Maioria dos casais portugueses tem apenas um filho

SXC

foto: sxc

foto: sxc

 

Mais de metade dos casais portugueses têm apenas um filho, tendência que se acentuou nas últimas décadas, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que registam também um aumento dos casais sem filhos e das famílias monoparentais.

Dos 2.745.928 casais existentes em Portugal em 2011, 55 por cento tinham apenas um filho. Em 1991 essa percentagem era de 44 por cento e, em 2001, de 51 por cento, segundo os dados do INE hoje divulgados e que analisam a evolução da realidade familiar portuguesa nos últimos 50 anos.

O INE regista também um aumento dos casais sem filhos, que representam já 41 por cento do total de casais portugueses. Em 1991, eram 32 por cento e, em 2001, 35 por cento.

O maior aumento destes casais registou-se nos grupos etários até aos 39 anos, o que, segundo o INE, indicia o adiamento da parentalidade.

O número de casais com três ou mais filhos sofreu uma quebra (17 por cento em 1991, 11 por cento em 2001 e oito por cento em 2011), tendo-se mantido relativamente estável o número de casais com dois filhos (39 por cento em 1991 e 2001 e 38 por cento em 2011).

A tendência para a diminuição do número de filhos verifica-se também nas famílias recompostas (separados ou divorciados que voltam a formar família), apesar de nestes casais a percentagem de filhos continuar a ser mais do dobro da do total de casais com filhos.

O número de casais recompostos mais do que duplicou desde 2001, passando de 46.786 para 105.763 em 2011, o que fez aumentar o seu peso no total dos casais com filhos.

Também as uniões de facto com e sem filhos aumentaram, com variações de 120 por cento e 80 por cento, respetivamente, face a 2001.

O crescimento das uniões de facto é ainda mais expressivo nos casais recompostos, com seis em cada 10 destes casais a viverem este tipo de união.

O número de uniões de facto é maior na região da grande Lisboa, Península de Setúbal, Alentejo Litoral e Algarve (acima de 20 por cento), zonas onde um em cada cinco casais vivem em união de facto.

As famílias monoparentais continuam também a crescer, sobretudo as só de mães com filhos menores de 18 anos, que na década de 2001-2011 cresceram 47,7 por cento.

Em 2011, existiam em Portugal 480.443 famílias monoparentais, que representavam 14,9 por cento do total de famílias e 22,9 por cento das famílias com filhos.

Estes valores representam um crescimento de 35 por cento deste tipo de família em relação a 2001

Destas 480.443 famílias, 416.343 eram constituídas só por uma mãe e 64.100 só por um pai.

A grande diferença entre o número de agregados de pai e mãe sós indica, segundo o INE, “a persistência da ‘guarda materna’ após o divórcio ou separação”.

Em 2011, 15 por cento das famílias monoparentais com filhos menores de 18 anos eram afetadas pelo desemprego, sendo mais elevado no caso das mães.

Os dados apontam ainda que cerca de um terço das famílias monoparentais com filhos menores vivem em famílias complexas – em que ao pai/mãe se juntam outras pessoas aparentadas 32,4 por cento em 2011).

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …

Costa "está a colocar todos os potenciais sucessores no palco”

No seu habitual espaço de comentário político semanal na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre as recentes alterações no Governo, a moção de censura do CDS que "não faz sentido" e a "crise anunciada" da …