Desaparecimento do pequeno Daniel na Madeira pode ter sido “encenação”

(dr)

-

O desaparecimento do pequeno Daniel em janeiro na Madeira pode ter sido uma “encenação” dos pais para depois venderem o menor, disse à agência Lusa fonte da Polícia Judiciária.

Menino da Madeira

A tese da PJ madeirense começa, segundo a fonte, a ganhar consistência, após vários interrogatórios feitos pela polícia aos pais e outras pessoas com conhecimento do caso.

Na sequência de desavenças entre os pais da criança, foram feitas acusações e, com base nas inquirições feitas até o momento, a PJ considera que ganha consistência a possibilidade do “desaparecimento do Daniel ter sido uma encenação do casal para depois vender a criança“.

Os pais do Daniel e um outro indivíduo – não identificado -, saíram esta madrugada das instalações da Polícia Judiciária depois de sete horas de interrogatório e foram para casa.

“O interrogatório foi no âmbito do caso do desaparecimento da criança, mas ninguém ficou detido, foram para suas casas”, referiu a fonte.

Os progenitores saíram das instalações policiais em carros separados e seguiram para a Calheta, onde vivem.

Eduardo Nunes, o coordenador da PJ, disse num contacto feito pela agência Lusa que estão a decorrer diligências nas instalações no Funchal.

“Estamos a desenvolver diligências e a trabalhar nesse inquérito“, declarou o responsável, escusando-se a fornecer mais pormenores sobre o assunto.

O Daniel, um menino de 18 meses, foi dado como desaparecido desde a tarde de domingo, 19 de janeiro, quando se encontrava num encontro familiar na casa do tio, localizada no sítio dos Reis Acima, na zona alta do concelho da Calheta, acabando por ser encontrado três dias depois por um profissional responsável pela distribuição de água de rega na Madeira entre as 7h e as 8h no meio da floresta.

Quando foi encontrada, a criança apresentava sinais de frio, mas segundo o pediatra que o observou no Hospital do Funchal, estava “clinicamente bem“.

Na altura, o médico considerou “intrigante” que o bebé tenha conseguido sobreviver sozinho ao relento durante três dias e noites nas zonas altas da Calheta.

Após o alerta do desaparecimento da criança foi desencadeada uma operação de busca para encontrar o menino, envolvendo elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP), Polícia Judiciária (PJ), bombeiros da localidade e uma equipa cinotécnica da Guarda Nacional Republicana (GNR), contando com a colaboração de elementos da Guarda Florestal e populares

Mas, no fim da manhã do dia seguinte, o coordenador da PJ no Funchal deu por “terminadas” as buscas sem que a criança tivesse sido encontrada.

Os pais e todas as pessoas que estavam na casa onde desapareceu a criança foram ouvidos nas instalações da PJ no Funchal, mas até agora não foram efetuadas quaisquer detenções, nem foram atribuídas responsabilidades pelo desaparecimento da criança.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …

Novo estudo diz que Remdesivir não tem "impacto significativo" nos doentes com covid-19

Ao contrário do que se pensava, o medicamento antiviral remdesivir não reduz as mortes entre os pacientes com covid-19, sobretudo quando comparado com o tratamento padrão, de acordo com os resultados de um estudo internacional. Em …