//

Feixes de luz em vez de cabos. Projeto da Alphabet vai levar banda larga a regiões remotas

Um projeto de laboratório de inovação da X, da Alphabet, está trabalhar numa rede de comunicações óticas sem fios de alta velocidade que usa feixes de luz em vez de cabos ou ondas de rádio. A população do Quénia será a primeira desta tecnologia.

O Projeto Taara, parte da X, a fábrica lunar da Alphabet, está a trabalhar numa tecnologia ótica sem fios que pode fornecer conectividade de alta velocidade e alta capacidade a áreas remotas usando uma rede de emissores e recetores de luz.

De acordo com o relatório do GSMA State of Mobile Internet Connectivity 2020, cerca de quatro mil milhões de pessoas em todo o mundo não conseguem conectar-se à Internet.

Agora, a X tem uma parceria com o Econet Group para instalar a sua tecnologia na África Subsaariana, começando pelo Quénia.

Em vez de depender de cabos para transportar dados – o que pode ser desafiador e caro -, o Projeto Taara enviará informações de até 20 Gigabits por segundo usando um feixe de luz estreito e invisível. O feixe é transmitido entre os terminais do Taara para criar uma rede de ligações de dados de linha de visão com até 20 quilómetros entre dois pontos.

É necessário haver um fluxo constante de dados entre os pontos, por isso os engenheiros colocam os terminais bem acima do solo em postes, telhados e torres.

A tecnologia já passou por testes-piloto no Quénia e na Índia e agora será implementada a partir das redes de fibra ótica existentes da Liquid Telecom – subsidiária da Econet – para atender áreas remotas fora do alcance de soluções tradicionais. Por exemplo, sobre corpos de água, através de florestas, parques nacionais e zonas pós-conflito.

Espera-se que a rede ótica também possa ajudar a preencher lacunas de cobertura de torres de comunicação móvel e hotspots wi-fi.

Esta não é a única forma que a Alphabet e outras empresas estão a procurar para fornecer Internet à população que vive em áreas remotas. As frotas de grandes balões de transmissão de Internet e uma constelação de satélites são apenas alguns exemplos notáveis.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE