Lula e Dilma tentaram obstruir investigações de corrupção

Lula Marques / Agência PT

Michel Temer e Dilma Rousseff

Os ex-presidentes brasileiros Lula da Silva e Dilma Rousseff tentaram obstruir as investigações de corrupção no âmbito da operação Lava Jato, anunciou hoje em comunicado a Polícia Federal (PF) do Brasil.

A acusação consta de um relatório enviado hoje pela PF ao Supremo Tribunal Federal.

No documento, a PF acusa designadamente os dois ex-presidentes de de terem praticado o crime de tentativa de obstrução de Justiça, daí que se solicita ao STF que os dois tenham processos abertos na Justiça Federal de primeiro grau em Brasília por terem tentado impedir os avanços das investigações da operação Lava Jato.

O pedido de abertura de processo baseia-se na nomeação de Lula da Silva para o cargo de ministro da Casa Civil, feita em 2016 por Dilma Rousseff.

Segundo o relatório da Polícia Federal, a entrada de Lula da Silva no Governo teria sido orquestrada como uma tentativa de obstruir as investigações da Lava Jato, já que se ele fosse ministro teria conseguido foro privilegiado, condição dada aos ministros e parlamentares brasileiros que só podem ser investigados pelo STF.

“Acreditamos haver suficientes indícios de materialidade e autoria do crime […] uma vez que ambos, de forma consciente, impuseram embaraços ao avanço das investigações da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Lula da Silva em razão da sua nomeação para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República”, diz o relatório.

Lula da Silva chegou a tomar posse, mas foi impedido de permanecer no cargo, uma decisão temporária tomada pelo juiz Gilmar Mendes do STF.

Os advogados de Lula da Silva responderam, em nota, que a acusação contra seu cliente neste relatório da Polícia Federal é “desprovida de qualquer fundamento jurídico”.

Além de investigações contra Lula da Silva e Dilma Rousseff, o documento da Polícia Federal também pediu a abertura de um inquérito contra o ex-ministro da Educação e da Casa Civil Aloísio Mercadante.

Centrado na gravação de uma conversa telefônica do ex-ministro com um assessor do senador cassado Delcídio do Amaral, a Polícia Federal concluiu que Mercadante teria cometido os crimes de tentativa de obstrução da Justiça e tráfico de influência.

Segundo os investigadores, o telefonema gravado pelo assessor mostra que Aloísio Mercadante ofereceu ajuda a Delcídio do Amaral em troca do silêncio do parlamentar, que na época estava preso.

As autoridades policiais disseram que a conversa retratou “embaraço à colaboração premiada [confissão em troca da redução de pena] do ex-senador Delcídio do Amaral”.

A decisão sobre a abertura ou não de novos processos contra Lula da Silva, Dilma Rousseff e Aloísio Mercadante foi encaminhada ao juiz Edson Fachin, que analisa os processos da operação Lava Jato no STF.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. É mentira! Este artigo faz parte da campanha do Judiciário contra Lula e Dilma, campanha essa que dura há anos, levantam suspeitas e não apresentam provas. Por isso é que, apesar da perseguição, nunca deu em nada. Uma vergonha!

  2. Uma vergonha é você ter a cara de pau de defender dois corruptos. Todos ao redor sabiam dos esquemas de corrupção menos eles? Se sabiam são corruptos, se não sabiam são incompetentes.

  3. Lá como cá! Lá ainda pior, penso eu de que. Claro que cá também escutas destruídas e não há meio de meterem na prisão os corruptos que todos sabemos! Muita coisa também nunca deu em nada!!

RESPONDER

Porto lança cartão da cidade para munícipes. Vantagens incluem descontos na cultura

O cartão foi lançado no dia 5 de abril e permite que os utilizadores tenham acesso a descontos em museus, teatros, piscinas e utilização gratuita do elevador dos Guindais. Destina-se aos moradores da cidade e …

Afinal, o SEF ainda não foi extinto. Governo vai publicar decreto-lei

Afinal, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ainda não foi extinto. Segundo o Ministério da Administração Interna, o Governo vai "aprovar por decreto-lei a orgânica do novo serviço público [SEA] e as novas competências …

Mais quatro mortes e 553 casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas 553 novos casos de covid-19 e quatro mortes associadas à doença. Portugal regista hoje mais quatro mortes relacionadas com a covid-19, 553 novos …

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …

"Vice" da bancada do PS contestado por pedir autocrítica do partido sobre Sócrates

Pedro Delgado Alves defendeu que o PS deveria refletir sobre a ação de José Sócrates. O deputado foi contestado por outros dirigentes do grupo parlamentar, nomeadamente Ana Catarina Mendes, que reagiu de forma dura à …

Japão responde à China e garante que derrame de Fukushima será seguro

O vice-primeiro-ministro japonês, Taro Aso, reafirmou esta sexta-feira, em resposta às críticas da China, que a descarga da central nuclear de Fukushima aprovada pelas autoridades japonesas estará dentro dos limites de segurança da água potável. "Estou …

Ninguém quer "a batata quente" do caso Sócrates. Ivo Rosa e Carlos Alexandre com nota máxima

Os juízes Ivo Rosa e Carlos Alexandre foram avaliados com a nota máxima de "Muito Bom" pelo Conselho Superior da Magistratura em inspecções realizadas entre 2013 e 2018, ou seja, abarcando o período da investigação …

João Leão afasta criação de imposto de solidariedade para pagar crise pandémica

O ministro das Finanças, João Leão, argumenta que a criação de um imposto de solidariedade para pagar a crise pandémica não ajudaria nem seria benéfica. Em entrevista ao semanário Expresso, o ministro das Finanças, João Leão, …

Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal. Novos documentos põem fim aos mitos

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por se lavar pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a …