Maduro diz que se for preciso se torna ditador para “garantir os preços” na Venezuela

Agencia de Noticias ANDES

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse esta sexta-feira que está pronto a tornar-se um ditador, se isso for necessário para estabilizar os preços e recuperar a turbulenta economia de seu país.

“Faça chuva, trovão ou relâmpago, vamos conseguir paz económica, prosperidade e estabilidade de preços… Eu quero fazer isso de forma correcta, mas se tiver de o fazer de forma má e tornar-me um ditador para garantir os preços às pessoas, vou fazê-lo”, disse Maduro em declarações transmitidas pelo canal de televisão estatal da venezuela.

O presidente diz que irá concentrar-se na criação de um programa de preços fixos, que prevê a inspecção de 50 produtos de uma cesta básica através dos “Comités Locais de Fornecimento e Produção”, responsáveis ​​pela venda de alimentos subsidiados pelo Estado.

O presidente venezuelano apresentou oito propostas de leis aos deputados da Assembleia Constituinte, entre as quais algumas medidas inéditas, como a regulação e criação de casas de câmbio para negociar moeda estrangeira ao preço do mercado. O governo irá também aumentar a produção de petróleo do país.

O anúncio da disponibilidade de Nicolás Maduro para se tornar um ditador surge numa altura em que a oposição venezuelana, cujos principais líderes se encontram presos, e diversas personalidades internacionais dizem que, na realidade, já o é.

A semana passada, o presidente francês Emmanuel Macron classificou de “ditadura” o regime de Maduro, depois de em agosto a ONU ter denunciado torturas, prisões arbitrárias e a morte de manifestantes na Venezuela.

Segundo as estimativas da ONU, entre 1 de abril e 31 de julho, 5.051 pessoas foram arbitrariamente presas, de acordo com o documento da ONU. Entre estes, mais de mil continuam detidos.

Há cerca de um mês, o presidente Maduro entregou na Assembleia Nacional Constituinte um projecto de Lei para “punir quem sair às ruas para manifestar intolerância e ódio” com até 25 anos de prisão, no que foi considerado o fim oficial da liberdade de expressão na Venezuela.

Composta por 545 membros, a Assembleia Constituinte foi eleita a 30 de julho, em eleições boicotadas pela oposição, que não participou no processo por considerar que foi convocada de maneira ilegítima por Maduro, que pretende alterar a Constituição do país.

A 11 de agosto, todos os poderes públicos subordinados à Assembleia Constituinte, com um decreto que lhe permite legislar em substituição do parlamento venezuelano.

Em dezembro de 2015, a oposição venceu pela primeira vez em 16 anos as eleições legislativas no país, conquistando a maioria qualificada no Parlamento – uma vitória ancorada no descontentamento popular na Venezuela, há anos a lidar com uma crise económica acelerada pela queda dos preços do petróleo.

“É uma questão de tempo até que o Parlamento desapareça“, disse Nicolas Maduro em maio de 2016, cinco meses após a eleição do órgão legislativo venezuelano.

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • a redundancia é do proprio.. o jornalista só reproduziu a insanidade mental desse assassino camionista..e provavelmente secretario particular e intimo do piriquito!!!!

  1. pobre venezuela, pobres venezuelanos honestos trabalhadores e pacificos, pobres medios e ricos,nao comunistas, nao violentos nao oportunistas nao desocupados, nao assassinos….
    mas um dia vira em que essa quadrilha que tem devastado a venezuela vai ser expulsa.

  2. NO COMMENT mais Um Narcisista?
    Poupem-me ao esforço mental
    Espero bem que o Governo, do qual faz parte o PC, BLOCO e os sonsos do PS, estejam conscientes do que andam a fazer….cá pelo Feudo…

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …