Madeira. Falência da Thomas Cook ameaça 80 mil turistas por ano

Os hoteleiros madeirenses estão preocupados com o impacto, a longo prazo, do colapso do operador britânico Thomas Cook.

No plano de contingência da Madeira para reduzir o impacto da falência da Thomas Cook no turismo da ilha estão medidas como um reforço de 750 mil euros em promoção e a antecipação das campanhas de marketing programadas para novembro. Segundo o Público, o colapso do operador britânico ameaça a presença anual de 80 mil turistas.

António Jardim Fernandes, vice-presidente da Associação de Promoção da Madeira (AP-Madeira), explicou ao diário que o plano foi articulado com a Confederação de Turismo de Portugal, que contribui com 500 mil euros para reforçar a promoção nos mercados afetados (Benelux, Inglaterra e Alemanha), cabendo os restantes 250 mil à AP-Madeira.

“Vamos também antecipar as campanhas que estavam previstas para novembro, na tentativa de preencher o número de lugares disponíveis, devido a esta situação da Thomas Cook”, acrescentou Jardim Fernandes, dizendo não ser possível, para já, quantificar o prejuízo que a falência teve no turismo madeirense.

A Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF) está a proceder a um levantamento junto do setor, para apurar valores.

Ainda assim, Jorge Veiga França, presidente da ACIF, fala num impacto a dois momentos. Segundo o Público, o primeiro está relacionado com a operação de Verão da Thomas Cook na Madeira – estava previsto o operador turístico pagar os meses de verão a 3 de Outubro, o que não vai acontecer. “Depois, existem preocupações com o futuro, porque o operador britânico era responsável por uma quota de mercado importante.”

A Thomas Cook, nas contas da secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, representa, no arquipélago, cerca de 80 mil lugares de avião por ano, através da subsidiária alemã, a companhia aérea Condor. E é aqui que reside a maior preocupação do setor hoteleiro madeirense.

Por sua vez, no Algarve, os empresários estimam um impacto anual de 20 mil turistas na região, o que coloca a fatura nacional da crise da agência britânica num total de aproximadamente 100 mil perdas por ano.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Até parece que não existem umas outras tantas companhias. As Agências privadas perderam dinheiro, que assumam ????………. O Estado ou seja EU, não tem de injectar capital em Agências de Viagens.

RESPONDER

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho …

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …

Há dez anos, Portugal adotou a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Portugal adotou há 10 anos a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um debate fraturante que remeteu para mais tarde a adoção de crianças por estes casais, possível apenas desde …