John McCain prepara o seu funeral (e não quer que Trump apareça)

Harald Dettenborn / Wikimedia

O senador republicano John McCain

O senador republicano John McCain, que luta contra um agressivo cancro no cérebro, não quer que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vá ao seu funeral, preferindo que em seu lugar esteja o vice-presidente Mike Pence.

Segundo revelam este sábado o jornal The New York Times e a NBC News, que  citam pessoas próximas do senador, John McCain não quer que Donald Trump esteja presente no seu funeral. O jornal acrescenta que a família quer que a cerimónia aconteça na Catedral Nacional de Washington.

Actualmente com 81 anos, McCain foi diagnosticado com um tipo grave de cancro cerebral em 2017 e está em tratamento no estado do Arizona. Mesmo após a descoberta, McCain manteve durante os últimos meses as suas obrigações políticas e acompanhou o trabalho da sua equipa em Washington.

Apesar dos esforços médicos, a situação do carismático senador, concorrente do ex-presidente Barack Obama na eleição presidencial de 2008, parece não melhorar, e familiares e amigos estão a preparar-se para o fim.

McCain, membro do Senado americano desde 1987, é um dos mais duros críticos de seu colega de partido Donald Trump. O senador contribuiu, entre outras coisas, para que fracassassem todas as tentativas do presidente de revogar o sistema de saúde de Obama.

A relação entre os dois republicanos é tensa há bastante tempo. Durante a campanha eleitoral, Trump minimizou o papel de McCain como soldado na Guerra do Vietname, em que foi preso e torturado pelos vietnamitas. O bilionário diz que, para ele, McCain não é um herói. “Gosto de gente que não foi presa, okay?”, afirmou Trump.

De acordo com o New York Times, McCain pediu para ser substituído no Senado por alguém da sua total confiança, e poderá vir a ser substituído pela mulher, Cindy, que ocuparia o cargo até às eleições de novembro.

Herói americano

John Sidney McCain III, nascido a 29 de agosto de 1936, é senador pelo estado do Arizona desde 1987. Foi candidato a presidente nas primárias do Partido Republicano na corrida presidencial de 2000, mas perdeu a nomeação para George W. Bush.

É considerado um político de linha conservadora, mas tido como um pensador livre e uma voz independente dentro do partido, assumindo frequentemente posições incómodas e contrárias à orientação do Grand Old Party.

Nascido numa família de militares, lutou na guerra do Vietname. Em outubro de 1967, durante a sua missão número 23, o seu avião foi abatido sobre Hanói, aterrando de emergência no lago Truc Bach. Devido ao impacto McCain ficou ferido nas duas pernas e com um braço em muito mau estado.

Inconsciente, foi capturado por uma patrulha norte-vietnamita, que o torturou de imediato. O seu pé esquerdo foi ferido com uma baioneta e o ombro deslocado com a culatra de uma espingarda. Foi levado para a prisão de Hoa Lo, também conhecida como “Hanoi Hilton“. colocado numa cela, interrogado e torturado, tendo resistido a dar informações.

O facto de o pai ser almirante e comandante-chefe das forças dos EUA no Pacífico, fez com que o governo do Vietname do Norte lhe tivesse oferecido a libertação ao fim de um curto cativeiro, se reconhecesse ter cometido crimes de guerra.

McCain, no entanto, recusou qualquer tratamento de favor, alegando que o código militar estabelece que os prisioneiros são libertados pela ordem em que foram capturados. Isto significou para o agora senador mais cinco anos de prisão e tortura no “Hanoi Hilton”.

Ao voltar, John McCain foi recebido na Casa Branca pelo presidente Richard Nixon, e manteve até hoje a aura de “American Hero” – apesar da opinião de Trump.

Ciberia // Deutsche Welle / NBC News

PARTILHAR

RESPONDER

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …