Lula da Silva não se recandidata mas rejeita outro Presidente como Bolsonaro

Ricardo Stuckert / Instituto Lula

O ex-Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva

O ex-Presidente brasileiro Lula da Silva afastou a possibilidade de se recandidatar nas eleições previstas para 2022, mas disse que quer impedir que o Brasil tenha outro chefe de Estado como Jair Bolsonaro, atual mandatário do país.

“Tenho repetido que, quando chegar em 2022, eu vou estar com 77 anos de idade. Eu não tenho porque ser candidato a Presidente. Eu já fui. O que eu não vou deixar é esse país voltar a ter um Presidente da ‘qualidade’ do Bolsonaro”, escreveu o histórico líder do Partidos dos Trabalhadores na rede social Twitter, na noite de terça-feira.

“O Bolsonaro poderia ter chegado e dito às pessoas: ‘Olha, eu não tenho a solução, não tenho a vacina. Mas vamos ter cuidado, nos cuidar, conversar para preservar os empregos’. Era o que esperava de um chefe de Estado preocupado com 210 milhões de pessoas”, indicou ainda o antigo mandatário, acrescentando que “se não fosse o coronavírus”, já “estaria na rua gritando ‘Fora Bolsonaro'”.

Lula da Silva referia-se à posição do atual Presidente em relação ao combate à pandemia da covid-19, que tem estimulado a população a regressar ao trabalho e criticado as medidas de isolamento social decretadas por governadores e prefeitos.

Para Bolsonaro, que está mais preocupado com a paralisação económica do país, a covid-19 “infetará 70% da população mais cedo ou mais tarde” e “matará muitas pessoas”, independentemente das medidas de confinamento adotadas.

O ex-Presidente admitiu ter “consciência” de que “poderia ter feito mais” enquanto liderou o país sul-americano por quase uma década, motivo pelo qual diz ter tentado a reeleição em 2018: “É um processo de aprendizagem. Se você olhar 10 anos atrás, sempre tem coisa que você poderia feito diferente. E melhor”, defendeu.

O antigo chefe de Estado foi condenado em dois processos por corrupção e tem pelo menos sete outras investigações contra si. Esteve preso durante 580 dias, tendo sido colocado em liberdade em novembro passado.

Lula da Silva sempre negou todas as acusações e diz ser vítima de perseguição judicial executada por pessoas que têm ambições políticas.

A condenação retirou o político brasileiro da eleição presidencial realizada em 2018, quando era o candidato favorito da população, segundo as sondagens realizadas à época, no sufrágio que resultou na eleição de Bolsonaro.

Apesar de estar em liberdade condicional, Lula continua impedido de disputar eleições, por estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa, lei que proíbe qualquer pessoa condenada em duas instâncias da Justiça de disputar cargos públicos.

Em entrevista à revista Carta Capital na terça-feira, Lula comentou a atual situação do país, afirmando que o surgimento da pandemia provocada pelo novo coronavírus foi positiva para alertar o Governo de Jair Bolsonaro sobre a importância de um Estado forte para conter o avanço da crise económica.

“O que eu vejo? Quando eu vejo essas pessoas acharem que tem que vender tudo o que é público, que tudo o que é público não presta nada… Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus, porque esse monstro está permitindo que os cegos enxerguem, que os cegos comecem a enxergar, que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises”, disse.

“Ainda bem que a natureza criou este monstro chamado coronavírus”

O Brasil totaliza 17.971 óbitos e 271.628 pessoas diagnosticadas com covid-19 desde o início da pandemia, informou o executivo na terça-feira, dia em que o país ultrapassou pela primeira vez a barreira dos mil mortos diários.

“Ainda bem que a natureza, que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus. Porque esse monstro está permitindo que os cegos enxerguem, que os cegos comecem a enxergar, que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises”, disse Lula da Silva.

As polémicas declarações levaram o ex-Presidente a, horas depois, pedir desculpa por uma “frase totalmente infeliz”.

“Quando eu vejo alguns discursos dessas pessoas, falando, quando eu vejo, sabe, essas pessoas acharem bonito que tem que vender tudo que é público, que o público não presta nada… Ainda bem que a natureza, que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus”, disse, citado pelo Observador.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Nova Iorque quer oferecer vacina aos turistas. Miami vai começar a vacinar no aeroporto

Em Nova Iorque os turistas irão receber a vacina da Johnson & Johnson e em Miami a vacina da Pfizer. Com o objetivo de reativar o turismo na cidade, as autoridades de Nova Iorque querem oferecer …

Carta misteriosa escrita por passageira do Titanic está a intrigar os peritos

Uma equipa de investigadores está a tentar desvendar um mistério que envolve uma carta que terá sido escrita por uma jovem a bordo do Titanic na véspera do naufrágio. Uma família encontrou a carta numa garrafa …

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …