Lisa Montgomery. Pela primeira vez em 70 anos, EUA executam uma mulher por injeção letal

Lisa Montgomery, de 52 anos, foi executada por injeção letal no Complexo Correcional Federal em Terre Haute, Indiana, Estados Unidos, e declarada morta às 1h31 da manhã de quarta-feira.

Lisa Montgomery foi a primeira mulher a ser executada pelo governo federal desde 1953 e era a única mulher no corredor da morte.

A Suprema Corte negou um último esforço na terça-feira dos seus advogados de defesa, que argumentaram que deveria ter recebido uma audiência de competência para provar a sua doença mental grave, o que a teria tornado inelegível para a pena de morte.

Montgomery foi a 11ª prisioneira federal do corredor da morte a ser executada pelo governo de Donald Trump, após um hiato de 17 anos nas execuções federais. “O governo não parou por nada no seu zelo para matar esta mulher ferida e delirante”, disse o advogado de defesa Kelley Henry, num comunicado citado pela CNN. “A execução de Lisa Montgomery estava longe da justiça.”

Os advogados, familiares e simpatizantes de Montgomery imploraram a Trump para ler sua petição de clemência e tomar a decisão executiva de comutar a sua sentença para prisão perpétua sem a possibilidade de liberdade condicional.

Lisa Montgomery foi condenada à morte em 2008 por um júri do Missouri pelo assassinato de Bobbie Jo Stinnett, uma mulher grávida, em 2004. Em dezembro desse ano, Montgomery conduziu cerca de 274 quilómetros desde a sua casa no Kansas até à casa de Bobbie Jo Stinnett, uma criadora de cães de 23 anos que morava em Skidmore, Missouri, para supostamente adquirir um novo animal.

Em vez disso, Montgomery sufocou Stinnett com uma corda e usou uma faca para realizar a cesariana, após a qual fugiu com o bebé, tomando-o como seu durante uma disputa pela custódia dos seus outros filhos.

O seu histórico de computador mostrou que antes tinha pesquisado como fazer cesarianas. O bebé sobreviveu e fo criado pelo pai.

Um juiz federal concedeu a Montgomery a suspensão da execução na terça-feira para uma audiência de competência – poucas horas antes da data marcada para a execução. “O Tribunal estava certo em impedir a execução de Lisa Montgomery”, disse Henry. “Como o tribunal concluiu, a Sra. Montgomery deu uma forte demonstração da sua atual incompetência para ser executada. A Sra. Montgomery tem danos cerebrais e doenças mentais graves que foram exacerbadas pela vida inteira de tortura sexual que sofreu nas mãos de cuidadores”.

“A Oitava Emenda proíbe a execução de pessoas como a Sra. Montgomery que, devido à sua doença mental grave ou dano cerebral, não entendem a base das suas execuções. A Sra. Montgomery está a deteriorar-se mentalmente e estamos a procurar uma oportunidade para provar a incompetência”.

No entanto, o Supremo Tribunal negou o esforço e os apelos a Trump foram infrutíferos.

Segundo a Sky News, no início da execução, uma mulher aproximou-se de Lisa Montgomery, removeu-lhe a máscara e perguntou-lhe se tinha últimas palavras. “Não”, respondeu a condenada em voz baixa.

Alguns dias de adiamento poderiam ter feito a diferença, uma vez que Joe Biden, que toma posse a 20 de janeiro, se opõe à pena de morte. Trump, pelo contrário, voltou a executar prisioneiros em 2020, pela primeira vez desde 2003. No caso de mulheres, a última vez que tinha acontecido foi em 1953.

Estão previstas mais duas execuções para esta semana: Corey Johnson na quinta-feira e Dustin Higgs na sexta-feira. Ambas foram suspensas por um juiz de um tribunal federal, uma vez que os homens ainda se estão a recuperar da covid-19.

Os procuradores pretendem apelar da decisão sobre Higgs e Johnson, de acordo com documentos do tribunal.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

EDP antecipa pagamento a mais de mil fornecedores em Portugal e Espanha

A EDP vai antecipar o pagamento a mais de mil fornecedores, uma iniciativa que, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro …

Há centenas de pessoas em busca de tesouros que não existem na Índia (e a culpa é de um boato)

Moradores de pelo menos três vilas no distrito de Rajgarh, no estado indiano de Madhya Pradesh (MP), passaram a última semana à procura de um tesouro antigo que provavemente não existe. Centenas de aldeões estão a …

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …

Marisa Matias critica que apenas 1% do orçamentado seja gasto com cuidadores informais

Marisa Matias, candidata presidencial apoiada pelo Bloco de Esquerda, criticou este sábado que apenas tenha sido executado 1% da verba prevista no Orçamento do Estado para 2020 para os projetos-piloto dos cuidadores informais. Os atrasos e …

Ana Gomes considera "elucidativo" que Sócrates a ataque e elogie Marcelo

Ana Gomes, candidata às eleições presidenciais, considerou “elucidativo” que o antigo primeiro-ministro José Sócrates a tenha atacado e elogiado Marcelo Rebelo de Sousa. Questionada pelos jornalistas sobre o artigo de José Sócrates divulgado na sexta-feira, em …

Só pela profissão, professores "não são grupo de risco"

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores "para o funcionamento do país", mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira. Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as …

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …