Kim Jong-un diz que a Coreia do Norte tem uma “nova arma estratégica” para mostrar ao mundo

(dv) KCNA / YONHAP

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, anunciou o fim da moratória sobre os ensaios nucleares e sobre os ensaios de mísseis balísticos intercontinentais firmada por Pyongyang, referiu na quarta-feira a agência estatal norte-coreana KCNA.

“Não temos qualquer motivo para continuar ligados unilateralmente a este compromisso”, indicou a KCNA num texto recebido em Seul, numa referência às declarações de Kim Jong-un perante responsáveis do seu partido no poder. “O mundo vai descobrir num futuro próximo uma nova arma estratégica que a Coreia do Norte possui”.

Kim tinha declarado em 2018 que a Coreia do Norte não necessitava de ensaios nucleares e de ensaios de mísseis balísticos intercontinentais. As suas declarações de quarta-feira parecem contrariar a diplomacia nuclear dos dois últimos anos, com o Presidente norte-americano, Donald Trump, a evocar regularmente a “promessa” do líder norte-coreano.

No entanto, as conversações entre as duas capitais estão num aparente impasse, após o falhanço de uma cimeira Kim-Trump que deveria ter decorrido em fevereiro em Hanói.

Perante o comité central do seu Partido dos Trabalhadores, Kim indicou claramente que a Coreia do Norte está preparada para continuar a ser alvo do regime de sanções internacionais para preservar a sua capacidade nuclear.

“Os Estados Unidos formulam exigências contrárias aos interesses fundamentais do nosso Estado e adotam um comportamento criminoso”, disse, citado pela KCNA.

Washington “promoveu dezenas de exercícios militares conjuntos [com a Coreia do Sul] que o Presidente [Donald Trump] prometeu suspender”, enviou ao Sul equipamento militar de alta tecnologia e reforçou as sanções contra o Norte, acrescentou.

Jamais venderemos a nossa dignidade“, assegurou, antes de prometer uma “ação siderante para fazer pagar [aos Estados Unidos] o preço da dor infligida ao nosso povo”.

“Acho que é um homem de palavra”

Apesar do anúncio de Pyongyang do fim da moratória sobre ensaios nucleares, o Presidente norte-americano parece não ter perdido a confiança em Kim Jong-un.

Assinámos um documento que fala de desnuclearização. Essa foi a frase número um em Singapura [palco, em junho do ano passado, da primeira cimeira entre os dois líderes]. Acho que ele [Kim Jong-un] é um homem de palavra”, afirmou Donald Trump, em declarações aos jornalistas.

Trump falava antes de assistir às festividades do dia de Ano Novo na sua casa de férias na Flórida, no sudeste dos Estados Unidos, horas depois de Pyongyang anunciar o fim da moratória sobre os ensaios nucleares e de mísseis balísticos intercontinentais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do papel higiénico, vendas de snacks e bebidas alcoólicas disparam

A Associação Espanhola de Supermercados fez um estudo sobre as alterações de consumo desde que foi decretado o estado de emergência. A procura por papel higiénico disparou meados de março, mas os produtos mais procurados …

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal e mais 20 mortes

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …

Costa "chocado" com caso da morte no aeroporto. Enfermeira, médico e polícias também investigados

Além dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que são suspeitos de terem agredido um cidadão ucraniano, que acabou por morrer, também há outros elementos do SEF, um médicos e uma enfermeira, …

Reino Unido ultrapassa número de óbitos da China. Itália ainda não conseguiu inverter a curva

O Reino Unido regista agora um número de óbitos superior ao número registado na China. Em Itália, embora o pico já possa ter sido ultrapassado, o país ainda não conseguiu inverter a curva epidemiológica. Nas últimas …

Keir Starmer substitui Jeremy Corbyn e é o novo líder do Labour

Keir Starmer, de 57 anos, que tem feito parte da equipa de topo de Jeremy Corbyn nos últimos três anos, no papel de secretário sombra do Brexit, é o novo líder do Partido Trabalhista. De acordo …

Marcelo vai pedir "apoio rápido e robusto" aos cinco maiores bancos do país

Marcelo Rebelo de Sousa vai reunir-se na próxima segunda-feira com os presidentes dos cinco maiores bancos portugueses para discutir o apoio que a banca pode dar às empresas e famílias. De acordo com semanário Expresso, o …