Juiz que chumbou candidatura de Isaltino Morais investigado

Andre Kosters / Lusa

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais

O ex-presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, acusou o juiz Nuno Tomás Cardoso de ter chumbado a sua candidatura devido à amizade que mantém com Paulo vistas, atual presidente da Câmara de Oeiras e candidato. O Conselho Superior da Magistratura já abriu um processo.

O Conselho Superior da Magistratura vai abrir um inquérito às denúncias feitas esta terça-feira por Isaltino Morais. “Paulo Vistas é padrinho de casamento do juiz”, afirmou Isaltino, garantindo que cumpriu a lei e que vai recorrer.

“O Conselho Superior de Magistratura determinou a abertura de um inquérito para cabal apuramento da situação”, refere uma nota daquela entidade.

O juiz que assinou a decisão, Nuno Tomás Cardoso, afirma no despacho, segundo o Diário de Notícias, “que as declarações de proposituras apresentadas não identificam em qualquer local do seu texto os cidadãos candidatos que integram a lista”.

“Com efeito, nem no anverso nem no verso existe qualquer identificação dos candidatos ou qualquer folha anexa, não obstante as referidas folhas para ela remeterem, sendo que a única folha existente contendo a identificação dos candidatos é a que encabeça cada pasta das declarações”, prossegue.

O tribunal considerou que os eleitores, ao assinarem a propositura do movimento de Isaltino, podiam na verdade não saber exatamente o que estavam a fazer.

O problema detetado pelo juízo local cível de Oeiras do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste para a candidatura “Isaltino – Inovar Oeiras de Volta” é o mesmo que, há quatro anos, inviabilizou totalmente uma candidatura independente de Valentim Loureiro a Gondomar.

Em resposta, Isaltino classificou a decisão como “absurda” e denunciou a relação de proximidade entre o juiz e o atual presidente da Câmara de Oeiras. O juiz Nuno Tomás Cardoso foi secretário da comissão política do PSD Oeiras, em 2004/5, na altura em que Paulo Vistas era o presidente dessa comissão.

Em conferência de imprensa na terça-feira à noite, Isaltino Morais confirmou que já foi notificado pelo Tribunal e garantiu que cumpriu a lei e, por isso, vai recorrer, levantando ainda suspeitas de que a decisão do juiz poderá estar relacionada com relação de amizade com o atual presidente da Câmara de Oeiras e também candidato, Paulo Vistas.

“A nossa candidatura respeitou escrupulosamente a lei ao seu mais ínfimo pormenor. Ao longo do processo de recolha de assinaturas e em todos os pontos de recolha, a candidatura do grupo de cidadãos eleitores teve presente a lista de todos os candidatos com vista a que todos conhecessem a lista inequivocamente”, assegurou Isaltino Morais.

O ex-autarca, que em abril anunciou o seu regresso à política como candidato à Câmara de Oeiras depois de ter sido preso, considerou que “rejeitar a candidatura é um absoluto desrespeito pelos milhares de cidadãos que livremente a subscreveram”.

Isaltino Morais disse também estranhar a decisão do juiz, acusando a candidatura de Paulo Vistas (seu antigo antecessor e atual adversário) de não ter apresentado nenhuma lista de candidatos, havendo um auto da PSP que o prova.

Mais suspeitas

O movimento independente Renascer Oeiras 2017 vai também recorrer da recusa da sua candidatura nas próximas eleições autárquicas e suscitar um incidente de suspeição relativamente ao juiz que proferiu a decisão, anunciou à Lusa a candidata.

A candidata Sónia Amado Gonçalves afirmou que “do ponto de vista legal cabe já recurso para o Tribunal Constitucional, de qualquer forma vamos também recorrer para o juiz, contando que antes da reclamação e do recurso iremos levantar um incidente de suspeição do juiz”.

A cabeça de lista à câmara pelo movimento Renascer Oeiras 2017 explicou que o incidente de suspeição sobre a isenção do magistrado que recusou a sua candidatura parte do pressuposto de “ser verdade que há uma relação de afinidade entre o juiz e o cabeça de lista da única candidatura independente aceite pelo tribunal”.

A candidata do movimento Renascer Oeiras 2017 salientou que os três independentes já estiveram no mesmo movimento, quando Isaltino Morais conquistou a autarquia, e assegurou que a sua candidatura e a do antigo presidente da autarquia apresentaram “exatamente os mesmos formulários e cumpriram as mesmas regras ditadas pela lei e pela Comissão Nacional de Eleições [CNE]”.

Para Sónia Amado Gonçalves é “no mínimo estranho” que, depois de Paulo Vistas e Isaltino Morais entregarem as listas a 02 de agosto e a sua entrar no tribunal no dia 7, “em menos de 24 horas receber o mesmo despacho ‘ipsis verbis’ que é emanado para o movimento de Isaltino”.

Dois movimentos independentes caem e o único que fica é o do Paulo Vistas, que é o único que do ponto de vista factual tem problemas, porque há um auto de notícia da PSP que diz que não tinha as listas de candidatos com ele aquando da recolha de assinaturas”, notou.

“Não posso dizer neste momento se o juiz é isento ou não é isento, mas isto é no mínimo estranho”, frisou. A candidata assegurou que entregou “cerca de 11 mil assinaturas” e que utilizou o “modelo que a CNE disponibiliza para a candidatura de cidadãos independentes”.

“Cumprimos estritamente o que era exigido e o concelho de Oeiras não merecia isto, acima de tudo a democracia não merecia isto“, vincou.

Para as eleições de 1 de outubro em Oeiras foram anunciados como candidatos Paulo Vistas (IOMAF), Isaltino Morais (Isaltino-Inovar Oeiras de Volta), Heloísa Apolónia (CDU), Pedro Perestrello (PNR), Ângelo Pereira (PSD/CDS-PP), Joaquim Raposo (PS), Pedro Torres (PAN), Miguel Pinto (BE) e Sónia Amado Gonçalves (Renascer Oeiras 2017).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Nao conheco nem voto por nenhum mas homem que Sai da cadeia nao devia puder correr a nada de politica,porque se esteve na cadeia concerteza que nao por ir a missa

    • Senhor J S
      O seu comentário demonstra que o sr. é desprovido de humanismo. Ñ acredito que o sr. ñ tenho nunca cometido um ilícito. Todos temos falhas!!! Fique descansado que eu ñ sou de Oeiras, nem amigo do Isaltino. E mais, ñ nutro nenhuma simpatia pela figura. Mas num verdadeiro Estado de Direito, e à luz da Constituição, o homem pode fazê-lo. Mais grave é a posição do juiz Nuno Tomás Cardoso esse e muitos outros que estão à frente da nossa justiça, é que deviam ser verdadeiramente avaliados. E esse escrutínio devia ser por organismos independentes e ñ pelo Conselho Superior da Magistratura, que é tudo farinha do mesmo saco.

  2. Lamentável que o Sr pense como na idade média e não entenda que a liberdade assegura direitos. Cumpriu justa ou injustamente. Aquilo que estão a fazer em Oeiras é parecido com a Venezuela. O senhor não entende e não entenderá nunca porque é aparentemente obcecado com perseguir sem saber porquê

  3. O Sr. Isaltino tem todo o direito de disputar a presidência da Câmara de Oeiras.
    Desta história, sobressai o medo do Sr. Paulo Vistas em perder a XUXA e é latente o compadrio do Sr. Juiz.

  4. Os vigaristas que reclamam inocência sempre prontos para instilar veneno e instalar a suspeição em seu redor. Parece um jogo de espelhos, quando se miram vêem sempre muitos rostos, mas o corpo e a mente é só uma a deles, perversa e ofensiva.

  5. Quem, seja lá que for, alguma vez lesou o Estado enquanto assumia um cargo público NUNCA, em circunstância alguma, devia, depois, poder concorrer a quaisquer cargos públicos. Foi decerto alguém que se serviu da confiança que em si foi depositada para encher os seus bolsos e os bolsos de quem, porventura como forma de agradecimento ou por se rever nesse modo de atuação, desavergonhadamente, considera esse ato legítimo. Há, realmente, muita desfacatez e talvez também uma total ausência de ética em quem defende tal “fenómeno”. Perdoar é uma coisa, ser estúpido e irresponsável é outra. Perdoem, se quiserem, os prevaricadores, usem da compaixão humana, não há mal nenhum nisso, mas impeçam-nos de voltar a cometer os mesmos erros. Mais, se quem prevaricou se arrependeu e se pretende ainda redimir que crie/produza, como os seus meios e os seus dinheiros, qualquer coisa útil para a sociedade. Mas, mais grave ainda é quem não reconheçe os seus comprovados erros e os continua a negar. Esses não se arrependem o que pode significar a repetição dos mesmos, ou outros esquemas ainda mais elaborados, se lhes forem dadas as condições para tal. A meu ver, e por permitirem que prevaricadores e oportunistas assumam cargos que requerem ética e honestidade que Portugal está neste estado! Muitos portugueses padecem da doença crónica de falta de memória e, a meu ver, da ausência de verticalidade…

    • Inteiramente de acordo com Maria da Fonte de quem copio, se assim me permitir, todo o texto! A ser usada essa justíssima medida de Correcção Política e Social, evitavam-se todos os que não Apresentem Reputação Ilibada e são inúmeros os casos desde Valentim Loureiro a Luís Filipe Menezes passando por tantos outros dos quais nem sei o nome mas, de certeza, em nada melhoraram, melhoram ou melhorarão a que se pretende Boa Imagem de Portugal “dentro ou fora de portas”.

  6. É urgente PROIBIR criminosos condenados de ocuparem cargos públicos!!
    Já ontem era tarde e evitavasse estas polémicas!
    É triste ver certos palermas cujo o melhor que conseguem encontrar para a sua autarquia, etc é um bandido condenado!…

  7. Ainda sou do tempo que quem cometesse um qualquer crime que ficasse averbado se quisesse concorrer a um emprego no Estado bem podia esperar sentado que nunca mais o iria ter.
    Háaaaaaaaaaaaaaaaaaa mas isto não é um emprego.
    É UM TACHO

RESPONDER

Sousa Cintra diz que Rafael Leão "não ficou no Sporting porque foi apertado"

Sousa Cintra, ex-líder da SAD do Sporting no tempo da Comissão de Gestão, lamenta a rescisão do jogador Rafael Leão, considerando que "ele não continuou porque foi apertado". O jovem jogador foi, recentemente, condenado a …

Portugal tem há cinco dias os mesmos 43 recuperados. DGS e especialistas explicam porquê

Portugal regista, desde o passado dia 27 de abril, os mesmos 43 recuperados da Covid-19, segundo os boletins epidemiológicos diários da Direção-Geral da Saúde. Questionado pela agência Lusa sobre a estagnação no número de altas hospitalares …

Morreu o coronel Andrade de Moura, um dos capitães de Abril

A Câmara Municipal de Estremoz, no distrito de Évora, prestou esta terça-feira homenagem ao coronel Andrade de Moura, um dos capitães de Abril de 1974, que morreu no passado dia 23 de março aos 86 …

À boleia da pandemia, Parlamento da Hungria reforça poderes de Viktor Orbán

O Parlamento húngaro aprovou, esta segunda-feira, uma série de medidas para fazer face à pandemia de covid-19, entre as quais um projeto de lei que permite o estado de emergência por tempo indeterminado. De acordo com …

Portugal deverá perder dois milhões de habitantes até 2080

A população residente em Portugal poderá baixar dos atuais 10,3 milhões de habitantes para 8,2 milhões em 2080, de acordo com projeções do Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira divulgadas. Os mesmos dados indicam, porém, …

Ministro da Economia admite nacionalizar empresas em caso de necessidade para combater surto

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, admitiu esta terça-feira a possibilidade do Estado vir a nacionalizar empresas, caso seja necessário para combater as consequências económicas do surto de Covid-19. "O Estado tem ferramentas …

Coutinho quer voltar à Premier League (e já há cinco clubes na corrida)

Philippe Coutinho está interessado em regressar à Premier League, havendo já cinco clube ingleses na corrida pelo internacional brasileiro. Manchester United, Arsenal, Chelsea, Tottenham e Leicester são os clubes interessados em levar Coutinho de volta …

China criou um sistema para rastrear doenças infecciosas. Falhou (e já se sabe porquê)

Em 2002, o vírus SARS saiu da província chinesa de Cantão e propagou-se por 37 países, provocando 774 mortos e mais de oito mil infetados. Para que não voltasse a acontecer, o país criou um …

Ministro holandês faz mea culpa. "Não fomos suficientemente empáticos" com o sul da Europa

O ministro das Finanças holandês reconheceu que foi infeliz nas posições que assumiu sobre a resposta económica à pandemia de covid-19, assumindo que mostrou pouca “empatia” com os países do sul da Europa. Em declarações à …

Estados Unidos admitem possibilidade de novo surto no outono

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos disse haver a possibilidade de o país enfrentar um novo surto depois do verão, mas lembrou que nessa altura "várias coisas vão …