Linha de Fundo: SL7, arte e paciência

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Líder soma e segue. Leões e dragões vencem à justa. As frases e os números da semana. Visto da Linha de Fundo.

Líder reina no castelo

  • Vitória SC 1 (Bruno Duarte 78′, g.p.) – SL Benfica 3 (Yaremchuk 30′, 41′ e João Mário 73′)

As águias seguem imparáveis e mantém os rivais a quatro pontos de distância. Mais uma vitória, a sétima consecutiva, onde o SL Benfica foi claramente superior, conquistando mais três pontos, ficando a ideia da equipa ter desperdiçado um triunfo mais robusto.

A formação encarnada controlou o jogo, dominou, jogou bem e perdeu muitas oportunidades de golo. O Vitória não conseguiu incomodar, apenas esboçando uma reação numa altura em que os encarnados já estavam com uma vantagem confortável, virando o rumo das ideias para o senhor que se segue: o Barcelona.

Em Guimarães ficou mais uma demonstração de classe da equipa treinada por Jorge Jesus. Yaremchuk (bisou antes do intervalo), Rafa Silva (maestro) e Darwin destacaram-se a nível individual. Juntos no ataque foram diabos à solta e conseguiram lançar o pânico na defesa vitoriana.

Triunfo categórico dos encarnados. Bom futebol, poderio ofensivo, solidez, boa dinâmica, tudo junto a resultar na formula ideal para ultrapassar mais um obstáculo. O Vitória errou muito e mostrou intranquilidade.

As ideias de Pepa precisam de tempo. Sem tempo a perder, as águias somam e seguem. Depois da sétima vitória consecutiva para a Liga… venha o Barcelona.

Exercício de paciência premiado

  • Sporting CP 1 (Pedro Porro 90+9′, g.p.) – CS Marítimo 0

A narrativa não e inédita. O campeão bateu o Marítimo com um golo de Pedro Porro ao minuto 90+8. Saber esperar também é uma virtude, sendo de realçar o desperdício leonino que levou Alvalade quase ao desespero e a um deslize.

Os leões tiveram oito ocasiões de golo. Umas esbarraram na defesa insular, outra na barra e mais uma no poste. Foi um Sporting a carregar, muito ofensivo, mas perdulário, faltando acerto na finalização. Teve o mérito de nunca desistir, perante um adversário onde a palavra de ordem era resistir.

A equipa de Rúben Amorim nunca deixou de acreditar e lutou arduamente pela vitória. A inspiração pode não ter sido a melhor, mas a vontade de vencer continua sempre presente.

Ficou tudo resolvido aos 90+8 minutos. Golo de Pedro Porro: mais uma vez, tal como na visita ao Estoril, o lateral espanhol foi chamado à marca dos 11 metros para resolver o jogo e não perdeu a oportunidade de fazer justiça, garantindo a vitória, dando luz à estrela leonina. Ter sorte deu muito trabalho.

 

Arte e engenho calaram o galo

  • Gil Vicente FC 1 (Samuel Lino 24′) – FC Porto 2 (Taremi 9′ e Sérgio Oliveira 89′)

Minuto 9. Um passe atrasado de Pedrinho não chega a Lucas. Taremi antecipa-se e tira o central da jogada. Olha para a baliza. O guarda-redes Frelih estava adiantado. O iraniano tira as medidas e remata a mais de 40 metros da baliza gislista, fazendo um chapéu perfeito. Momento sublime de Taremi a dar avanço aos portista.

Só por este já estava pago mais de metade do preço do bilhete. Uma vantagem que fez adormecer os dragões. Faltaram ideias e intensidade. O Gil Vicente tentava incomodar e chegou à igualdade, mas o jogo seguia sem grandes motivos de interesse.

Já para além da hora de jogo, Sérgio Conceição percebeu que estava na altura de agitar os acontecimentos fazendo entrar Toni Martínez e Sérgio Oliveira para os lugares de Fábio Vieira (mais uma boa exibição) e Vitinha.

Com um novo plano, os portistas ganharam ascendente e conseguiam rondar a baliza gilista. Com as entradas de Francisco Conceição e Pepê, já para além dos 80 minutos, os portistas aumentaram a pressão e tudo fizeram para desfazer o empate.

Questão resolvida, outra vez de forma vistosa, aos 89 minutos por Sérgio Oliveira, com o médio a marcar um livre sobre a direita, conseguindo um pontapé imaculado ao ângulo superior esquerdo da baliza de Frelih. Um regresso aos golos, precisamente quando a equipa mais necessitava.

Sim, Sérgio Conceição tinha razão: foi mesmo uma das deslocações mais difíceis no campeonato. Vitória à justa e complicada frente a um adversário com muita qualidade. Valeu a arte e engenho de Taremi e Sérgio Oliveira. Se a exibição não foi brilhante, os dragões fizeram mais para vencer o jogo.

A segunda parte mostrou outro nível e uma equipa com outra capacidade de pressão, num jogo resolvido por dois lances de inspiração.

 

Frases da Semana

“O Atlético de Madrid-FC Porto foi um jogo que analisámos e se alguém merecia ganhar era o FC Porto. Estamos a falar do campeão espanhol, o que diz muito sobre a equipa que vamos defrontar”
Jurgen Klopp, treinador do Liverpool.

(dr) Liverpool FC

Jurgen Klopp, treinador do Liverpool.

“É uma equipa que, em alguns momentos do jogo, é a melhor equipa do mundo. Boa no que faz, forte, agressiva na condução de bola, capaz no ataque rápido à baliza adversária. com preenchimento de espaços no ataque organizado. Cabe-nos a nós contrariar esse poderio e mostrar algumas fragilidades, que também as tem” – Sérgio Conceição, treinador do FC Porto.

“Eu durmo sempre descansado, coisas do futebol não me tiram noite sem dormir, talvez apenas más exibições ou quando os jogadores não dão tudo. O resultado do Ajax foi uma pancada tão forte que o foco tem de estar na nossa equipa, no que podemos melhorar, e não olhar se o Haaland joga ou não” – Rúben Amorim, treinador do Sporting CP.

“Falei com os dois selecionadores e, depois de pensar muito com a minha família e com o meu padrinho, tomei a decisão de jogar pela Seleção portuguesa. Vou ser mais feliz aqui, a minha família também pensa o mesmo. Tomei essa decisão e estou feliz. Foi a decisão mais difícil que tomei na minha carreira até ao momento. Cheguei a Portugal aos 13 anos, sinto-me português, já tenho muitos hábitos da cultura portuguesa. Quando fui chamado para a seleção do Brasil foi um orgulho, tinha esse sonho. Mas poder escolher entre uma e outra seleção nunca iria sair a perder. Acho que tomei a decisão certa, vamos ver” – Matheus Nunes, jogador do Sporting CP.

“O Benfica fez uma primeira parte de muita qualidade. Podia ter chegado ao intervalo a ganhar 3-0 ou 4-0. O Vitória não teve hipótese” – Jorge Jesus, treinador do SL Benfica.

“Sou candidato à presidência do Sport Lisboa e Benfica nas eleições marcadas de dia 9 de outubro. Respiro Benfica desde que nasci. Foi no Benfica que me fiz homem. Todos juntos iremos construir um futuro ainda mais radiosos. Comprometo-me aqui perante todos os benfiquistas a dedicar toda a minha energia e toda a minha sabedoria para iniciar um novo ciclo de vitórias” – Rui Costa, candidato à presidência do SL Benfica.

(dr) Cátia Luís / SL Benfica

Rui Costa, Benfica

Rui Costa, presidente do Benfica

“Nem sequer vou votar. Não tenho nenhum interesse em oferecer os meus 50 votos, que são muitos. Fui maltratado, não merecia, continuam pessoas dentro do clube que me trataram mal e parece que nada aconteceu” – António Simões, antigo jogador do SL Benfica.

“Após certas situações neste jogo, orgulha-me imenso ser treinador inexperiente que perde 4-1 e 5-1 nas competições europeias, mas que não faz certas coisas. Quando acaba assim, até sabe melhor. Tivemos várias oportunidades. Fomos a única equipa a querer ganhar. Realçar o público como nos ajudou, aguentou, como acreditou até ao fim e depois o barulho do golo foi algo especial. Parabéns aos jogadores que mantiveram muita calma em momentos de grande stress. O apoio dos adeptos contrariou a ideia do ano passado. Empurraram-nos para a vitória. Vitória que é justa, muito justa” – Rúben Amorim, treinador do Sporting CP.

“Houve dois momentos de inspiração de dois jogadores e na semana houve outros, isso faz parte do que é a equipa. Não fizemos uma boa primeira parte. Fizemos um golo, tivemos mais duas oportunidades. Depois houve o penálti e o Gil Vicente merecia estar empatado. Na segunda parte não houve história porque tivemos as despesas do jogo para reagir a um resultado que não queríamos” – Sérgio Conceição, treinador do FC Porto.

Manuel Fernando Araújo / Lusa

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto

“Vocês viram, parecia César a entrar em Roma depois de uma vitória. Sacrificou-se para ser o melhor. Lembro-me de um sábado, íamos jogar com o Arsenal e chovia em Carrington. Vocês sabem que ele treinava sempre depois do treino e eu disse-lhe: ‘temos jogo amanhã e o terreno está muito molhado’. Fui para o escritório, olhei pela janela e o que é que o Ronaldo estava a fazer? Foi para um campo sintético treinar, eu não tinha argumentos! Não podia dizer nada, ele tinha ganho…” – Alex Ferguson, antigo treinador do Manchester United.

“O Ronaldo tem de voltar para aqui, por mim já cá estaria. Ele gosta de ver os jogos do Sporting. Já lhe disse: ‘Filho, antes de morrer quero ver-te a voltar para o Sporting’. ‘Vamos ver…’, disse ele. Mas se não for ele é o Cristianinho! Com a idade dele joga melhor que o Ronaldo. Na altura, o Ronaldo não tinha treinador, mas hoje o Ronaldo é o professor do filho. E ele já lhe disse: ‘Pai, quando formos viver para Lisboa quero jogar no Sporting’. Agora está a começar no Manchester. Ver os dois juntos no Sporting era o meu sonho, era espetacular” – Dolores Aveiro, mão de Cristiano Ronaldo.

“Penso que o Manchester United é a melhor escolha para o Cristiano porque é um lugar que ele conhece, tem história no clube, os adeptos adoram-no e é o melhor sítio para estar na fase final da carreira. Se vais para um rival, vais ter mais problemas a gerar consenso nos adeptos. Por isso, para ter menos problemas, e dar continuidade à história que já tinha no futebol e neste clube, penso que tomou a melhor decisão” – Luís Figo, antigo internacional português.

luisfigoofficial / Facebook

Luís Figo, antigo médio internacional do Sporting

“Ele vai ser treinador, tenho 100 por cento a certeza. Eu aposto que daqui a 18 meses Ronaldo vai ser o treinador do Manchester United. Penso que será uma escolha automática que Cristiano fará na sua carreira” – Tim Sherwood, antigo treinador do Tottenham.

“Primeiro deixe-me dizer algo positivo. O futebol italiano melhorou muito desde há 10 anos. A qualidade, a abordagem ofensiva, a vontade de vencer, tudo melhorou. Mas hoje, aqui, infelizmente, o árbitro e o VAR arruinaram um jogo fantástico, pois não estiveram à altura desta partida” – José Mourinho, treinador da AS Roma.

“É preciso perceber que esse é um assunto importante, mas não podemos dar-lhe demasiado significado. Passaram dias a falar disso, por isso, da próxima vez que o Jiménez Raúl tirar a proteção chamo a polícia mexicana ou o FBI. Voltou a marcar, amanhã é outro dia. Tem de continuar a trabalhar arduamente para que continue a marcar. Foi importante para ele e para a equipa” – Bruno Lage, treinador do Wolverhampton.

Sedat Suna / EPA

Bruno Lage, treinador do Wolverhampton

“Se estão à espera que não me levante depois de me fazerem cair, enganam-se, porque estou com mais vontade do que nunca para voltar a fazer o que mais gosto. Pouco a pouco vou respondendo às mensagens e obrigado a todos vocês por todo o vosso apoio, mais uma vez” – Rúben Semedo, jogador do Olympiacos.

“Antes da temporada 2019/20, quando fiz 34 golos, pensei que para ganhar a Bota de Ouro na Bundesliga, onde só há 34 jornadas, tinha de ser mais eficaz, porque para estar entre os máximos goleadores da Europa deve marcar-se mais de 30 golos. Pensei que tinha de elevar a minha média de golos, até porque não podia jogar sempre. Ter feito 41 golos em 29 jogos significa muito para mim, para a história da Bundesliga e para o futebol. Estou aqui com mais de 40 golos na era de Ronaldo e Messi” – Robert Lewandowski, jogador do Bayern de Munique.

“Sem dúvida, Luis Díaz é o melhor colombiano do momento” – Carlos Valderrama, antigo internacional columbiano.

O clube está comigo numa situação de reconstrução. A situação financeira do clube significa que temos de reconstruir o plantel sem poder fazer grandes investimentos. O futebol precisa de tempo, os jovens podem tornar-se grandes dentro de dois anos. Na Liga dos Campeões não se podem esperar milagres. A derrota com o Bayern Munique deve ser vista por esta perspetiva. A equipa deve ser apoiada, em palavras e atos – Ronald Koeman, treinador do FC Barcelona.

“Sempre assumi as minhas responsabilidades em momentos de pressão, como este. Hoje, falhei. Voltarei a assumir a responsabilidade, sem medo ou receio quando voltar a ter a oportunidade. Ninguém está mais frustrado e desapontado do que eu por ter falhado o penálti e a consequente derrota” – Bruno Fernandes, jogador do Manchester United.

Peter Powell / EPA Pool

Bruno Fernandes, jogador do Manchester United

“Saio do Vitória de Sernache pelo racismo e xenofobia do presidente. Para termos a noção do que era a realidade, não tínhamos bolas para treinar, nem sempre era possível termos acesso à relva mas, muito mais inadmissível para mim era o facto de o presidente, António Joaquim, ter repetidamente comentários xenófobos e racistas para com os jogadores e a equipa técnica, dado que o meu adjunto é brasileiro. Estamos no século XXI. Eu joguei na Coreia do Sul, em França, com jogadores de todas as raças e etnias. Esse e outros comentários do mesmo tipo estão completamente desajustados da realidade do futebol e da vida, sendo inaceitáveis na sociedade contemporânea. Não é possível um presidente julgar que pode dizer a um jovem jogador, de 19 anos, que por mais banhos que tomasse nunca iria ser branco, mas sempre preto” – Ricardo Nascimento, ex-treinador do Vitória de Sernache.

“Estou honrado e feliz por anunciar a minha candidatura à presidência da Federação”, Samuel Eto’o, candidato à presidência da Federação Camaronesa de Futebol.

“O que estamos a fazer para combater o racismo nos estádios? Acreditamos mesmo que é eficaz? Estou num clube que se esforça e se opõe a todas as formas de discriminação. Mas temos de ser mais numerosos e estar unidos nesta luta por uma questão social que vai além do futebol. As pessoas que decidem estes casos sabem o que é ouvir insultos e gritos que nos rebaixam à categoria de animais? Sabem o que isso provoca nas nossas famílias, nos nossos entes queridos que veem isto e não entendem como é possível isto ainda acontecer em 2021? – Mike Maignan, guarda-redes do AC Milan, alvo de racismo no jogo com a Juventus.

 

Números da Semana

Mais um recorde para CR7, a jornada 7 e um castigo histórico.

  • 4
    4 equipas 100% vitoriosas nas Ligas Top 10 UEFA (ranking do final da época 2020/21): SL Benfica, Nápoles, Paris Saint Germain e RB Salzburg.
  • 7
    7 jogos, 7 vitórias. Jorge Jesus está a realizar o melhor arranque da sua carreira na Liga portuguesa.
    O SL Benfica igualou o melhor arranque de época na Liga portuguesa dos últimos 39 anos (7 vitórias em 7 jogos). 2021/22 – Jorge Jesus e 1982/83 – Sven-Göran Eriksson.
    Há 7 anos que o SL Benfica não marcava 19 golos nas primeiras 7 jornadas da Liga.
  • 50
    Darwin Núñez cumpriu o jogo 50 pelo Benfica. Estreou-se há 1 ano frente ao PAOK.
    Aos 19 anos, Tiago Tomás cumpriu o jogo 50 pelo Sporting. 24 a titular, marcou 6 golos.
  • 12
    O FC Porto está há 12 jogos consecutivos fora de casa sem perder.
    A última derrota fora de portas aconteceu em Turim (3-2), na Liga dos Campeões, mas permitiu eliminar a Juventus da prova.
  • 200
    Iván Marcano chegou aos 200 jogos pelo FC Porto (21 golos). O defesa espanhol estreou-se há 7 anos frente ao Boavista no estádio do Dragão (0-0)
    Karim Benzema chegou aos 200 golos na Liga espanhola. Melhor registo: 24 golos em 2015/16. 1.º golo em 2009, frente ao Xerez.

realmadrid.com

Karim Benzema, jogador do Real Madrid

  • 30
    O Sporting CP está há 30 jogos sem perder em casa na Liga. 1953 – recorde, 48 jogos sem perder.
  • 100
    Wanderson Galeno cumpriu o jogo 100 pelo SC Braga. 77 a titular, marcou 15 golos.
  • 70 milhões
    Mais um recorde. Cristiano Ronaldo é o mais bem pago do planeta. Só na época 2021/22, Cristiano faturará 70 milhões de dólares em salários e bónus no United (59,6 milhões de euros) e 55 milhões de dólares em tudo o que diz respeito a parcerias e ações comerciais, incluindo o negócio que tem a sua própria marca (CR7), conforme revelou a revista Forbes. Messi irá faturar 110 milhões de dólares.

José Sena Goulão / Lusa

Cristiano Ronaldo, Lionel Messi

  • 48
    O jogador russo Raschid Arsanukaev, avançado do Viktoria Bregenz, do nono escalão da liga austríaca, foi punido na Áustria com 48 jogos de castigo depois de ter perdido a cabeça e de ter partido o nariz a um adversário no final de um jogo.
  • 4,6 milhões
    As contas relativas ao exercício 2020/2021 da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) apresentam lucro de 4,6 milhões de euros. As receitas da FPF ascenderam aos 104 milhões de euros, enquanto as despesas se fixaram nos 99,4 milhões de euros.
  • 16 milhões
    O Comité Executivo da UEFA anunciou um aumento dos prémios no próximo Europeu de futebol feminino, que se vai disputar em Inglaterra, em 2022, com as 16 seleções qualificadas a dividirem uma verba de 16 milhões de euros.

  Teófilo Fernando //

PARTILHAR

RESPONDER

Costa está muito empenhado num acordo pelo OE, mas não "a qualquer preço"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, que o Governo vai fazer tudo ao seu alcance para chegar a um acordo sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), mas advertiu que "um acordo não se obtém …

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …