John McCain prepara o seu funeral (e não quer que Trump apareça)

Harald Dettenborn / Wikimedia

O senador republicano John McCain

O senador republicano John McCain, que luta contra um agressivo cancro no cérebro, não quer que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vá ao seu funeral, preferindo que em seu lugar esteja o vice-presidente Mike Pence.

Segundo revelam este sábado o jornal The New York Times e a NBC News, que  citam pessoas próximas do senador, John McCain não quer que Donald Trump esteja presente no seu funeral. O jornal acrescenta que a família quer que a cerimónia aconteça na Catedral Nacional de Washington.

Actualmente com 81 anos, McCain foi diagnosticado com um tipo grave de cancro cerebral em 2017 e está em tratamento no estado do Arizona. Mesmo após a descoberta, McCain manteve durante os últimos meses as suas obrigações políticas e acompanhou o trabalho da sua equipa em Washington.

Apesar dos esforços médicos, a situação do carismático senador, concorrente do ex-presidente Barack Obama na eleição presidencial de 2008, parece não melhorar, e familiares e amigos estão a preparar-se para o fim.

McCain, membro do Senado americano desde 1987, é um dos mais duros críticos de seu colega de partido Donald Trump. O senador contribuiu, entre outras coisas, para que fracassassem todas as tentativas do presidente de revogar o sistema de saúde de Obama.

A relação entre os dois republicanos é tensa há bastante tempo. Durante a campanha eleitoral, Trump minimizou o papel de McCain como soldado na Guerra do Vietname, em que foi preso e torturado pelos vietnamitas. O bilionário diz que, para ele, McCain não é um herói. “Gosto de gente que não foi presa, okay?”, afirmou Trump.

De acordo com o New York Times, McCain pediu para ser substituído no Senado por alguém da sua total confiança, e poderá vir a ser substituído pela mulher, Cindy, que ocuparia o cargo até às eleições de novembro.

Herói americano

John Sidney McCain III, nascido a 29 de agosto de 1936, é senador pelo estado do Arizona desde 1987. Foi candidato a presidente nas primárias do Partido Republicano na corrida presidencial de 2000, mas perdeu a nomeação para George W. Bush.

É considerado um político de linha conservadora, mas tido como um pensador livre e uma voz independente dentro do partido, assumindo frequentemente posições incómodas e contrárias à orientação do Grand Old Party.

Nascido numa família de militares, lutou na guerra do Vietname. Em outubro de 1967, durante a sua missão número 23, o seu avião foi abatido sobre Hanói, aterrando de emergência no lago Truc Bach. Devido ao impacto McCain ficou ferido nas duas pernas e com um braço em muito mau estado.

Inconsciente, foi capturado por uma patrulha norte-vietnamita, que o torturou de imediato. O seu pé esquerdo foi ferido com uma baioneta e o ombro deslocado com a culatra de uma espingarda. Foi levado para a prisão de Hoa Lo, também conhecida como “Hanoi Hilton“. colocado numa cela, interrogado e torturado, tendo resistido a dar informações.

O facto de o pai ser almirante e comandante-chefe das forças dos EUA no Pacífico, fez com que o governo do Vietname do Norte lhe tivesse oferecido a libertação ao fim de um curto cativeiro, se reconhecesse ter cometido crimes de guerra.

McCain, no entanto, recusou qualquer tratamento de favor, alegando que o código militar estabelece que os prisioneiros são libertados pela ordem em que foram capturados. Isto significou para o agora senador mais cinco anos de prisão e tortura no “Hanoi Hilton”.

Ao voltar, John McCain foi recebido na Casa Branca pelo presidente Richard Nixon, e manteve até hoje a aura de “American Hero” – apesar da opinião de Trump.

Ciberia // Deutsche Welle / NBC News

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas explicam porque trabalhar à noite faz mal aos intestinos

As pessoas que trabalham à noite têm mais probabilidades de desenvolver inflamações intestinais, porque há células que contribuem para a saúde intestinal que deixam de receber informações vitais do cérebro, indica um estudo divulgado esta …

Marinha dos EUA admite que vídeos de OVNI's são verdadeiros (e não era suposto ninguém saber)

A Marinha dos EUA confirmou que imagens de OVNIs que surgiram nos últimos anos são reais e que nunca pretenderam que o vídeo fosse visto pelo público. As imagens que apareceram pela primeira vez online em …

O Pólo Norte vai ter um hotel de luxo (iluminado pelas auroras boreais)

https://vimeo.com/360873720 O hotel "mais a norte do mundo" só existirá durante um mês e o glamping de luxo será para muito poucos: o custo é de 95 mil euros por pessoa por três dias. Em 2020, o …

Whitney Houston vai regressar aos palcos (em holograma)

Whitney Houston vai "regressar" aos palcos, em formato holograma. Foi anunciada uma digressão da cantora por várias salas do Reino Unido, em 2020. Os planos para uma digressão de holograma de Whitney Houston têm sido discutidos …

Victor Vescovo diz que chegou ao ponto mais profundo dos oceanos. James Cameron não concorda

James Cameron levantou dúvidas sobre as recentes declarações de Victor Vescovo sobre ter quebrado o recorde do mergulho mais profundo no oceano, dizendo que o empresário não pode ter descido mais, uma vez que não …

Par de patinadores no gelo mais medalhado de sempre anuncia fim da carreira

Os canadianos Tessa Virtue e Scott Moir, o par de patinadores no gelo mais medalhado da história do olimpismo, anunciaram esta quarta-feira o fim da carreira. “Olá a todos. Temos novidades para todos os que nos …

Elon Musk é o líder mais inspirador da tecnologia da atualidade

Elon Musk foi nomeado o líder mais inspirador no setor da tecnologia, de acordo com um estudo publicado pela Hired, uma plataforma para contratação de pessoal em 14 cidades em todo o mundo. O estudo, chamado …

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …