//

Madeira: Criança encontrada com vida perto de casa

gorgeoux / Flickr

-

A criança desaparecida na Madeira foi encontrada com vida perto da sua residência. Foi encontrada junto a uma levada, entre 200 a 300 metros da casa onde desapareceu.

O menino foi assistido no centro de saúde da Calheta e depois transportado para o Hospital do Funchal, onde deu entrada sinais de desidratação e hipotermia, mas sem complicações de relevo.

“A criança deu entrada às 09:30 nas Urgências, aparentemente está bem, com sintomas de hipotermia, e está a ser avaliado pelos médicos da Pediatria”,  adiantou fonte hospitalar à Lusa.

O menino foi encontrado durante a noite, por um dos responsáveis pelas levadas, senhor Teixeira. O levadeiro foi alertado pelo choro da criança, que estava com as roupas molhadas.

O casal Carlos Abreu Sousa (26 anos) e Lídia Freitas (24 anos) têm dois filhos, a Mariana (de três anos) e Daniel (de 18 meses), o menino que estava desaparecido desde domingo.

Daniel desapareceu quando se encontrava na casa de um tio, na companhia também de outros familiares, no sítio dos Reis Acima, na zona alta do Estreito das Calheta, na Calheta, o maior concelho em extensão da Região Autónoma da Madeira.

“Ele estava dentro de casa a brincar e, entretanto, saiu para se dirigir à mãe e foi naquela saída, entre a cozinha e a saída da rua, desapareceu sem deixar rasto nenhum”, contou o pai.

Cidadãos organizaram buscas

Um grupo de cidadãos da Calheta, amigos da família do menino, organizou ontem buscas em redor da casa onde a criança se encontrava quando desapareceu.

Ao final da tarde, Altino Freitas, um dos elementos, lamentava que a iniciativa tivesse sido “infrutífera”.

“Um grupo de pessoas da Calheta decidiu ajudar sobretudo os padrinhos, que conhecemos, e, obviamente, os pais na procura do Daniel. Viemos cá, os bombeiros também se disponibilizaram a colaborar connosco e a Polícia Florestal, porque achamos que é premente encontrar o Daniel vivo”, explicou na altura Albino Freitas.

“Alargámos o perímetro de busca, mas foi tudo infrutífero, não encontrámos qualquer vestígio do Daniel. Mas continuamos esperançosos de que ainda seja possível encontrar o Daniel com vida”, acrescentou.

O representante referiu ainda que muitos participantes no grupo de buscas eram também pais.

ZAP/Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE