Televisões e jornais polacos boicotam notícias para protestar pela liberdade de imprensa

Vários órgãos de comunicação social polacos publicaram notícias a preto e branco nas suas edições impressas e online, e algumas estações televisivas interromperam as suas transmissões. A iniciativa teve como objetivo protestar contra um novo imposto para os media nacionais.

A iniciativa ocorreu durante 24 horas (na passada quarta-feira, dia 10 de fevereiro) e serviu como arma de contestação ao novo imposto aplicado pelo Governo polaco a todos os órgãos de comunicação social do país, avança o The Washington Post.

De acordo com os jornais e canais televisivos, o imposto ameaça a liberdade de imprensa e é mais um golpe para as instituições democráticas.

“É aqui que o nosso conteúdo deve estar”, escreveu o site do diário polaco Gazeta Wyborcza, que esteve marcado por slogans de protesto envoltos de preto. Também o canal televisivo Polsat passou no seu ecrã a seguinte mensagem: “Este é o lugar onde o seu programa favorito deveria estar”.

O silêncio surgiu um dia depois de várias entidades enviarem uma carta aberta às autoridades para se oporem ao imposto. Cerca de 43 editores e organizações de media participaram na escrita do conteúdo, onde foi sublinhada a carga seletiva sobre a imprensa independente como “escandalosa”. “É simplesmente extorsão”, pode ler-se.

O governo afirma que o imposto de 15% sobre as receitas de publicidade irá ajudar a aumentar o financiamento para os cuidados de saúde e outros serviços essenciais para combater a pandemia. Contudo, a decisão surge num altura em que o Ministério da Justiça da Polónia é acusado de prejudicar a independência das instituições do país.

Segundo a Associação de Jornais Locais da Polónia, em 2020, a imprensa local viu uma queda aproximada de 30% a 50% na receita de publicidade e uma descida de 30% nas vendas desde o início da pandemia. Também os maiores jornais do país se queixaram de uma queda significativa na receita de publicidade e vendas.

O executivo polaco já havia entrado em conflito com a União Europeia devido a reformas judiciais que, segundo Bruxelas, prejudicam a independência dos seus tribunais.

O responsável de liberdade de imprensa da Repórteres Sem Fronteiras disse à Reuters que a iniciativa do governo de subjugar o sistema judicial também prejudicou a imprensa, pois criou uma tendência de criminalizar a difamação e a liberdade de expressão.

Nos últimos seis anos, a Polónia caiu da 18.ª posição no ranking global de liberdade de imprensa da organização para a 62.ª.

A vizinha Hungria serve como um exemplo do que pode acontecer com a independência dos media. No país, associados do governo do primeiro-ministro Viktor Orban compraram órgãos de comunicação independentes, transformando-os em porta-vozes do governo.

Em declarações à emissora pública TVP, que ainda estava no ar na quarta-feira, o porta-voz do governo, Piotr Muller, referiu que o imposto ainda está a ser analisado e que é semelhante aos implementados em vários países europeus.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …

Nuno Graciano "disponível" para acordo com Carlos Moedas

Nuno Graciano, candidato à Câmara Municipal de Lisboa pelo Chega, disse que há "condições" para conversar com Carlos Moedas, em caso de vitória do social-democrata. Em entrevista ao Diário de Notícias, Nuno Graciano, candidato do Chega …

Jogos Olímpicos: 4 modalidades estiveram em todas as edições

Curiosamente, em Tóquio também se vão estrear quatro modalidades (mais duas vertentes). Há desportos que só estiveram nos Jogos uma vez. Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 já arrancaram oficialmente. Depois do início de algumas modalidades, na …

Rússia "desconectada com sucesso" da Internet mundial em nova ronda de testes

A Rússia se "desconectou com sucesso" da rede mundial de Internet durante novos testes da sua tecnologia 'RuNet', informou o site de notícias RBC. De acordo com o site, que cita fontes não identificadas no setor …

Depois das cheias, Alemanha tem outra luta em mãos: limpar montanhas de lixo

Foram as cheias mais devastadoras da Alemanha nos últimos 60 anos, mas os problemas não acabaram com as chuvas. O país terá agora de lidar com montanhas de lixo, frigoríficos estragados e carros destruídos, amontoados …