublinhou que Portugal não tem utilizado a retaliação, ao contrário de outros países europeus, que impõem limitações à entrada ou saída de turistas.

“Neste momento, em termos do desconfinamento há evoluções diversas nas várias sociedades e há sociedades que apresentam números que lhes permitem de uma forma unilateral estabelecer limites à entrada ou saída dos seus nacionais em termos de visitas ao estrangeiro. E depois, há sociedades, como é o caso da portuguesa, que não tem utilizado a retaliação, o olho por olho, dente por dente“, disse, citado pelo Expresso.

Marcelo Rebelo de Sousa referiu ainda que a evolução da pandemia não é estática, sendo neste momento apenas mais preocupante na periferia da Grande Lisboa.

“É uma situação que ainda não tem provocado stress no SNS. Esta é a situação efetiva. Há países que admitem isso e que distinguem essa área do resto do território e há outros que misturam tudo. Nós não vamos pela retaliação. É preciso tomar medidas locais e muito específicas, não vale a pena olhar para a realidade de forma estática, outra realidade é completamente diferente daqui a um mês e meio”, acrescentou.

Em relação à revisão em alta do défice para 7%, o chefe de Estado disse que demonstra a “crise brutal” que o país já começou a viver devido à pandemia e que faz sentido que as previsões acompanhem a evolução europeia.

“Fazemos bem ao acompanhar previsões externas também quanto a Portugal e subindo aquilo que é a revisão do défice para 7%, que é um défice que traduz bem a crise brutal que já começámos a viver e vamos viver”, afirmou.

Para Marcelo, estas previsões revelam que a evolução económica e financeira na segunda metade deste ano será pior do que o esperado. “Quando há uma queda tão profunda do PIB isso quer dizer que diminuem as receitas, porque a atividade económica se afunda. Por outro lado, aumentam as despesas, porque o prolongamento da pandemia implica despesas de natureza sanitária e despesas sociais.”

Confrontado pelos jornalistas sobre a última sondagem, tornada pública esta sexta-feira, que aponta para a sua reeleição com 65% dos votos, o Presidente da República recusou comentar.

“Eu sou Presidente da República, não sou candidato presidencial. Vou continuar assim até ao final de novembro, depois logo verei o que faço. Até à convocação das eleições presidenciais o que os portugueses querem é um Presidente que acompanhe a pandemia, que é uma preocupação dos portugueses, que acompanhe a crise económica e social, e não um candidato presidencial”, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Retaliação!!!
    Devíamos era retaliar contra a nossa estupidez dos nossos políticos, que é muito grande.
    O que se passa é que Portugal é um dos países onde a situação da Covid19 está pior. Essa é a triste realidade.
    Assim, iríamos retaliar contra quem? Contra quem está melhor do que nós e contra quem soube arrumar a casa?!
    Este discurso serve apenas para desviar atenções da incompetência dos nossos políticos.
    Quando alguém se lembrou de inventar a estupidez do “milagre português”, os pacóvios dos nossos políticos rapidamente embarcaram no comboio.
    A Covid estava a explodir na região de Lisboa, e juntou-se a família toda para anunciar a saloiada da final da liga dos campeões, no espectáculo mais deprimente de que tenho memória.
    Políticos, tentem fazer o trabalho que é espectável e deixem-se de espectáculos deprimentes, de desculpas esfarrapadas e de bodes expiatórios de ocasião.

RESPONDER

PSP já apanhou mais de três mil pessoas a conduzir sem carta este ano

O número de pessoas detetadas a conduzir sem carta aumentou 22% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. "De 1 de janeiro a 31 de julho de 2020, …

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …