Kate e Gerry McCann vão contestar decisão do Supremo Tribunal

1

Mario Cruz / Lusa

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

Os pais de Madeleine McCann querem reverter a decisão do Supremo Tribunal português, que deu razão ao ex-inspetor da PJ Gonçalo Amaral.

Em janeiro, o Supremo Tribunal de Justiça decidiu confirmar a decisão de revogar o pagamento de uma indemnização de 500 mil euros pelo ex-inspetor da PJ aos pais de Madeleine McCann, desaparecida em 2007 no Algarve.

O Tribunal da Relação de Lisboa já havia revogado, em abril, a sentença que obrigava o ex-inspetor da PJ a pagar 500 mil euros ao casal McCann, pais da criança desaparecida no Algarve, por danos causados com a publicação do livro intitulado “Maddie: A Verdade da Mentira”. Na altura, o casal não concordou com a decisão e decidiu recorrer ao Supremo Tribunal de Justiça.

No livro, Gonçalo Amaral levantava suspeitas de os pais da criança estarem envolvidos no rapto da filha para ocultarem a tragédia que terá ocorrido no apartamento onde estavam hospedados, na Praia da Luz, em 2007.

Agora, segundo o jornal britânico The Independent, Kate e Gerry McCann vão usar as receitas da fundação “Find Madeleine” para levar o ex-inspetor da PJ novamente a tribunal, na tentativa de ficar provado que nenhum dos dois tive qualquer responsabilidade no desaparecimento de Maddie.

Maddie foi dada como desaparecida no dia 3 de maio de 2007, depois de ter sido deixada sozinha, juntamente com os dois irmãos, no apartamento algarvio onde a família passava férias, no Algarve.

Quase dez anos depois, ainda não é conhecido o paradeiro da criança que, na altura do desaparecimento, tinha apenas três anos.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.