O maior avião do mundo voou pela primeira vez. E fez história

(h) Stratolaunch / EPA

Stratolaunch, o maior avião do mundo voou neste sábado pela primeira vez no Deserto de Mojave, no estado norte-americano da Califórnia. No seu voo inaugural, a enorme aeronave – de maiores dimensões do que um campo de futebol – fez história, batendo um novo recorde. 

O gigante da empresa Stratolaunch Systems, equipado com seis grandes motores turbofan, fez um tour de teste durante duas horas e meia, no qual foram avaliadas as qualidades de condução. De seguida, aterrou com sucesso.

De acordo com a empresa, o avião subiu até aos 5.200 metros de altitude, atingindo uma velocidade máxima de 304 quilómetros por hora.

“Na maior parte do tempo, o avião comportou-se como prevíamos”, disse Evan Thomas, antigo piloto da Força aérea norte-americana que conduziu o primeiro voo. “No geral, foi fantástico. Honestamente, não podia esperar mais de um primeiro voo, especialmente num avião com a complexidade e características únicas deste”.

“Finalmente conseguimos!”, declarou o CEO da Stratolaunch Systems, Jean Floyd, em conferência de imprensa. “Foi um momento de grande emoção ver aquele pássaro enorme a levantar voo”, completou.

O avião é composto por duas fuselagens gémeas de 72 metros, criadas a partir de dois antigos Boeing 747 da United Airlines. A sua envergadura [comprimento da ponta de uma asa à outra] ascende aos 117 metros, o equivalente à área de um campo de futebol. Do nariz à cauda, tem um comprimento de 73 metros. É um recorde na história da aviação.

O avião bateu um recorde com 71 anos. Até então, o pódio da maior aeronave pertencia ao hidroavião Hughes H-4 Hercules, que tinha 98 metros de envergadura. O seu voo inaugural remonta a 1947, tal como observa o Pplware.

Thomas Zurbuchen, da Direção de Missões Científicas da NASA, frisou o feito histórico que o avião alcançou. “A equipa Stratolaunch alcançou um marco histórico com a fuga deste avião recorde, trata-se de ir ao limite do espaço e além”, escreveu no Twitter.

O Stratolaunch foi projetado para a transportar e lançar foguetes para a órbita da Terra, prometendo oferecer às forças militares, às empresas privadas e até mesmo à agência espacial norte-americana, uma forma mais barata de chegar até ao espaço.

Em 9 de janeiro, o avião realizou vários testes durante os quais atingiu um velocidade máxima de 219 quilómetros por hora com o trem de aterragem levantado.

A empresa foi fundada em 2011 pelo co-fundado da Microsoft, Paul Allen, que faleceu em outubro passado, aos 65 anos, devido a um linfoma. “Sonhei com este momento durante anos, mas nunca o imaginei [alcançá-lo] sem o Paul ao meu lado”, disse Floyd.

O evento foi observado de perto por vários fotógrafos, entusiastas da aviação e especialistas da indústria aeroespacial.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Os motores são turbofan que não tem tradução para português. No artigo está turbo-helice o que é completamente errado pois se trata de um motor completamente diferente.

  2. Acho que não vale muito a pena fazer este comentário, pela resposta que recebi a um outro que fiz há dias. No entanto, como se trata de um erro conceptual, cá vai: na afirmação “A sua envergadura [comprimento da ponta de uma asa à outra] ascende aos 117 metros, o equivalente à área de um campo de futebol.” compara-se um comprimento com uma área! São duas dimensões não comparáveis.

RESPONDER

"Não quero ser arrogante: o melhor médio da Premier League sou eu"

Yves Bissouma joga no Brighton e tem despertado o interesse de clubes ingleses de outro nível. Cresceu no Mali ao serviço do Majestic SC, passou pelo AS Real Bamako antes de rumar à Europa. Começou por …

Tratamento inovador para cancro pesa nos orçamentos do IPO de Porto e Lisboa

Os custos associados ao tratamento de cancros do sangue com células CAR-T estão a ser suportados apenas pelos hospitais autorizados a aplicá-la, no caso, os IPO do Porto e de Lisboa. De acordo com o Jornal …

Gravuras descobertas no Tibete são as mais antigas da arte pré-histórica. Foram feitas por crianças

Uma equipa encontrou antigas pegadas e marcas de mãos feitas por crianças no planalto tibetano. Esta descoberta traz novos detalhes sobre a presença humana no local. O estudo, publicado na revista Science Direct, revela que estes …

Comissão nos EUA desaconselha terceira dose da Pfizer a maiores de 16 anos

Uma comissão consultiva da agência reguladora dos EUA para os medicamentos e a alimentação (FDA, na sigla em inglês) pronunciou-se esta sexta-feira contra a aplicação de uma terceira dose da vacina Pfizer contra a covid-19 …

Santos Silva quer preços da eletricidade na agenda da UE

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu esta sexta-feira que a União Europeia (UE) tem de colocar em agenda o problema do aumento dos preços da eletricidade no continente, alertando que a reação …

Já há uma calculadora que prevê o risco de se ser infetado com covid-19 (em diversos cenários)

Já existe uma ferramenta online que calcula o risco de se ser infetado com covid-19. Chama-se microCOVID, baseia-se em dados recentes, analisa diferentes cenários e foi desenvolvida por um grupo de amigos. Numa altura em que …

Alargamento de teletrabalho não deve abranger empresas de menor dimensão

O Governo defendeu esta sexta-feira, na Concertação Social, que "as empresas de menor dimensão" devem ficar excluídas da medida que prevê o alargamento do teletrabalho a pais com filhos menores de oito anos, sempre que …

Costa acusa oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR

O secretário-geral do PS, António Costa, acusou esta sexta-feira a oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR, nem a “missão patriótica” que consiste em pô-lo “em marcha para o bem …

Asteroide que dizimou dinossauros permitiu que as cobras evoluíssem (e se espalhassem pelo mundo)

As cobras devem, em parte, o seu sucesso na Terra ao asteroide que atingiu o planeta há 66 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros, aponta um novo estudo. Além da extinção dos dinossauros …

Novo modelo geofísico ajuda a prever furacões com origem no Golfo do México

Ao analisar a temperatura da atmosfera, que se encontra a vários quilómetros acima da Terra, os investigadores descobriram uma forma de prever quantos furacões podem afetar o Golfo do México no verão e no outono. Os …