Vai nascer um lago artificial para homenagear as vítimas de Pedrogão

A Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) e a Infraestruturas de Portugal assinaram, em 2019, um protocolo para a construção de um memorial.

De acordo com o Diário de Notícias, o concurso público foi lançado na semana passada pela IP – Infraestruturas de Portugal. O projeto é da autoria do arquiteto Eduardo Souto de Moura e terá um custo de 1,8 milhões de euros.

“No lugar que ardeu é preciso encontrar água, água de reserva, para futuros incêndios. A poesia pode vir a seguir”, foi assim que Souto de Moura descreveu o memorial de Pedrógão Grande ao diário, mas nem todos olham com bons olhos para o projeto.

Há pessoas que consideram o valor exagerado, principalmente tendo em conta o que ainda é preciso fazer na região, quase quatro anos depois dos incêndios que a devastaram. Há, por outro lado, quem defenda que a memória e homenagem é necessária.

Dina Duarte, presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, disse que o arquiteto “aceitou fazer o projeto pro bono” e que o memorial foi “aprovado pelos familiares das vítimas, em assembleia geral”.

A empreitada prevê “a construção do memorial, os acessos rodoviários, que inclui uma zona de inversão de marcha para circulação proveniente de sul e renovação da paisagem marginal da EN [estrada nacional] 236-1”, afirmou fonte oficial da IP, em resposta à Lusa no dia em que o anúncio do concurso foi publicado em Diário da República, a 10 de fevereiro.

O DN avança ainda que serão também plantadas um conjunto de diferentes espécies arbóreas autóctones, na mesma estrada nacional onde morreu a maioria das vítimas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Um país pobre vai gastar 1.8 milhões de euros neste elefante branco!? Quanto mais se irá gastar na conservação? Não há dinheiro para a educação e saúde mas para isto há? Não há dinheiro nem planeamento, limpezas florestais e etc mas para gastar o dinheiro do contribuinte em algo inútil já há? Estes socialistas enquanto não destruírem a independência do país e do povo não descansam…. porque não bastou as 3x o FMI ? Que activos o país vai dar aos credores? Que impostos serão aumenados ou criados para pagar a divida pública ou a dívida externa?

  2. Não houve dinheiro, ainda, para reconstruir todas as casas sinistradas e indemnizar todas as vítimas dos incêndios e pensa-se num memorial com este custo?!! Não seria preferível um memorial menos megalónomo e usar todo esse dinheiro para construir, naquelas aldeias mais expostas, (a uma futura, não muito longínqua tragédia) infraestruturas que permitam às suas populações enfrentarem, de algum modo, a fúria das chamas? Talvez tanques, no centro das aldeias, providos com mangueiras com dimensões adequadas porque ver as pessoas tentando apagar o fogo com pequenos baldes de água vai para além do que é razoável. Muitas pessoas salvaram-se por terem, nas suas propriedades, tanques onde se refugiaram! Agora a construção de um tanque, para inglês ver, com acessos que custam uma pipa de massa não lembra ao diabo! Que cada aldeia construa o seu próprio memorial para ser visitado pelos acessos já existentes. O melhor memorial seria tratar do ordenamento daquela floresta porque, da forma como a vegetação está a crescer, dentro de pouco tempo, teremos nova tragédia e o memorial de nada lhes valerá!

  3. A água está ali acumulada mas, quando chegar a hora de fazer falta nas aldeias, não haverá um número suficiente de bombeiros para a transportar e as populações daquelas aldeias ficarão, de novo, entregues a elas próprias. A água já existe ali ao lado, acumulada na barragem do Cabril, se a forem lá buscar. O problema para mim está em resolver-se primeiro o problema dos vivos e só depois pensarmos nos que, infelizmente, nenhum memorial ressuscitará! Vamos fazer o contrário do que defendeu o marquês: tratar dos vivos e depois pensarmos nos mortos. Parece-me que estes, também, ficarão mais satisfeitos assim. É muito dinheiro e num próximo peditório o povo português não irá ser tão generoso atendendo ao destino que foi dado ao dinheiro entregue à CM de Pedrogão!! Agora querem redimir-se com o memorial. Não, é preciso obra feita!

RESPONDER

Cientistas criam massa que muda de formato assim que entra em contacto com a água

Da penne à fusilli: as pessoas adoram massas pelos seus formatos. Agora, uma equipa de cientistas liderada pelo Morphing Matter Lab da Carnegie Mellon University está a desenvolver massas planas que se transformam em formas …

Australiana fez uma cirurgia para remover as amígdalas (e acordou com um sotaque irlandês)

No dia 19 de abril, Angie Mcyen foi submetida a uma cirurgia para remover as amígdalas, um procedimento bastante simples que demorou apenas meia hora. Uns dias depois, acordou e apercebeu-se de que tinha um …

“Foi o crime do século“. Museu Britânico mostra o impacto do assassinato de Thomas Becket na Europa

Thomas Becket foi abatido dentro da Catedral de Cantuária por cavaleiros da comitiva do rei Henrique II. O assassinato, em 1170, causou ondas de choque em toda a Inglaterra. Agora, o religioso será recordado através …

Na Índia, ser-se rico ou pobre pode fazer a diferença no acesso à vacina

A Índia enfrenta uma grave escassez de vacinas contra a covid-19. Até ao momento, só 2,5% da população recebeu ambas as doses, enquanto 10% recebeu uma. Na Índia, as pessoas que vivem em cidades com fácil …

Ilha italiana torna-se "covid-free" e mostra-se pronta para receber turistas de todo o mundo

Numa altura em que vários países da Europa já começam a planear a abertura ao turismo de forma intensiva, há regiões que mostram já estar um passo à frente. É o caso da ilha de …

Política chinesa torna uigures reféns nas suas próprias casas

A China introduziu, em 2016, uma política de parentesco para promover a harmonia nacional e a unidade étnica, levando a que desde então mais de 1,1 milhões de funcionários do Estado ocupassem periodicamente as casas …

O palco de um dos maiores contos britânicos de sempre vai transformar-se num hostel

A Irlanda aprovou uma proposta para converter num hostel um dos pontos de referência de James Joyce mais icónicos de Dublin. O irlandês James Joyce é um dos maiores escritores da literatura britânica, sendo autor de …

Liz Cheney é a cara da oposição ao "trumpismo" no Partido Republicano

Esta quarta-feira, e depois de ter criticado o antigo Presidente dos Estados Unidos, a congressista Liz Cheney foi afastada de um cargo de liderança no Partido Republicano. Na noite desta terça-feira, e pouco antes de …

SC Braga punido com dois jogos à porta fechada por falta de habilitações de Custódio

O Sporting de Braga foi punido com dois jogos de interdição do seu estádio, após queixa da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), devido à falta de habilitações de Custódio, anunciou o Conselho de …

Marinha dos EUA faz apreensão de armas ilícitas no Mar da Arábia

A Marinha dos Estados Unidos apreendeu um carregamento ilícito de armas no Mar da Arábia, anunciou a Quinta Frota da Marinha americana. A apreensão do arsenal foi feita pelo navio USS Monterey na passada quinta-feira, dia …