“Londres toma boa nota de que Portugal não é solidário”

 

Portugal optou por não seguir o exemplo dado pelos países europeus e EUA e não expulsar os diplomatas russos no país. Paulo Rangel, eurodeputado eleito pelo PSD, considera um “erro” e uma “traição aos britânicos”.

O eurodeputado dos sociais-democratas fala numa decisão do Governo ideológica condicionada pelo Bloco e comunistas, acusando Portugal de estar a faltar à solidariedade, violando a tradição diplomática.

As declarações feitas à Renascença surgem na sequência da formalização da decisão do ministério de Augusto Santos Silva de não expulsar os diplomatas russos a residir no país, à imagem do que fizeram vários outros países ocidentais durante esta segunda-feira, naquela que ficou marcada por ser a maior expulsão em massa de diplomatas.

“Portugal é um aliado histórico do Reino Unido, é membro da NATO, tem também uma relação preferencial com os Estados Unidos e noutras situações similares nunca deixou de ser solidário com estes países, portanto penso que este é um sinal negativo”, enfatizou Rangel.

O eurodeputado pegou nas palavras de Santos Silva – que disse ter “tomado boa nota” das decisões dos países europeus – para dizer que também Londres “tomou boa nota de que Portugal não é solidário”. “Aos olhos dos nossos aliados históricos, do ponto de vista da defesa e segurança coletiva, evidentemente que isto não deixará de ser mal visto”.

De acordo com Paulo Rangel, a “culpa” por esta decisão recai acima de tudo sobre o acordo entre o PS e os partidos de extrema-esquerda no Parlamento. “Sendo o governo sustentado por dois partidos que são contra a integração europeia, contra a integração de Portugal na NATO, o Governo está a fazer um jogo ideológico com uma matéria que é fundamental para a geopolítica portuguesa”, acusou.

“Portugal, em termos de segurança internacional, está a falhar nas suas respostas por estar preso a uma coligação com estas características. Já tínhamos visto uma coisa parecida com a política de segurança comum”, relembra Rangel, lamentando que não tenha sido possível uma posição conjunta de toda a União Europeia.

Ao todo, durante o dia de ontem, a União Europeia expulsou mais de 100 diplomatas russos, com os Estados Unidos a anunciar a expulsão de 60. Os diplomatas expulsos têm sete dias para abandonar o território.

A primeira-ministra britânica e o ministro dos Negócios Estrangeiros agradeceram publicamente a onda de solidariedade levantada pelos países ocidentais.

O caso Skripal provocou uma crise diplomática entre a Rússia e os países ocidentais e levou o Reino Unido a expulsar 23 diplomatas russos do território britânico e a congelar as relações bilaterais, ao que Moscovo respondeu expulsando 23 diplomatas britânicos e suspendendo a atividade do British Council na Rússia.

ZAP //

PARTILHAR

35 COMENTÁRIOS

    • Pois quiseram sair, mas manter todas as benesses como se estivessem lá dentro.
      Claro que devemos ser solidários com todos, mas parece que ainda não está provado que tenham sido os russos a provocar o incidente. De facto é um produto de origem soviética, mas existem mais países que o têm
      De facto é melhor aguardar.

  1. Nestes assuntos que envolvem o nome de Portugal devemos ser solidários sim, mas com as decisões de quem nos governa. Se decidir mal será julgado nas eleições. Este ” senhor ” sempre que fala prejudica Portugal.

  2. Portugal não é um país Comunista! Nunca foi! E o BE é financiado pelo PC Brasileiro!
    Se a Europa nos dá fundos para 2/3 dos portugueses “gamarem” é obrigação nacional responder com decência.

    A Rússia é uma Oligarquia e pelo vistos querem que Portugal também o seja.

    • Portugal faz o que bem entende, não é o Reino Unido da merda que manda aqui alguma coisa. Nem aqui nem em lado nenhum. A Rússia transforma a Europa em pó, se quiser.

  3. O que o Rangel diz e o que a “Europa” pensa, são coisas beeeeemmmm diferentes! A “União” está-se nas tintas para o que Portugal pensa (como tem mostrado ao longo destes últimos anos). De qualquer forma, não é o único país que ainda não tomou qualquer posição.
    Na minha opinião? Acho que nada deve fazer. Só os paíse grandes (com lideres lunáticos) é que podem bater o pé à Rússia. E, mesmo assim, estão a arranjar lenha para se queimarem. Basta que o Putin se irrite. Nessa altura até vão dizer: “Ainda bem que Portugal não tomou uma posição”. Mas… Infelizmente vai acabar por tomar uma posição (semelhante aos que alguns países tomaram) e vamos chamar a atenção da Rússia sobre nós. Isso é que é preciso tomar boa nota, ó Rangel!

    Nota: A Grã-Bretanha, erradamente convencida que a Rússia já não faz mal a ninguém, tomou a decisão (unilateralmente) de acusar a Rússia de envenenar um ex espião russo. Não deu qualquer hipótese de defesa ao acusado (mesmo que ele realmente seja) e outros países seguiram (também erradamente) o mesmo caminho. E o direito á defesa? E do contraditório? Criticam a Rússia de totalitarismo e depois… é a “União” que dá um grande exemplo disso mesmo! Lá voltamos á velha máxima: “Se formos nós está bem, se fôr outro… está mal!”

    Ganha juízo (para além das fortunas que ganhas) Rangel!

    • Portugal está efetivamente a cometer um grande erro. Apenas está a olhar para o imediato, como de resto é apanágio neste atual desgoverno. Por uns trocos no atual comércio com a Rússia está a comprometer a solidariedade futura de tradicionais aliados. Um tiro no pé.

        • Que eu saiba a Rússia nunca fez nada por si. Para todos os efeitos somos membro da NATO e deveremos alinhar-nos com os nossos aliados. Não com os hipotéticos inimigos.

          • Os hipotéticos inimigos já nos safaram 2 vezes, em 2 grandes guerras!
            Solidariedade Inglesa? aliados? UE mas fora da moeda única, Bréxit…

            Alguém consegue ter a certeza do que se está a passar?
            A Rússia pediu provas concretas aos Ingleses, qual foi a resposta dos Ingleses?
            Dos Pises solidários com os Ingleses, qual foi o que pediu provas concretas?
            Esses Países estão no fundo solidários com a Inglaterra ou com EUA?

            Se isto for mesmo o que parece, Afinal a ignição vem de onde menos se podia esparar e não foi, ( como se temia) nos Países do Médio Oriente ou Coreia do Norte.
            Vão ser os Aliados e solidários Ingleses, a levar-nos sabe-se lá onde!

            • “Esses Países estão no fundo solidários com a Inglaterra ou com EUA?”

              Estão solidários com os países da NATO. Aqui a questão não é estar solidário com a Inglaterra. Está em repudiar um comportamento inaceitável e em manter os interesses geoestratégicos alinhados e as prioridades bem definidas.

              Mantenho que acho a postura nacional um grande erro. Contudo as suas consequências apenas se farão sentir no médio/longo prazo. E caso não saiba poderemos vir a precisar dos aliados mais cedo do que pensamos. Basta o Norte de África virar para o extremismo e toda a ajuda será pouca. E isto até poderá ser impulsionado com a atual Turquia e o processo de extremismo em curso; O mundo muçulmano a ficar com uma liderança forte, algo que já não tem há muitos séculos. O perigo para a Europa mais do que de leste virá do mundo islâmico.

              E quanto aos hipotéticos inimigos já nos terem salvo por duas vezes, o amigo está a esquecer-se que eles não nos estavam a salvar; estavam a salvar-se em ambos os momentos como bem sabe. E o que lhes valeu em ambos os casos foi mesmo o frio.

  4. Nao tem que haver solidariedade neste caso e Portugal agiu muito, mas mesmo muito bem, Qual foi a solidariedade que os ingleses tiveram com Portugal em 1890??? Nenhuma. E que solidariedade tiveram após a guerra liberal quando sugaram o País até ao tutano?? Nenhuma. Neste caso quer solidariedade, muito bem, apresente provas de que foi a russia, deixe uma comissão de peritos analisar os doentes e depois acuse, agora tomar medidas que nada acrescentam, só por tomar, isso nao, uma atitude destas é indigno de paises que se dizem democratas, portanto Portugal para já mostrou ter uma espinha dorsal bem levantada e fez muito bem em nao alinhar na histeria anti russia que tomou a europa. Dirigentes como os destes paises que tomaram esta atitude, que para todos os efeitos é ilegitima, desonesta e até criminosa, porque repito NÃO HÁ PROVAS. Mostrem-nas e então terão a solidariedade que pretendem. Agora sobre rangel, há um ditado muito antigo que diz”vozes de burros nao chegam aos ceus”. estamos preocupadissimos que londres tenha tomado notas da atitude de Portugal, londres devia ter vergonha da atitude que tomou, porque pode levar o mundo para a guerra, e deve ser isso que querem, no final são uns monstros nada preocupados com as vidas humanas. E no final o que ganham com as expulsões??? A russia vai expulsar igual numero de espioes de cada país. Que ganho tiram desta encenação??? E se procurassem dentro de portas os culpados do suposto envenenamento, como ir ao MI5 ou 6 ou as SAS, talvez encontrassem algumas provas do alegado envenenamento.

  5. O lacaio britânico Paulo Rangel queria que Portugal expulsasse diplomatas russos. Em 1640 Miguel de Vasconcelos fez tudo para agradar aos espanhóis, do mesmo modo que em 2018 Rangel pretende, a qualquer preço, agradar a uma Inglaterra que nem sequer é solidária com a Europa!

  6. Boa tarde.

    Será que as pessoas se lembram do momento da ocupação de Timor Leste? Houve uma votação no parlamento europeu e Londres, a propósito de uma qualquer decisão, certamente importante para os ingleses, disse que a partir daquele momento iria boicotar qualquer votação. A votação seguinte estava relacionada com a ocupação de Timor Leste e, não obstante, vetaram a decisão. E tomaram boa nota do que fizeram? E a solidariedade de 1890 que deu origem à criação do Zé Povinho? E a ajuda aos portugueses para se “correr” com os franceses de Napoleão e que culminou com abusos de poder? O sr. Paulo Rangel esqueceu-se desses pormenores certamente.

  7. Vergonhosa subserviência do nosso Governo ao Partido Comunista e ao Bloco de Esquerda. A Inglaterra é o mais antigo aliado de Portugal e quando o nosso País se isola da posição oficial de 21 países europeus e se esquece dos compromissos que até tem na NATO, verga-se ao poder da extrema esquerda em Portugal e ao “gosto” que António Costa tem pelo poder sustentado nessa esquerda e que tanto medo demonstra em perder…
    Pode bem vir a sair caro a Portugal este isolamento político do resto da Europa!

  8. Não induzem em erro os leitores. Não foi a União Europeia que expulsou os diplomatas mas sim países inseridos nesta comunidade, individualmente.
    Portugal não o fez, e muito bem, no entanto esta decisão politica poderá ver consequências dentro de muito em breve.. aconselharia as autoridades para imediatamente reforçarem a segurança e vigilância sobre locais representantes da Rússia no nosso território.. porque o movimento vai aumentar…

  9. O Reino Unido? Os mesmos que colocaram um youtuber no tribunal por ter feito uma piada dum cão a fazer uma saudação nazi e baniram reporters Americanos conservadores mas que deixam entrar terroristas Islamicos? Ok.

  10. Fez Portugal muito bem!
    Mandem outro ultimato… Isso é que eram uns aliados.
    Querem aliados ou criados subservientes? Já somos crescidos para pensar por nossa cabeça.

  11. Mais uma jogada para desestabilizar o Ocidente e gerar uma guerra fria. Só não vê o panorama geral quem não quer…
    Rússia o Papão…

    E concentrarmo-nos em barrar a entrada a mais muçulmanos ? Matar todos os extremistas. Consolidar paz no médio oriente e mesmo nas ruas de Bruxelas…? Isso já é secundário?

  12. A última vez que Portugal foi solidário, foi para invadirem o Iraque devido a armas nucleares. Foi Portugal solidário e responsável pela completa desestabilização de todo o médio-Oriente, e com o surgimento de grupos terroristas bem como da quantidade de refugiados criados por essas guerras. Lembram-se desta solidariedade?

  13. Oh pá desconheces a história ae as traições da Albion sempre que os seus interesses importavam mais que a honra, palavra que esses gajos desconhecem.

  14. Portugal precisa tanto dos aliados britânicos como de um tiro na nuca … Porque raio havemos de dar crédito a uma nação que nos últimos 1000 anos só tem semeado guerras na Europa?

  15. Se o caso não fosse tão sério dava para se rir às gargalhadas.
    Não é só Paulo Rangel que está a pedi-las. Há mais gente que alinha pelo mesmo diapasão. Mas sendo Rangel que aparece, para considerar que a posição de Portugal é um “erro” e uma “traição aos britânicos”, é caso para perguntar qual será a sua ideia de “traição”. E se a sua ideia se aproximar do significado convencionalmente correcto, porque não pensou ele que a sua afirmação poderia ser uma forma mais ou menos disfarçada de trair Portugal?
    Em vez disso, preferiu continuar com a aleivosia de que «Portugal, em termos de segurança internacional, está a falhar nas suas respostas…».
    Mas está a falhar como? Não estaria, se os seus actuais governantes agissem como o seu colega de partido, Durão Barroso, que louvou a criminosa acção de destruir do Iraque?
    Nessa altura, a atitude do governante português não foi traição? Foi, sim, e não só contra Portugal, mas contra outro povo, em relação ao qual os portugueses não tinham razão de queixa.
    Mas para Paulo Rangel o “estatuto” de aliado, “estatuto” e não significado, é que conta. Pois, e a alguém isso interessa, menos a Portugal enquanto Pátria de todos nós. Mas se ter esse “estatuto” implica ter o rabo preso, é bem melhor não haver alianças.
    Risível é também a 1ª ministra britânica e o seu ministro dos Negócios Estrangeiros «agradecerem publicamente a onda de solidariedade dos países ocidentais». Não sei como é que essa atitude possa fazer sentido, para ela e para os solidários. A vítima, que nem é do seu reino, mas nele permanece, foi atacada, como tantas outras, todos os dias, em qualquer ponto do globo. O problema (ou a vantagem?) foi, de acordo com o que veio a lume, o trabalhinho ter sido, supostamente, levado a cabo a mando do regime russo. E toca a aproveitar a situação para todo o levantamento a que estamos assistindo.
    E o resto dos parolos europeus, quem sabe se na tentativa de se ilibarem da merda que têm feito, não com uma vítima de envenenamento, mas com milhares e milhares de mortos de todas as idades, até estão a ir na onda, com o aproveitamento imediato dos medievais americanos a fazerem coro.
    Aonde pretenderão chegar? TENHAM JUIZINHO!
    Quanto a NÓS, PORTUGAL, espero que os nossos governantes saibam o que estão a fazer e não se deixem atemorizar por críticas ou pressões sem substância.

  16. Mas este senhor é eurodeputado? Metam-no num hospício e se calhar o seu talento seria melhor aproveitado. Agora toma-se decisões sem provas, pelos vistos! Se eu disser: “Este senhor é um corrupto (dito por mim, sem provas), o melhor é extradita-lo e cortar-lhe o ordenado”. O que lhe parece sr. Rangel? Muito solidário por certo.

RESPONDER

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …