Um laboratório vivo. Há residentes “superimunes” à covid-19 numa pequena cidade italiana

A pequena cidade de Vo, no norte de Itália, tornou-se um dos primeiros locais com um surto de covid-19 da Europa em fevereiro de 2020. Agora, os cientistas descobriram que a cidade abriga um número surpreendentemente alto de pessoas “superimunes”.

Vo, uma pequena cidade rural a uma hora de carro de Veneza, com uma população de cerca de 3.200 pessoas, viu a primeira morte de covid-19 de Itália em 21 de fevereiro de 2020. Pouco depois, o confinamento foi prontamente imposto, enquanto os militares e equipas de cientistas entraram na cidade para tentar entender melhor o surto.

Testes prolíficos foram feitos na grande maioria da pequena população, revelando rapidamente importantes detalhes sobre como enfrentar o surto.

Em junho de 2020, cientistas da Universidade de Padova e do Imperial College London publicaram um artigo sobre o povo de Vo que revelou que testes generalizados, isolamento de pessoas infetadas e confinamentos são fundamentais para controlar o surto.

Agora, esta pequena cidade ainda é um laboratório vivo e um caso de estudo intrigante.

De acordo com o jornal britânico The Times, muitas pessoas da cidade ainda têm uma quantidade surpreendente de anticorpos, nove meses depois, mais do que alguns especialistas previram.

Das 129 pessoas que ainda têm níveis robustos de anticorpos nove meses após o surto inicial, pelo menos 16 tiveram mais do dobro dos níveis de maio.

Além disso, um número razoável de pessoas é conhecido como “casos superimunes”, um termo não científico usado para descrever pessoas com níveis extremamente altos de anticorpos contra a covid-19.

“Achamos que é porque tiveram um contacto com um positivo depois de maio”, disse Enrico Lavezzo, microbiologista da Universidade de Pádua. “O vírus entrou no corpo deles, infectou algumas células, mas foi rapidamente eliminado pelos anticorpos que já tinham. Mas outra coisa aconteceu: o vírus estimulou a produção de ainda mais anticorpos. Nenhum apresentou qualquer sintoma”.

“Muitos vírus estimulam a produção adicional de anticorpos quando há um contacto”, acrescentou Lavezzo. “O que vimos aqui com a covid-19 é que um contacto pode mais do que duplicar os anticorpos que já tem e isso aumenta o tempo de proteção.”

Não é claro quão representativas estas primeiras conclusões podem ser para a questão mais ampla dos anticorpos da covid-19. Afinal, ainda há alguma incerteza sobre quanto tempo os anticorpos e uma imunidade significativa podem durar.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …

Polónia 1-2 Eslováquia | Paulo Sousa surpreendido no arranque

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, entrou hoje da pior forma no Euro2020, ao perder por 2-1 com a Eslováquia, em encontro do Grupo E, disputado em São Petersburgo, na Rússia. O guarda-redes Wojciech …

Agostinho Branquinho nega tráfico de influências na construção de hospital em Valongo

O antigo deputado Agostinho Branquinho negou esta segunda-feira qualquer envolvimento ou tráfico de influências junto da Câmara de Valongo, no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, naquele concelho do distrito do …

Estádio Sp. Braga

17 anos depois, Câmaras ainda devem 55 milhões dos estádios do Euro 2004 (só 2 já pagaram tudo)

Apenas duas Câmaras municipais já não têm dívidas no âmbito da construção de estádios para o Euro 2004. Ao cabo de 17 anos, as autarquias ainda têm cerca de 55 milhões de euros para pagar …

PSD quer aumentar penas para corrupção por políticos em funções e evitar megaprocessos

O PSD quer agravar as penas de prisão para crimes de corrupção, sobretudo quando cometidas por políticos, mas admite a dispensa ou atenuação da pena em caso de colaboração, e apresenta propostas para evitar os …

Petição por manuais gratuitos para todos os alunos entregue esta segunda-feira no Parlamento

Uma petição pública pelo alargamento da gratuitidade dos manuais escolares a todos os alunos do ensino obrigatório, passando a incluir o setor privado, é entregue esta segunda-feira no parlamento para ser discutida em plenário. Dezenas de …

PAN e o Livre juntam-se ao PS em coligação inédita à Câmara de Cascais

Numa aposta inédita, o PAN e o Livre juntaram-se à candidatura de Alexandre Faria, presidente do Estoril Praia e candidato do PS à Câmara de Cascais, para tentar recuperar uma autarquia liderada pelo PSD/CDS há …

Reino Unido adia desconfinamento por um mês

Esta segunda-feira, em conferência de imprensa, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou que o desconfinamento no Reino Unido vai ser adiado de 21 de junho para 21 de julho. No Reino Unido, o desconfinamento vai ser …

Costa responde a Marcelo: "Ninguém pode garantir" que não voltamos atrás

Esta segunda-feira, António Costa disse que "ninguém" pode assegurar que não vai ser preciso voltar atrás no desconfinamento. Nem mesmo o Presidente da República. Questionado pelos jornalistas sobre a convicção de Marcelo Rebelo de Sousa sobre …