O Lesoto, o país com um estranho registo limpo de covid-19, regista primeira infeção

Nic Bothma / EPA

O Lesoto era, até hoje, o único país do continente africano sem casos confirmados. A disparidade na capacidade de testes entre os países é um fator de incerteza no controlo da epidemia de covid-19 na região.

O Lesoto, o único país em África que permanecia até agora sem casos de covid-19, anunciou esta quarta-feira ter registado a primeira infeção, correspondente a um cidadão vindo do estrangeiro.

“O que o Centro Nacional de Comando de Emergência do Lesoto [NECC] pode confirmar é que o caso é importado do Médio Oriente, sem sinais ou sintomas”, explicaram as autoridades sanitárias do pequeno reino, localizado no meio da África do Sul, através do Twitter.

Numa declaração oficial, o Ministério da Saúde do Lesoto explicou que o resultado positivo foi confirmado esta terça-feira, após a realização de 81 testes entre pessoas que tinham vindo da África do Sul e da Arábia Saudita.

O Lesoto era o único país do continente africano sem casos confirmados, embora a disparidade na capacidade de testes entre países seja um fator de incerteza no controlo da epidemia na região. O pequeno reino do Sul não tem capacidade para testar a própria doença e, até à data, apenas foram realizados 597 testes com a ajuda de laboratórios sul-africanos (301 dos quais estão ainda pendentes).

Há muito poucos países sem qualquer caso confirmado de covid-19. Há exceção de dez ilhas no Oceano Pacífico e dois estados com regimes autoritários (Coreia do norte e Turquemenistão), todos os países do globo combatem o novo coronavírus.

Nestes casos, a inexistência do vírus é fácil de explicar, quer pela insularidade longínqua, quer pela falta de credibilidade das estatísticas. No entanto, há outro país com um registo limpo que é mais difícil de compreender.

Os números oficiais da Organização Mundial de Saúde (OMS) e a base de dados da Universidade Johns Hopkins não atribuíam, até hoje, qualquer caso ao Lesoto.

Kathleen McCarthy, representante do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas no Lesoto, explicou ao Expresso que “é muito difícil acreditar que não haja casos” neste país africano, “uma vez que o país está completamente rodeado pela África do Sul, onde há milhares de casos confirmados”.

A África do Sul, com pouco mais de 10 mil casos positivos, é o país africano mais afetado pela covid-19. “As fronteiras com a África do Sul são conhecidas por serem muito porosas e é um facto bem conhecido que há pessoas que a atravessam ilegalmente e entram no país sem ficarem de quarentena ou sem serem testadas“, explicou ainda a responsável.

O Lesoto está completamente dependente do país vizinho para fazer testes à covid-19, devido à limitada capacidade do setor da saúde deste país.

“No PAM estamos particularmente preocupados com as consequências humanitárias que a covid-19 já está a ter num dos países mais pobres do mundo. O Lesoto tem a segunda taxa mais alta de HIV do mundo [o primeiro é a Suazilândia] e está agora a lidar com duas emergências nacionais”, explicou ainda, referindo-se à covid-19 e à seca muito grave que o país enfrenta.

De acordo com o semanário, a 6 de maio, o Lesoto pôs fim a cinco semanas de confinamento e os impactos económicos são devastadores.

“Estima-se que o número de pessoas em situação de insegurança alimentar aumente de cerca de 500 mil para perto de 900 mil até setembro deste ano”, projetou McCarthy, que salientou que a pandemia de covid-19 pode ser o início de uma pandemia de fome no país africano.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …