Movimento 5 Estrelas ganha eleições em Itália, mas fica tudo em aberto

Alessandro di Meo / EPA

Sem maioria, o Movimento 5 Estrelas reuniu a maior percentagem de votos. No entanto, a percentagem alcançada (30%) deixa-lhe duas opções: ou quebra a promessa de não fazer coligação, ou alia-se à extrema-direita.

Nas eleições de Itália, que se celebraram este domingo, ninguém esteve perto de alcançar a maioria que permite a governabilidade calculada entre os 40% e os 45%, de acordo com o Diário de Notícias.

Vencedor sagrou-se o Movimento 5 Estrelas, de Luigi di Maio, com 29% a 32% – ainda longe da estabilidade política.

Com este resultado, surge um outro problema: este foi o Movimento que, durante a campanha eleitoral, prometeu não formar coligação com nenhum outro partido. Mas com estes resultados, o M5E já se mostrou disposto a voltar atrás e falar com outros partidos. Resta saber com quem.

De acordo com o Observador, o M5E já deixou algumas pistas. Matteo Salvini, líder da Liga – que conseguiu entre 13% a 16% -, foi ambíguo nas declarações que fez na altura de avaliar os resultados. Em conferência de imprensa, Giancarlo Giorgetti, vice-presidente da Liga, disse: “Naturalmente, falaremos primeiro com os nossos aliados”.

Giancarlo Giorgetti deixou então claro que o seu partido vai falar com o Forza Italia, de Silvio Berlusconi, primeiro, mas será que depois tenciona sentar-se à mesa com o M5E? Numa conferência de imprensa sem direito a perguntas dos jornalistas, ficou tudo por esclarecer. Apenas disse: “Sabemos o que devemos fazer. Vemos o futuro com grande tranquilidade e serenidade”.

Mais tarde, outro dirigente da Liga, Lorenzo Fontana, tornou a deixar uma mensagem que pode insinuar uma aproximação ao M5E e um afastamento do FI, pondo fim ao bloco de centro-direita.

“Começou a revolução do bom senso, graças à democracia e aos nossos cidadãos, que finalmente perceberam que o mainstream e os grandes poderes não defendem os seus interesses”, disse, podendo estar a fazer referência a Berlusconi.

Ao M5E e à Liga pode ainda juntar-se o Fratelli d’Italia (FdI) – entre 4% a 6% -, partido de extrema-direita eurocética que também fez parte do bloco do centro-direita. Em todas as projeções, a soma das percentagens previstas para estes três partidos eurocéticos e populistas ultrapassavam os 50%.

Mesmo que isso não se traduza em assentos parlamentares – na nova lei eleitoral italiana, um terço dos deputados são eleitos em círculos uninominais -, isso não esconde o facto de metade dos italianos terem votado em partidos anti-sistema, que já defenderam a saída de Itália, a quarta maior economia da Europa, tanto da UE como do euro.

Tendo em conta a complexidade do novo sistema eleitoral, os resultados definitivos da composição do próximo parlamento italiano tardarão a chegar.

O novo sistema em vigor em Itália é uma complexa mistura entre os sistemas proporcional e maioritário, fazendo com que, para ter maioria no parlamento, um partido ou coligação precise de 40% dos votos, segundo uns especialistas, e 45%, segundo outros.

Em função destes resultados, que não ditam a maioria de nenhum partido, coloca-se o cenário de coligações, que a RAI – a estação pública italiana – também analisa a partir ainda das sondagens, uma vez que não há ainda resultados apurados.

Tendo isso em conta, um bloco de centro-direita também é possível, segundo o Expresso.

Se, em vez do primeiro cenário, a Liga (13% a 16%) optar por se juntar à Forza Italia (com os mesmos resultados), ao Fratelli d’Italia (4% a 6%) e ao Noi con I’Italia (com 1% a 3%), o bloco de centro-direita alcança entre 34% a 37%, o que o coloca à frente do Movimento 5 Estrelas, mas ainda longe da maioria necessária.

Significa isto que as eleições italianas de domingo deixaram tudo em aberto e só as coligações poderão devolver a Itália um rumo e um Governo.

CF, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Afinal, os deuses da Antiguidade eram às cores (e já as podemos ver)

https://vimeo.com/379277357 Nos nossos livros da escola e em museus de todo o mundo, as obras de arte da antiga Grécia e Roma não têm cores: são simples, puro e branco mármore. Mas será este apenas um mito? …

A sede do petróleo está a levar os povos indígenas do Equador à extinção

Os povos indígenas do Equador estão sob ameaça dos interesses do território em que habitam. Quase metade das reservas equatorianas de petróleo estão debaixo do Parque Nacional Yasuní. Os interesses dos políticos e dos grandes magnatas …

"Lesmas-leopardo" acasalam da forma mais espantosamente bizarra (e ninguém sabe porquê)

As "lesmas-leopardo" têm talvez o acasalamento mais intrigante e espantoso de todo o reino animal. Os biólogos ainda não conseguiram decifrar porque razão estes moluscos acasalam desta forma. Na escuridão da noite, duas grandes "lesmas-leopardo" começam …

Naufrágio romano com 2.000 anos encontrado na Grécia. É um dos maiores do Mar Mediterrâneo

Uma equipa de cientistas da Universidade de Patras, na Grécia, descobriu os vestígios de um navio romano que naufragou há cerca de 2.000 anos perto da ilha grega de Kefalonia, avança o Greek City Times.  …

Qual é o verdadeiro significado da vida? Um novo estudo pode ajudar com a resposta

Um novo estudo aponta que encontrar significado na nossa vida é algo positivo para a nossa saúde e bem-estar mental, mas o processo de procura tem o efeito contrário. Encontrar significado na nossa vida é uma …

A crise climática vista do Espaço. Vídeo da NASA revela degelo dos glaciares no Alasca

https://vimeo.com/379314673 Um vídeo publicado recentemente pela NASA mostra o derretimento dos glaciares do Alasca visto do Espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos. O nosso planeta está a caminhar a passos largos para uma situação …

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …