Mais escalões do IRS devem favorecer contribuintes. Medida do Governo agrada à esquerda e ao PSD

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa, intervém durante o debate parlamentar sobre o estado da Nação

Especialistas em fiscalidade preferem esperar por mais informações, nomeadamente sobre os níveis de rendimento que o Governo irá criar para os novos escalões e respetivas taxas, para perceber quais os graus de poupança que podem resultar da alteração.

Na entrevista que concedeu à TVI na segunda-feira, António Costa fez saber que Governo está a trabalhar afincadamente na tarefa de desdobrar dois escalões do IRS — uma promessa deixada anteriormente mas que a crise obrigou a adiar. Em causa estão 3.º escalão (que consagra os indivíduos com rendimentos coletáveis entre os 10 mil e os 20 mil euros) e o 6.º escalão (onde se inserem os rendimentos coletáveis entre os 36 mil e os 80 mil euros).

Atualmente, como lembra o Público, os rendimentos pertencentes ao 3.º escalão pagam uma taxa de IRS que chega a 28,5% e os do 6.º escalão estão sujeitos a uma taxa de IRS de 45%.

Questionados pelo Expresso relativamente às mudanças que o Governo planeia introduzir, especialistas em fiscalidade ressalvam que é preciso esperar por mais dados, nomeadamente os níveis de rendimento que o Governo irá criar para os novos escalões e respetivas taxas, para se perceber qual o grau de poupança que as famílias portuguesas poderão retirar da alteração.

Anabela Silva, sócia da EY e especializada na área fiscal, afirmou ao semanário que “o desdobramento de escalões em princípio é favorável” aos contribuintes”, o que permite avançar que a “classe média poderá ter algum alívio“. No entanto, Anabela Silva também ressalva que não é um dado adquirido que todos os contribuintes beneficiem da medida, servindo-se de exemplos passados, em que as medidas do género resultaram em que indivíduos colocadas nos escalões superiores, e com taxas de IRS mais elevadas, do que estavam anteriormente.

Já o advogado Rogério Fernandes Ferreira destaca o facto de os escalões escolhidos pelo Executivo de António Costa. “No primeiro caso, beneficiarão sobretudo os jovens contribuintes, que iniciaram as suas carreiras profissionais e obtêm um salário próximo do salário mínimo nacional, por contraposição àqueles, com mais anos de carreira, que obtêm rendimentos superiores ao salário médio nacional”, explica.

“No segundo caso, o desdobramento pode ser justificado, quer pela disparidade de valores aí em causa e que hoje implicam que um contribuinte com o dobro dos rendimentos doutro seja tributado às mesmas taxas progressivas, quer por simulações que já foram certamente feitas no escalão imediatamente anterior, onde se abrangeria muito mais contribuintes, mas implicaria também uma receita cessante”, concluiu.

Os especialistas chamam ainda a atenção para a a necessidade de saber as mudanças que poderão ser introduzidas na tabela de retenção na fonte — publicada anualmente em janeiro. Existe a hipótese de, na eventualidade de o Governo aprovar um desdobramento de escalões no OE para 2022 e não proceder à atualização das tabelas nesse sentido os contribuintes acabarem por manter os descontos de impostos do passado e apenas sentirem benefícios aquando dos reembolsos de IRS, em 2023.

Esquerda e PSD de acordo com desdobramento

Ainda segundo o jornal Público, a maioria dos partidos vê com bons olhos a intenção do Governo, apesar de algumas dissonâncias no que diz respeito aos moldes em que o desdobramento deve ser feito. O Partido Comunista, o Bloco de Esquerda e os Verdes defendem a reposição dos dez escalões de IRS, ao passo que o PAN sugere o ajuste do IRS em quatro escalões, com a redução das taxas aplicadas sobre o rendimento coletável. O PAN é, de resto, o único partido que revelou qual a proposta que deverá voltar a apresentar.

O PSD, por sua vez, mostra-se disponível para apoiar “tudo aquilo que possam ser propostas de redução de carga fiscal, que baixem aquilo que os portugueses têm de pagar de impostos”. Uma opinião oposta tem Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS, que defende menos escalões de IRS e taxas mais reduzidas, já que a proposta atualmente a ser estudada pelo Governo só irá resultar no Estado a roubar “mais dinheiro às pessoas”.

  ARM //

PARTILHAR

RESPONDER

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a determinação da princesa Ka'iulaniem não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …

Preço da luz no mercado regulado deverá subir 0,2% em 2022

O preço da eletricidade para os consumidores do mercado regulado deverá subir 0,2% no próximo ano face à média do ano em curso, segundo a proposta da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) hoje anunciada. “Para …

Governo recua e anuncia redução de imposto sobre combustíveis. Gasolina desce dois cêntimos e gasóleo um

Com a subida abrupta do preço dos combustíveis, o Governo anunciou esta sexta-feira à tarde que irá reduzir o ISP. Na prática, ao consumidor isto significa que o preço da gasolina vai baixar dois cêntimos …

Bolsonaro admite que chora sozinho na casa de banho

Num encontro organizado pela igreja evangélica Comunidade das Nações, em Brasília, na quinta-feira, o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, admitiu que costuma chorar na casa de banho. “Quantas vezes eu choro na casa de banho, em …

Jogadores em greve no Brasil, presidente no Estádio da Luz

Crise financeira grave no Cruzeiro, jogadores não apareceram para treinar e o presidente estava em Portugal. O plantel do Cruzeiro não apareceu no treino marcado para a tarde desta quinta-feira. Na véspera, os jogadores já tinham …

"É devastador": os millenials que querem ter filhos, mas não têm condições financeiras

Têm três empregos, querem mudar de carreira ou estão a mudar-se para zonas distantes para ter alojamento mais acessível. Assim é a vida dos millenials, que fazem tudo para juntar dinheiro suficiente para sustentar uma …

Milionário Robert Durst condenado a prisão perpétua por matar melhor amiga

O tribunal de Los Angeles condenou o excêntrico milionário de 78 anos a pena perpétua, sem possibilidade de liberdade condicional, pelo homicídio em primeiro grau de Susan Berman (o equivalente a homicídio qualificado), segundo a …

Cientistas tentam desvendar por que comemos demais

Em 2019, cientistas descobriram que certas células em ratos obesos impediam os sinais que indicam a sensação de saciedade. Agora, uma nova investigação fez uma abordagem ainda mais profunda sobre o papel destas células. O estudo, …

"Tenho todas as condições para vencer as eleições legislativas de 2023", diz Rangel

Paulo Rangel apresentou esta tarde formalmente a sua candidatura à liderança do PSD e afirma que tem todas as condições para unir o PSD e vencer as eleições legislativas em 2023. Em conferência de imprensa, o …

Putin admite aceitar pagamentos com criptomoedas num futuro próximo

Vladimir Putin admitiu que as criptomoedas têm valor, adiantando que esta forma de pagamento poderá tornar-se viável no país. Contudo, para já "ainda é muito cedo" para fazer previsões devido à sua natureza "incerta". A notícia …