Jogadores do Sporting apontam o dedo a Bruno de Carvalho no incidente de Alcochete

Miguel A. Lopes / Lusa

Bruno de Carvalho, presidente destituído do Sporting

Ouvidos no âmbito da investigação do incidente em Alcochete, Battaglia e Mathieu – ambos jogadores do Sporting presentes no dia das agressões – apontaram o dedo a Bruno de Carvalho, relembrando que o então presidente tinha uma relação de promiscuidade com os líderes da Juventude Leonina.

A notícia, avançada pelo Correio da Manhã nesta terça-feira, revela que os futebolistas foram ouvidos recentemente pelo Ministério Público e pela GNR e envolveram o Bruno de Carvalho, presidente destituído do clube, no incidente de Alcochete.

Rodrigo Battaglia mencionou para os autos um episódio já conhecido após a derrota em Madrid, de acordo com o CM.

Após a partida, William Carvalho confrontou Bruno de Carvalho acerca das ameaças feitas pelos membros da Juve Leo à equipa. O antigo presidente negou qualquer relação com as mesmas ameaças e acabou por ligar a Mustafá, líder da claque, em frente aos jogadores para confirmar o que dizia.

Bruno de Carvalho perguntou a Mustafá se tinha dado alguma ordem para agredir nos atletas, o que o chefe da claque desmentiu. Battaglia contou que a conversa se revelou estranha, mostrando uma relação demasiado próxima.

O matutino recorda que, apesar de não ter sido constituído arguido no processo, Mustafá é apontado pelo juiz por suspeitas de envolvimento no ataque à academia.

Também Jérémy Mathieu contou um episódio que envolveu Bruno de Carvalho, no qual, o antigo presidente terá dito que “independentemente do que acontecesse no dia seguinte” estaria com os jogadores. O futebolista francês não afastou, contudo, a hipótese de ser uma coincidência, mas lembrou que o que aconteceu, na altura, foi o ataque à Academia.

O Correio da Manhã avança ainda que são várias as conversas entre André Geraldes e Bruno de Carvalho que estão a ser transcritas pelas autoridades no âmbito do processo Cashball, que corre no Porto, e que deverão integrar o processo sobre o ataque à Academia.

Numa destas comunicações, após a derrota em Madrid, Geraldes terá sugerido a Bruno de Carvalho ir para cima” do jogadores. As autoridades suspeitam de um envolvimento com as claques do clube.

ZAP // /