Joana Vasconcelos sem tempo para intervir no 25 de Abril

Miguel Domingos/Unidade Infinita Projectos / Joana-Vasconcelos/Facebook

A artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos

A artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos

A artista plástica Joana Vasconcelos anunciou hoje que não irá fazer qualquer intervenção artística na Assembleia da República (AR), a propósito das comemorações dos 40 anos da Revolução de Abril, alegando questões de “prazos”.

Em comunicado, Joana Vasconcelos confirma que foi contactada pela AR e que manifestou “total disponibilidade para trabalhar o tema [o projecto artístico] “, desde que o convite fosse “consensual” e que fosse “formalmente apresentado com a antecedência necessária para a execução”.

“Neste momento, os prazos não permitem a execução do projecto idealizado pela artista, e, por este motivo, não será possível concretizar a intervenção”, sustenta o atelier da artista plástica.

Joana Vasconcelos reitera que o problema é uma questão de prazos, porque diz rever-se na importância da Revolução de Abril, para a história recente do país.

Este comunicado da artista surge dias depois de o jornal Público ter noticiado que a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, colocou a hipótese, na conferência de líderes parlamentares, de recurso ao mecenato para suportar os custos financeiros de iniciativas comemorativas do 25 Abril, entre as quais uma intervenção artística de Joana Vasconcelos, envolvendo chaimites decoradas com cravos vermelhos.

À agência Lusa, Assunção Esteves afirmou que a ideia dessa intervenção de Joana Vasconcelos estava ainda “em aberto”.

A responsável adiantou que pediu ao músico Rodrigo Leão uma composição original a ser interpretada no dia 26 de Abril, num concerto nas escadarias do Parlamento.

Está previsto também um concerto pelo grupo Capas Negras, no dia 24 de Abril.

O programa provisório que Assunção Esteves revelou à Lusa inclui um concerto do grupo Capas Negras, no dia 24 de Abril, uma conferência sobre “os novos paradigmas do futuro”, com filósofos e ensaístas, uma “grande exposição iconográfica” sobre o “nascimento da democracia”, e um ciclo de cinema sobre direitos humanos.

A companhia “A Barraca” também deverá apresentar uma produção teatral criada propositadamente para os 40 anos do 25 de Abril.

A ideia de uma exposição de arte urbana, que inclua “graffiti”, foi igualmente avançada e deverá constar do programa, acrescentou Assunção Esteves.

O programa das comemorações ainda não tem uma estimativa de custo porque não está fechado, disse a presidente da AR, sublinhando que tem pedido aos intervenientes e potenciais intervenientes, com quem tem falado, que entendam a sua participação como “parte de uma dádiva para o seu país”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …

"Ganhámos a primeira batalha". Presidente renova estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou oficialmente a renovação do estado de emergência nesta quinta-feira por mais quinze dias, prolongando-se este estado de exceção até 17 de abril. Numa mensagem ao país a …