Juan Guaidó convoca manifestação nacional e internacional

Fotos Públicas

Juan Guaidó, presidente do Parlamento da Venezuela

O autoproclamado Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, convocou para sábado uma grande manifestação nacional e internacional de apoio à União Europeia e ao ultimato de oito dias dado ao Presidente Nicolás Maduro para convocar eleições livres no país.

“No sábado, grande mobilização nacional e internacional. Estaremos nas ruas de toda a Venezuela e em todo o mundo, para acompanhar, apoiar a União Europeia e o ultimato que deu”, disse este domingo.

Juan Guaidó publicou um vídeo na rede social Twitter, no qual convocou também os venezuelanos a realizarem ações de protesto na quarta-feira, 30 de janeiro, entre as 12:00 e as 14:00 horas locais (entre as 16:00 e as 18:00 horas em Lisboa) nos escritórios, casas, postos de trabalho e transporte público.

Guaidó começou a sua intervenção fazendo um balanço das ações realizadas pela oposição e fazendo referência aos países que já lhe manifestaram apoio.

“Usamos este meio porque sabemos que proibiram rádios e canais [de televisão] de dizer o meu nome. Eu lembro a Nicolás Maduro que quem tem medo do nome também tem medo das ideias e da força que o povo da Venezuela está a imprimir neste processo”.

Guaidó referiu ter participado numa missa, para orar pelos venezuelanos, pelo sacrifício dos jovens sobre quem, de maneira ingrata e desnecessária, as Forças de Ações Especiais (FAES) atentaram nos dias mais recentes.

“Quero que saibam que não vai ser em vão o sacrifício e o esforço dos nossos jovens nas ruas. O mundo tem visto de maneira muito clara e transparente que as nossas manifestações têm sido massivas, contundentes e pacíficas”, disse.

Segundo Guaidó, o FAES “está fora da Constituição” e por isso pediu que seja investigado, de imediato, os nomes dos funcionários daquele organismo, juízes e procuradores que se têm prestado a ataques ao povo, inclusive em zonas humildes.

Por outro lado, instou os venezuelanos a passarem a mensagem sobre a Lei de Amnistia às Forças Armadas e a exigirem a entrada de ajuda humanitária no país, de alimentos e medicamentos. Guaidó explicou que, ao contrário do anunciado, o pessoal dos consulados venezuelanos nos EUA “não aceitou a chantagem de regressar” e que o da embaixada norte-americana continua em Caracas.

Entretanto, também a Austrália reconheceu o presidente da Assembleia Nacional Venezuela como Presidente interino até à realização de novas eleições. A ministra australiana dos Negócios Estrangeiros, Marise Payne defendeu, em comunicado, uma “transição para a democracia na Venezuela o mais rápido possível”.

A Austrália secunda Estados Unidos, Canadá, Israel e vários países europeus e da América Latina (incluindo Brasil, Colômbia e Argentina) que já reconheceram Guaidó.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Realidade Virtual pode ser a próxima terapia para tratar pânico, fobias e distúrbios

A Oxford VR, empresa britânica de realidade virtual, acaba de acumular mais de 13 milhões de euros para investir na terapia com a tecnologia do futuro. A companhia surgiu a partir do departamento de psiquiatria da …

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …

Operação Lex. Juiz Vaz das Neves arguido por corrupção e abuso de poder

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa Vaz das Neves é arguido na Operação Lex por suspeitas de corrupção e abuso de poder relacionadas com a distribuição eletrónica de processos, disse à Lusa fonte …

Governo quer licenças de trabalho parcial pagas para pais no primeiro ano dos filhos

O Governo quer implementar licenças de trabalho parcial remuneradas para pais e mães de crianças no seu primeiro ano de vida, no âmbito do programa para a conciliação entre vida profissional e vida familiar e …

Covid-19. Portugal "tem de preparar-se para o pior" e ter plano de contingência

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, defende que Portugal tem de se preparar para o pior e, por esta altura, já devia ser conhecido o plano de contingência em ação. "Convém …

Misteriosa mensagem esculpida numa rocha em França foi finalmente decifrada

A inscrição, gravada há 250 anos numa rocha na região francesa da Bretanha, foi finalmente decifrada graças a um concurso lançado pelo município. O mistério, que há muitos anos intrigava a comunidade científica e curiosos de …