Maddie: governo britânico financia “significativa linha de investigação”

Facundo Arrizabalaga / EPA

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie, com um retrato simulado da menina aos 11 anos

Governo britânico atribuiu esta quinta-feira mais 175 mil euros à polícia do país para que continue as investigações ao desaparecimento de Madeleine McCann, mantendo a investigação aberta pelo menos até março de 2018.

O financiamento extra atribuído pelo Ministério do Interior britânico à investigação do desaparecimento da menina inglesa no Algarve em 2007 vai permitir à polícia manter a investigação ativa até março de 2018, evitando o seu encerramento no final deste mês por falta de fundos, adiantou a agência EFE.

O Governo britânico já investiu mais de 12,5 milhões de euros na busca por Madeleine McCann desde 2011, altura em que as autoridades do Reino Unido começaram a colaborar com a polícia portuguesa na investigação.

Um porta-voz do ministério do Interior britânico confirmou que foi aceite o pedido para dar continuidade à investigação, depois de a polícia ter dito em abril que seguia uma “significativa linha de investigação“.

“Como se faz com todos os pedidos, os recursos necessários são revistos com regularidade e fazem-se cuidadosas considerações antes de decidir atribuir fundos”, disse o porta-voz, citado pela EFE.

findmadeleine.com

Madeleine McCann, conhecida como ‘Maddie’, desapareceu na Praia da Luz, no Algarve, a 3 de maio de 2007

A equipa britânica que investiga o desaparecimento chegou a contar com 30 efetivos em 2013, mas desde então ficou reduzida a “dois ou três agentes”, de acordo com o que foi avançado pela polícia britânica Scotland Yard o ano passado.

Na altura o chefe da polícia londrina, Bernard Hogan-Howe, disse que as investigações se encerrariam em poucos meses se não se chegasse a novas conclusões relevantes.

Madeleine McCann, conhecida como ‘Maddie’, desapareceu na Praia da Luz, no Algarve, a 3 de maio de 2007 quando dormia com os seus irmãos gémeos num apartamento no complexo turístico onde passava férias com os seus pais, que se encontravam a jantar num restaurante próximo.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …