Mafra sem dinheiro para pagar única auto-estrada municipal do país

Alvesgaspar / Wikimedia

Fachada principal do Palácio Nacional de Mafra

Fachada principal do Palácio Nacional de Mafra

A Câmara de Mafra está sem dinheiro para liquidar as dívidas relativas à construção da auto-estrada A21 (Ericeira / Mafra / Malveira), mais de sete milhões de euros, e decidiu renegociar e alargar os prazos de pagamento, disse um vereador.

A A21 foi a primeira (e até agora única) auto-estrada portuguesa financiada e construída por uma empresa municipal, a Mafratlântico, da Câmara Municipal de Mafra.

Em sessão extraordinária esta segunda-feira, a Câmara Municipal aprovou hoje por maioria renegociar os prazos de pagamento em prestações, até dez anos, 3.4 milhões de euros, disse à agência Lusa o vereador do PS Sérgio Santos.

Por decisão judicial de março de 2010, a que a agência Lusa teve acesso, a empresa municipal constituída para construir e explorar a via (Mafratlântico) foi condenada a pagar aos construtores “quantias devidas ao abrigo do contrato de empreitada para a construção da via” no valor total de 14,7milhões de euros até final de 2014.

Desse valor, estão por pagar 7,6 milhões de euros e respetivos juros, conforme o relatório de contas da Mafratlântico.

Em fevereiro de 2011, o município decidiu extinguir a empresa e assumir todos os seus compromissos, entre os quais a dívida existente junto aos empreiteiros da A21, depois da transferência da concessão da via para a empresa Estradas de Portugal (EP).

Esse valor teria de ser pago até ao final deste ano ao consórcio construtor, formado pelas empresas Tâmega e Zagope.

Em 2008, a Câmara propôs à Estradas de Portugal a venda da autoestrada, por estar a acumular prejuízos diários calculados em 30 mil euros com a gestão e manutenção da via. O acordo foi fechado em 2009, mas só em março de 2012 a transferência da concessão se concretizou.

Apesar de a via ter passado a concessão para a Estradas de Portugal, que assumiu o financiamento contraído à banca, as dívidas da Mafratlântico na posse do município deverão ainda aumentar.

Informação distribuída aos membros da assembleia municipal, que decorria ainda no início da madrugada de hoje, e a que a Lusa teve acesso, revela que a empresa em processo de extinção possuía, até novembro, um passivo de 9,3 milhões de euros.

A este valor acrescem encargos com expropriações que, por não terem sido aceites pelos seus proprietários, continuam por resolver em tribunal, estando a ser reclamados mais de três milhões de euros ao município.

O município decidiu também hoje exigir à Estradas de Portugal, até 15 de janeiro de 2014, sob pena de agir em tribunal, o pagamento de 4,8 milhões de euros, o que falta pagar do acordo de transferência celebrado com a empresa.

O acordo do negócio previa, até 2014, o pagamento aos credores pela Estradas de PortugalP de 260 milhões de euros, repartidos entre custos com expropriações (21,5ME), projetos (5,7ME), construção (126,7ME), juros (30,5ME) e operações de manutenção (14,2ME).

ZAP/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal e mais 20 mortes

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …

Costa "chocado" com caso da morte no aeroporto. Enfermeira, médico e polícias também investigados

Além dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que são suspeitos de terem agredido um cidadão ucraniano, que acabou por morrer, também há outros elementos do SEF, um médicos e uma enfermeira, …

Reino Unido ultrapassa número de óbitos da China. Itália ainda não conseguiu inverter a curva

O Reino Unido regista agora um número de óbitos superior ao número registado na China. Em Itália, embora o pico já possa ter sido ultrapassado, o país ainda não conseguiu inverter a curva epidemiológica. Nas últimas …

Keir Starmer substitui Jeremy Corbyn e é o novo líder do Labour

Keir Starmer, de 57 anos, que tem feito parte da equipa de topo de Jeremy Corbyn nos últimos três anos, no papel de secretário sombra do Brexit, é o novo líder do Partido Trabalhista. De acordo …

Marcelo vai pedir "apoio rápido e robusto" aos cinco maiores bancos do país

Marcelo Rebelo de Sousa vai reunir-se na próxima segunda-feira com os presidentes dos cinco maiores bancos portugueses para discutir o apoio que a banca pode dar às empresas e famílias. De acordo com semanário Expresso, o …

Turquia retém avião com ventiladores para Espanha

A ministra das Relações Exteriores de Espanha, Arancha González Laya, disse esta sexta-feira que as autoridades da Turquia retêm em Ancara um avião oriundo da China com ventiladores, para combater a pandemia de covid-19. A ministra …

Arqueólogos revelam condições horríveis de campo de concentração nazi no Reino Unido

Uma equipa de arqueólogos revelou as condições horríveis de um campo de concentração nazi em Alderney, a ilha britânica mais setentrional do Canal da Mancha, onde estavam prisioneiros políticos e trabalhadores forçados durante a Segunda …