Mais novos da turma têm mais probabilidade de chumbar de ano

SESI SP / Flickr

-

Os alunos mais novos da turma e os que têm menos livros em casa estão entre os que têm mais probabilidades de chumbar, segundo um estudo do Banco de Portugal, que considera prejudicial para os estudantes a retenção escolar.

Estas são algumas das conclusões dos investigadores do Departamento de Estudos Económicos do Banco de Portugal (BdP), Manuel Coutinho Pereira e Hugo Reis, que tentaram perceber as causas da reprovação no Ensino Básico e os impactos de os alunos ficarem retidos.

Usando os dados do Programa para a Avaliação Internacional de Estudantes (PISA) da OCDE, os autores do estudo dizem que as características individuais e familiares têm mais influência no sucesso escolar dos alunos portugueses do que nos estudantes dos outros países europeus.

Pertencer a uma família monoparental e ser rapaz fazem aumentar as probabilidades de ficar retido no Ensino Básico, segundo o estudo “Retenção escolar no Ensino Básico em Portugal: determinantes e impacto no desempenho dos estudantes”.

“Em Portugal, os alunos com menos maturidade e com piores condições socioeconómicas têm uma maior probabilidade de repetir. Para além dos aspetos socioeconómicos, as características da escola e as diferenças ao nível regional e do país (por exemplo, fatores de carácter institucional) também ajudam a explicar o fenómeno”, lê-se no estudo.

Assim, no que toca à idade com que entram para o 1º ano, o estudo sublinha que em Portugal a probabilidade de um aluno repetir o ano no 1º ou no 2º ciclo “diminui em cerca de 3,5 pontos percentuais com um aumento de um desvio-padrão na maturidade. A mesma probabilidade diminui numa magnitude semelhante se o aluno for do sexo feminino“.

Também a influência da família é mais forte em Portugal: ser filho de pais com níveis de educação mais elevados faz reduzir mais de 2 p.p. as hipóteses de chumbar de ano, enquanto os alunos de famílias monoparentais correm mais riscos de reprovar (mais 3.3 p.p.).

A probabilidade de um aluno ficar retido antes de chegar ao 7º ano “diminui cerca de 4,5 pontos percentuais para os alunos que têm mais livros em casa“, enquanto a diferença média europeia é de 1.1 p.p.

Os especialistas lembram que Portugal surge em quarto lugar na tabela dos países europeus com a maior taxa de retenção no ensino básico (cerca de 30%) e recorda os estudos que explicam a lógica subjacente à reprovação: “A ideia é simplesmente dar-lhes uma oportunidade para obterem o nível de capital humano necessário para uma boa integração no ano seguinte”.

No entanto, sublinham os responsáveis pelo estudo, “a existência de alunos que repetem o ano implica custos, incluindo a despesa de fornecer um ano adicional de educação, bem como o custo para a sociedade em atrasar a entrada do aluno no mercado de trabalho”.

Os autores consideram que existe margem de intervenção para substituir, pelo menos parcialmente, a retenção por “outros procedimentos de apoio aos alunos, os quais poderão revelar-se menos dispendiosos do ponto de vista da utilização de recursos”.

“Os efeitos de longo prazo da repetência no ISCED 1 (1.º e 2.º ciclo) no desempenho dos estudantes em Portugal são negativos, o que sugere que haverá vantagem em substituir, pelo menos parcialmente, esta prática por métodos alternativos de apoio aos alunos que revelem dificuldades na aprendizagem nas etapas iniciais da vida escolar”, lê-se nas conclusões do estudo divulgado no boletim de junho do BdP.

No entanto, os autores do estudo entendem que já os efeitos de curto-prazo da repetência no 3.º ciclo para Portugal “são positivos, embora de pequena dimensão”.

“Assim, apesar da incerteza quanto aos efeitos de longo prazo, os nossos resultados não põem em causa a prática da repetência em níveis mais avançados do percurso escolar”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …