Kamov proibidos de voar na Europa são usados em Portugal

José Coelho / Lusa

Helicóptero Kamov Ka-32A-11BC da frota da Protecção Civil no combate a um incêndio

Os três helicópteros Kamov que o Estado contratou este ano para suprimir a falta de aeronaves que continuam bloqueadas, pertencem à Pecotox Air, uma empresa moldava que não tem autorização para voar no espaço europeu.

De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia nesta quinta-feira, as aeronaves contratadas não pertencem à Heliportugal, tal como vinha a ser noticiado nas últimas semanas. Segundo o diário, os Kamov chegaram a pedido da empresa portuguesa para integrar o dispositivo de combate a incêndios, tendo custado 3,7 milhões de euros.

As três aeronaves só estão a operar porque tiveram uma autorização especial e a título temporário da Agência Nacional da Aviação Civil, nota o jornal.

Os Kamov vieram da Moldávia, sendo requisitados à empresa Pecotox Air, entidade esta que durante dez anos não teve sequer autorização para exercer no próprio país onde está sediada. Entre 2007 e 2016, a Pecotox esteve proibida de operar na Moldávia, após dois acidentes com aviões Antonov.

Ula Loew, porta-voz europeia da Agência para a Segurança de Aviação, confirma, em declarações ao JN, que a Pecotox “não possuiu atualmente uma autorização de TCO [operadores de países terceiros]” para poder operar no espaço aéreo europeu.

Atualmente, os aparelhos estão estacionados em Macedo de Cavaleiros, Ferreira do Zêzere e Loulé. Os helicópteros são pilotados por búlgaros e contam com tradutores portugueses na tripulação.

Portugal viu-se obrigado a contratar estas aeronaves para o período de incêndios, durante apenas 4 meses. A necessidade que resulta do facto de os Kamov do Estado estarem parados desde o início do ano, três por avaria e três devido à falta de uma peça e ao diferendo com a Everjets, a empresa que gere estes helicópteros.

O litígio entre o Estado e a Heliportugal arrasta-se desde 2012, quando o então ministro da Administração Interna do Governo de Passos Coelho, Miguel Macedo, retirou à empresa a gestão da frota de helicópteros pesados. Ainda faltavam 12 anos para o término do contrato e a Heliportugal exige uma indemnização que pode chegar aos 40 milhões.

No início de 2018, o Estado também entrou em divergência com a Everjets, com a ANPC a denunciar o contrato com esta empresa depois de esta se ter recusado a substituir uma peça que já tinha ultrapassado o limite de validade em três Kamov.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Apesar de não poderem voar na Europa, sempre voam mais e apagam mais fogos do que os que os Governos do PSD e do PS compraram.
    Esses estão em terra, sem peças, sem manutenção, sem ……. vergonha !!!!!

    • Ora averigúe e vai ver que esses a que se refere têm a marca daqueles que já nos lavaram três vezes à bancarrota – PS

    • Ora averigue lá e vai ver que esses a que se refere têm a marca de quem já nos levou três vezes à bancarrota: – PS

  2. Click bite ….. depois de andar a ser noticiado, que os Kamov em voo eram os Portugueses, esta noticia diz que os que voam em Portugal sao ilegais…

    Afinal nenhum dos 2 ‘e verdade, porque ao ler o artigo percebemos que ha um autorizacao especial…

    Ate uma criança de 10 anos faz melhores titulos.

  3. Não é evidente que lá porque têm uma autorização especial da ANAC possam voar em Portugal! Algum jurista que se manifeste sobre o que se sobrepõe: um impedimento da UE, ou uma “autorização especial” da ANAC obviamente obtida através dum telefonema dum VIP a outro VIP “eh pá, desenrasca lá este imbróglio”! E prontos… sai uma “autorização especial”. E com pilotos búlgaros!!! E que precisam de “tradutores portugueses”!!!

  4. Mas o mais surpreendente é o nível de incompetência e ignorância de quem não vê é que melhor, e muuuuuiiiiiito mais barato apostar na detecção precoce de incêndios do que em verbas absurdas para combate!
    Li algures na imprensa que neste verão existem 57 meios aéreos para combate a incêndios!!! Não sei se este número é verdadeiro, mas sei que meios aéreos têm custos elevadíssimos. E que por uma pequena fracção destes custos seria possível instalar sistemas automáticos (complementados com alguns recursos humanos naturalmente) de detecção precoce de incêndios! Para um país com a dimensão e orografia de Portugal, não há ninguém que equacione esta possibilidade?

  5. Deviam ter contratado 10 helis alemães todos em ordem e acabadinhos de sair da fábrica. Espera! Esses custam 10 vezes mais!!

    Bolas entendam-se com os argumentos que usam para atacar o PS.
    Se gastam muito dinheiro atacam se gastam pouco atacam…

    O governo usou a posição fragilizada, no mercado europeu, da empresa moldava para fazer um bom negócio!
    Assim a empresa moldava ganha um precedente para poder pedir à EU para voltar a operar e Portugal ganha helis a desconto.

    Não percebo porque têm de fazer tanto texto e tanta acusação por tão pouco.

    Se tivesse caído algum ainda compreendia. Mas estão a falar de nada senão um bom trabalho do governo a ter algo bom por pouco custo….

  6. O negócio está a ficar de qualquer maneira o costume o povo é como as sardinhas sempre em cardume.É fácil de enganar com Geringas está tudo a bombar .Esperem pelo regresso.

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …