Luz azul dos telemóveis não afeta só o sono (pode também causar cegueira)

(CC0/PD) MoteOo/ Pixabay

A luz azul emitida pelos ecrãs dos smartphones pode causar danos na visão

A luz emitida pelos ecrãs de smartphones pode ser muito prejudicial para a saúde ocular e levar mesmo à cegueira, conclui um estudo recente da Universidade de Toledo, nos Estados Unidos.

A tecnologia faz parte do nosso dia-a-dia e este é um facto que já não podemos negar. A população já não se consegue desligar do mundo e isso faz com que surjam várias preocupações acerca do impacto dos dispositivos digitais na saúde física e mental.

Cientistas norte-americanos levaram a cabo uma investigação, publicada recentemente na Scientific Reports, que avaliou as consequências que a luz azul dos ecrãs dos dispositivos eletrónicos pode ter na visão.

A equipa concluiu que a exposição prolongada à luz azul pode, além de interferir com o sono, causar danos irreversíveis nos olhos e acelerar a cegueira. Embora não fosse novidade para os investigadores que a exposição à luz provoca danos na retina ocular, “o mecanismo subjacente não estava claro”.

A experiência, realizada em ratinhos, tinha como objetivo analisar a degeneração das células, conta o jornal Público. Segundo os cientistas, foi possível perceber que a luz azul causa danos na retina, provocando um conjunto de reações que leva ao desenvolvimento de moléculas tóxicas.

Essas moléculas tóxicas causam a morte dos fotorrecetores presentes na retina, uma fenómeno frequentemente associado à degeneração macular relacionada com a idade (DMRI), uma doença que afeta a visão e causa uma grande parte dos casos de cegueira.

De um modo geral, a luz azul emitida por estes dispositivos transforma as moléculas presentes na retina do olho em moléculas “assassinas” das células fotorrecetoras através da libertação de substâncias nocivas. Face às outras cores, a luz azul tem um menor comprimento de onda e uma maior energia.

Kasun Ratnayake, estudante de doutoramento na Universidade de Toledo e co-autor do estudo, refere que “quando as células do olho estão mortas, estão mortas para sempre“, sendo estes danos irreversíveis.

“Não é segredo nenhum que a luz azul prejudica a nossa visão ao danificar a retina do olho. As nossas experiências explicam como isso acontece, e esperamos que isso leve a terapias que retardem a degeneração macular, como um novo tipo de colírio” (gotas para os olhos), refere Ajith Karunarathne, professor do departamento de química e bioquímica da Universidade de Toledo e autor do estudo.

Durante a experiência, os investigadores introduziram também moléculas da retina noutros tipos de células do corpo, como células cancerígenas, cardíacas ou neurónios e verificaram que, quando expostas à luz azul, também morrem. “A toxicidade gerada na retina pela luz azul é universal. Pode matar qualquer tipo de célula”, conclui Karunarathne.

Os cientistas aconselham o uso de óculos que filtrem os raios Ultra Violeta e a luz azul e evitar usar dispositivos em locais às escuras.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Professor detido depois de ser acusado de agredir aluno “com enorme violência”

Um aluno do 8.º ano da Escola Secundária Rainha Dona Leonor, em Alvalade, em Lisboa, terá sido esta segunda-feira agredido por um professor durante uma aula. Segundo o relato da Associação de Encarregados de Educação dos …

Gabinetes dos novos membros do Governo custam 71 milhões de euros

O novo Governo terá 70 gabinetes no total, que representarão uma despesa anual de, pelo menos, 71 milhões de euros aos cofres públicos, mais sete milhões de euros do que o último. O primeiro-ministro, António Costa, …

Fim do cessar fogo na Síria. Turquia ameaça que milicianos curdos no terreno serão abatidos

O período de cessar-fogo de 120 horas acordado entre a Turquia e os Estados Unidos (EUA) para permitir que as milícias curdas saiam do nordeste da Síria termina esta terça-feira, pelas 19:00 (20:00 em Lisboa), …

Ministro adjunto cabo-verdiano encontrado morto no gabinete

O ministro adjunto do primeiro-ministro de Cabo Verde para a Integração Regional, Júlio Herbert, foi encontrado morto, esta segunda-feira, no seu gabinete, no Palácio do Governo, na Praia, confirmou fonte governamental. Elementos da Polícia Nacional cabo-verdiana …

"Risco de desvio significativo" nas contas do Governo. Bruxelas com reservas sobre esboço do OE2020

A Comissão Europeia (CE) pediu esta terça-feira ao Governo português que apresente uma versão atualizada do projeto orçamental para 2020 “tão cedo quanto possível”, observando que o ‘esboço’ recebido aponta para o risco de um …

Goldman Sachs. Funcionário acusado de divulgar informação em troca de dinheiro

Bryan Cohen, vice-presidente de um dos departamentos do Goldman Sachs, foi acusado de tirar proveito de um esquema que gerou alegadamente cerca de 2,3 milhões de euros em lucros ilegais. Nos últimos 18 meses, dois funcionários …

Encontrada carruagem romana milenar com restos fósseis dos cavalos

Uma equipa de arqueólogos do Museu da Cidade de Vinkovci e do Instituto da Arqueologia de Zagreb, na Croácia, encontrou uma carruagem romanda de duas rodas com os corpos fossilizados de dois cavalos. Os especialistas consideram …

Caos no Chile. Governo anula aumento do preço do metro que iniciou protestos

O Governo do Chile anulou esta segunda-feira o aumento do preço dos bilhetes do metropolitano, depois de a medida ter provocado violentos protestos que se generalizaram no país. Esta terça-feira, com apenas uma linha do metro …

Deputado do PSD apela a Marcelo a que não dê posse a Cabrita até bombeiros receberem pagamentos em atraso

O deputado do PSD Duarte Marques, que costuma tratar dos assuntos da Proteção Civil, apelou esta segunda-feira ao Presidente da República par não dê posse ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, enquanto o Estado …

Cientistas "ressuscitaram" o gene que fez nascer a malária

O gene ancestral que fez nascer a doença mais mortal da História foi "ressuscitado" por cientistas, para que lhes fosse possível perceber a série de eventos que levou o parasita da malária a infetar humanos. A …