Comité dos Jogos Olímpicos diz-se “aliviado” com vacina, mas pronto para realizar evento sem ela

A organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados devido à pandemia, disse esta terça-feira que o anúncio do sucesso da vacina da Pfizer contra a covid-19 foi um “alívio”, mas que continua a preparar o evento sem ela.

A comissão organizadora sente “um sentimento positivo e um alívio”, disse um alto responsável de Tokyo-2020, Hidemasa Nakamura, numa conferência de imprensa.

“O que estamos a fazer agora não é pensar na vacina, porque ainda não a temos, mas sim a concentrarmo-nos nos testes, distanciamento social e também na cooperação entre atletas e outras partes interessadas”, ressalvou.

Em diversas ocasiões os responsáveis olímpicos afirmaram que a vacina não é um pré-requisito para a realização dos Jogos, agora agendados para começar a 23 de julho de 2021, embora admitam que uma vacina disponível facilitaria muito o trabalho.

Na segunda-feira, a gigante farmacêutica norte-americana Pfizer e o seu parceiro alemão BioNTech anunciaram que a sua vacina foi 90% eficaz contra a covid-19, de acordo com os resultados preliminares de um grande estudo clínico, o que seria um grande avanço terapêutico.

As duas empresas estimaram que podem produzir até 50 milhões de doses da vacina até ao final deste ano e 1300 milhões em 2021.

Enquanto alguns ainda duvidam da realização dos Jogos Olímpicos, especialmente diante do forte ressurgimento da pandemia na Europa e nos Estados Unidos, a capital japonesa acolheu no domingo o primeiro evento desportivo internacional desde a crise sanitária, um torneio amigável de ginástica.

Embora o evento envolvesse apenas cerca de 30 atletas japoneses, norte-americanos, chineses e russos, diante de apenas dois mil espetadores, Nakamura disse que testemunhou a viabilidade dos Jogos Olímpicos, apesar da ameaça do novo coronavírus.

O facto de tal competição ter ocorrido em total segurança “é uma grande mensagem”, defendeu.

O evento tinha regras muito rígidas para atletas vindos do exterior, de exames a constrangimentos nas deslocações. Os espetadores também foram sujeitos a restrições: máscaras, desinfeção das mãos, medição de temperatura e proibição de gritar.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, que deve visitar o Japão na próxima semana pela primeira vez desde que os Jogos foram adiados, em março, também disse que a competição de ginástica em Tóquio mostrou que é “possível organizar eventos desportivos em segurança, mesmo com as restrições sanitárias vigentes”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …

O Budismo é a religião da paz. E não foi por acaso que conseguiu esta reputação

No ocidente, muitas pessoas associam o budismo à paz. No entanto, os budistas têm vindo a envolver-se em conflitos violentos desde o surgimento da religião. Num artigo assinado no The Conversation, Nick Swann, professor de Estudos …

Nikolai Glushkov. Exilado crítico de Putin morto em 2018 em Londres foi estrangulado

O exilado russo e crítico de Putin, Nikolai Glushkov, que foi encontrado morto e, 2018 na sua própria casa em Londres, no Reino Unido, foi estrangulado. O empresário Nikolai Glushkov, que criticava o presidente russo Vladimir …

Ivo Rosa levanta arresto a casa da rua Braamcamp e apartamento de Paris (e já há uma petição para o afastar)

O apartamento da rua Braamcamp, em Lisboa, onde residia o ex-primeiro-ministro José Sócrates, o Monte das Margaridas e a casa em Paris de Carlos Santos Silva deixaram de estar arrestadas na Operação Marquês por decisão …

O novo castelo da Disney em Hong Kong é uma celebração da diversidade

O novo castelo da Disney, no parque temático de Hong Kong, quer celebrar a diversidade, homenageando não apenas uma das suas princesas, mas várias. Walt Disney morreu há 55 anos e, desde então, muita coisa mudou. …

Vacinas (ainda) não são o princípio do fim. Sociólogo prevê que demorará anos a limpar “destroços” da covid-19

O médico e sociólogo norte-americano Nicholas Christakis defende, em entrevista à agência Lusa, que as vacinas não são ainda o princípio do fim da pandemia, considerando que demorará anos a limpar “os destroços” da covid-19. “Somos …

Jornalista grego especializado em crime assassinado a tiro. Primeiro-ministro pede rapidez na investigação

Um jornalista grego especializado em assuntos criminais foi esta sexta-feira morto por desconhecidos em frente da sua casa em Alimos, nos subúrbios de Atenas, anunciou fonte policial. Giorgos Karaïvaz, jornalista da televisão privada grega Star, foi …

Após 5 meses, alguns Boeing 737 MAX terão de voltar a ficar em terra. Há um "possível problema elétrico"

Cinco meses após voltar a voar após dois acidentes fatais, a Boeing voltou a pedir aos seus clientes que imobilizassem algumas das suas aeronaves para corrigir um "possível problema elétrico". De acordo com a AFP, esta …