Legislativas 2019: Jerónimo e Catarina abrem porta a Geringonça II (e Nuno Santos aprova)

António Cotrim / Lusa

Jerónimo de Sousa e Catarina Martins, lideres de PCP e Bloco de Esquerda, manifestaram neste domingo disponibilidade para viabilizar um Governo do PS, numa “geringonça II”. Um cenário que Pedro Nuno Santos, ministro e cabeça de lista do PS por Aveiro, admite.

“Nestas coisas não temos tabu, nem fazemos suspense”, arrancou Catarina Martins na sua declaração na noite eleitoral perante resultados de projecções que solidificam o Bloco de Esquerda como “a terceira força política nacional“, como vincou.

Uma declaração que antecedeu a ideia de que o Bloco está receptivo para viabilizar um Governo de estabilidade do PS, caso o partido não atinja a maioria absoluta. Catarina Martins frisou que o seu partido admite negociar “uma solução de estabilidade que assegure a reposição de rendimentos ao longo da legislatura”, ou para “negociações ano a ano” em sede de Orçamento de Estado.

O mesmo discurso teve Jerónimo de Sousa, embora de forma menos declarada. O PCP “contribuirá para a aprovação de medidas que considere positivas” e dará “combate a todas as medidas negativas”, frisou o líder do PCP, apresentando aquelas que serão as suas exigências para uma potencial “geringonça II”.

Como “objectivos imediatos”, Jerónimo traça a luta pelo aumento geral dos salários, a subida do Salário Mínimo Nacional para 850 euros, o aumento geral e real das pensões, creches gratuitas até aos três anos, direito à habitação, reforço do investimento no Serviço Nacional de Saúde e demais serviços públicos, 1% do Orçamento de Estado para a cultura e garantia da protecção do meio ambiente.

“Sem compromissos formais, caso haja uma força construtora contarão com a CDU, se for ao contrário, como está claro em várias matérias, contarão com a CDU para a oposição”, alertou Jerónimo.

Nuno Santos admite novo entendimento à esquerda

O cabeça de lista do PS por Aveiro, Pedro Nuno Santos, afirmou que os socialistas governaram “quatro anos sem maioria absoluta”, mas “com estabilidade” e admitiu a repetição deste cenário na próxima legislatura.

“Não há nenhuma razão para que isso não aconteça nos próximos quatro anos”, afirmou o também ministro das Infraestruturas e da Habitação aos jornalistas, no Hotel Altis, em Lisboa, onde a direcção socialista acompanha os resultados da noite eleitoral.

No entanto, Pedro Nuno Santos não quis confirmar eventuais acordos com os partidos à esquerda porque é preciso “esperar pelos resultados finais”. “Acho que estamos a pôr um bocadinho a carroça à frente dos bois“, salientou, frisando que é melhor “esperar que as projecções se confirmem” para as “ler com calma”.

“Isso não significa que nós não trabalhemos com os parceiros com quem trabalhamos nos últimos quatro anos”, prosseguiu.

As projecções dos resultados eleitorais divulgadas por RTP, SIC e TVI dão a vitória ao PS nas eleições legislativas, entre 34% e 40% dos votos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …