Um laboratório vivo. Há residentes “superimunes” à covid-19 numa pequena cidade italiana

A pequena cidade de Vo, no norte de Itália, tornou-se um dos primeiros locais com um surto de covid-19 da Europa em fevereiro de 2020. Agora, os cientistas descobriram que a cidade abriga um número surpreendentemente alto de pessoas “superimunes”.

Vo, uma pequena cidade rural a uma hora de carro de Veneza, com uma população de cerca de 3.200 pessoas, viu a primeira morte de covid-19 de Itália em 21 de fevereiro de 2020. Pouco depois, o confinamento foi prontamente imposto, enquanto os militares e equipas de cientistas entraram na cidade para tentar entender melhor o surto.

Testes prolíficos foram feitos na grande maioria da pequena população, revelando rapidamente importantes detalhes sobre como enfrentar o surto.



Em junho de 2020, cientistas da Universidade de Padova e do Imperial College London publicaram um artigo sobre o povo de Vo que revelou que testes generalizados, isolamento de pessoas infetadas e confinamentos são fundamentais para controlar o surto.

Agora, esta pequena cidade ainda é um laboratório vivo e um caso de estudo intrigante.

De acordo com o jornal britânico The Times, muitas pessoas da cidade ainda têm uma quantidade surpreendente de anticorpos, nove meses depois, mais do que alguns especialistas previram.

Das 129 pessoas que ainda têm níveis robustos de anticorpos nove meses após o surto inicial, pelo menos 16 tiveram mais do dobro dos níveis de maio.

Além disso, um número razoável de pessoas é conhecido como “casos superimunes”, um termo não científico usado para descrever pessoas com níveis extremamente altos de anticorpos contra a covid-19.

“Achamos que é porque tiveram um contacto com um positivo depois de maio”, disse Enrico Lavezzo, microbiologista da Universidade de Pádua. “O vírus entrou no corpo deles, infectou algumas células, mas foi rapidamente eliminado pelos anticorpos que já tinham. Mas outra coisa aconteceu: o vírus estimulou a produção de ainda mais anticorpos. Nenhum apresentou qualquer sintoma”.

“Muitos vírus estimulam a produção adicional de anticorpos quando há um contacto”, acrescentou Lavezzo. “O que vimos aqui com a covid-19 é que um contacto pode mais do que duplicar os anticorpos que já tem e isso aumenta o tempo de proteção.”

Não é claro quão representativas estas primeiras conclusões podem ser para a questão mais ampla dos anticorpos da covid-19. Afinal, ainda há alguma incerteza sobre quanto tempo os anticorpos e uma imunidade significativa podem durar.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Dados de manifestantes em Lisboa enviados para a Rússia. "É muito grave"

O secretário-geral do PCP afirmou hoje, em Santarém, que, a confirmar-se, "tem gravidade" o envio, pela Câmara de Lisboa, de informação à Rússia sobre cidadãos daquele país que organizaram uma manifestação na capital portuguesa. Fernando …

Um petisco vietnamita de porco cru pode ajudar a manter os alimentos frescos

"Nem Chua", um petisco de porco fermentado muito popular no Vietname, está a ajudar os cientistas a desenvolver um conservante de alimentos seguro e totalmente natural. Nem Chua é comido cru, mas não causa intoxicação alimentar …

Três favoritos e dois anfitriões. Portugal no "Grupo da Morte" do Euro

Os campeões mundiais franceses, reforçados com Karim Benzema, vão enfrentar dois gigantes europeus, a Alemanha e Portugal, de Cristiano Ronaldo, num impressionante Grupo F que inclui também a Hungria, um dos onze países que recebem …

"Ministério da Verdade". Carta dos Direitos Digitais é lei digna de uma ditadura

A polémica Carta dos Direitos Digitais aprovada na Assembleia da República não reúne aprovação entre os especialistas e alguns não hesitam em considerá-la um "regresso à censura". A lei n.º 27/2021, que entra em vigor a …

França vai enviar uma segunda Estátua da Liberdade para os Estados Unidos

França vai enviar uma segunda Estátua da Liberdade para os Estados Unidos, a propósito do Dia da Independência que se avizinha, comemorado a 4 de julho. De acordo com a cadeia televisiva CNN, esta segunda Estátua …

Cerveja grátis, donuts e lotarias. Os truques que estão a ajudar os EUA a alcançar imunidade de grupo

Um número crescente de estados, cidades e empresas está a oferecer incentivos para encorajar as pessoas a vacinarem-se. E as ofertas estão cada vez maiores e melhores. Nova Jérsia, por exemplo, está a pagar uma cerveja …

Euro 2020: aplicação da UEFA pode originar problemas nas bancadas

Revenda de bilhetes não é controlada. Adeptos que não vão aos jogos são incentivados a transferir os ingressos. A aplicação oficial da UEFA, que permite comprar bilhetes para o Europeu 2020, também permite passar os bilhetes …

Parlamento Europeu pede levantamento de patentes de vacinas

O Parlamento Europeu (PE) apelou hoje à suspensão temporária de patentes para facilitar o acesso global à vacina e medicamentos para a covid-19. Numa resolução aprovada por 355 votos a favor, 263 contra e 71 abstenções, …

Encontrado esqueleto acorrentado em Inglaterra, uma rara evidência da escravidão romana

O esqueleto encontrado em Rutland, Inglaterra, foi identificado pelos cientistas como uma evidência rara e importante da escravidão na Britânia romana, sendo uma "descoberta internacionalmente significativa". Os restos mortais foram encontrados por trabalhadores da construção civil …

Trabalho infantil no mundo aumenta pela primeira vez em duas décadas

O número de crianças vítimas de trabalho infantil aumentou pela primeira vez em 20 anos, atingindo 160 milhões no mundo, anunciaram hoje a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a UNICEF. No relatório "Trabalho Infantil: estimativas …