Jihadista portuguesa capturada quando fugia dos combates na Síria

Uma mulher portuguesa que fez parte do grupo terrorista Estado Islâmico está entre as pessoas que foram capturadas por soldados curdos, nos últimos meses, e que vivem num acampamento do Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) em Roj, no norte da Síria.

O jornal Expresso não conseguiu identificar o nome da mulher, mas admite que a jihadista portuguesa seja “uma luso-descendente e ex-companheira de um combatente” oriundo de França, país de onde saíram muitas pessoas para combaterem na Síria ao lado do Daesh, o outro nome por que é conhecido o Estado Islâmico.

A mulher, que estará identificada pelo Serviço de Informações de Segurança há algum tempo,  integra o contingente de 500 famílias de 20 nacionalidades diferentes que vivem no acampamento do ACNUR em Roj.

Este espaço “não é um campo de prisioneiros nem de refugiados”, nota o Expresso, acolhendo essencialmente mulheres e crianças que viviam em Raqqa, cidade que esteve sob controlo do Daesh, e que foram capturadas pelos soldados curdos, que controlam a zona de Roj, quando fugiam dos combates.

O acampamento reflecte o limbo que estas pessoas vivem, não havendo consenso na comunidade internacional quanto ao destino a dar-lhes.

O Serviço de Informações de Segurança defende que estas mulheres e crianças “devem ser recebidos sem qualquer tipo de hostilidade”, diz o Expresso, perspectiva que passa pela “reinserção” e que admite até que as estrangeiras que eram casadas com combatentes portugueses do Daesh obtenham a nacionalidade portuguesa.

Todavia, outros países analisam a situação de outra forma, realçando as suspeitas quanto ao real envolvimento destas mulheres na estratégia do grupo terrorista.

O Expresso destaca que há mais de 20 mulheres e crianças portuguesas nos territórios do Daesh na Síria.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Portuguesa é uma coisa, luso-descendente é outra!…
    Enfim…. nem sequer o seu nome sabem mas colocam logo no titulo que é portuguesa!…

  2. Admira-me o SIS dizer isto, mas se querem que o contribuinte paga a esta gente digam pois Portugal tem muito dinheiro dos impostos dos contribuintes. Não há leis internacionais a cumprir ?

    O Serviço de Informações de Segurança defende que estas mulheres e crianças “devem ser recebidos sem qualquer tipo de hostilidade”, diz o Expresso, perspectiva que passa pela “reinserção” e que admite até que as estrangeiras que eram casadas com combatentes portugueses do Daesh obtenham a nacionalidade portuguesa.

  3. “20 nacionalidades diferentes” filhos de uma grande p***
    Não têm nada haver com a síria, nem tão pouco são sírios mas foram para lá meter o nariz e armar confusão. Deixem essa “luso descendente” apodrecer lá que por cá não faz falta nenhuma.

RESPONDER

"Lupin". Livros originais regressam aos mais vendidos com série na Netflix

Novo fenómeno da Netflix, a série francesa Lupin estreou a bater recordes no ecrã… e não só. Com o sucesso da adaptação moderna da história clássica do ladrão Arsène Lupin, os livros originais voltaram aos …

Escavações revelam canibalismo azteca durante invasão espanhola

Centenas de invasores espanhóis capturados na localidade azteca de Tecoaque em 1520 terão sido sacrificados e devorados pelos indígenas, motivando um posterior massacre ordenado pelo "conquistador" Hernan Cortés. Um estudo publicado pelo Instituto Nacional de Antropologia …

A carrinha NV350 da Nissan inaugura uma nova forma de teletrabalho

O teletrabalho pode tornar-se menos aborrecido graças à Nissan. A fabricante japonesa apresentou a sua carrinha NV350 através do YouTube, na semana passada. A empresa destacou a principal caraterística deste veículo: pode ser formatado para …

Hospitais estão no limite. Modelos computacionais podem ajudar a manter as portas abertas

Modelos computacionais podem ser aplicados para ajudar a fazer uma melhor gestão das camas disponíveis para o internamento de doentes infetados com o novo coronavírus. A covid-19 está a causar pressão nos serviços de saúde em …

Guardas diabólicas. Mulheres comuns pertenceram à SS (e torturaram outras em campo de concentração)

Prosseguir, torturar e matar judeus não foi uma ação impulsionada apenas por homens. Na altura da Segunda Guerra Mundial foram muitas as mulheres que se juntaram à SS para fiscalizar e realizar tarefas nos campos …

Sp. Braga 2-1 Benfica | Braga bate Benfica no jogo aéreo e volta à final da Taça da Liga

O Sporting de Braga venceu esta quarta-feira o Benfica por 2-1, com dois golos de cabeça, e vai defender o título na Taça da Liga em futebol na final de sábado, frente ao Sporting, em …

EUA. Com medo da covid-19, homem esconde-se em aeroporto durante três meses

Com receio de ir para casa devido à covid-19, um homem de 36 anos ficou durante três meses no Aeroporto Internacional O'Hare, em Chicago, nos Estados Unidos (EUA), sem ser descoberto. De acordo com um artigo …

Congeladores em vez de assentos. Empresa remodela avião para transportar vacinas contra a covid-19

O transporte de vacinas contra a covid-19 acabou de se tornar mais fácil graças a uma empresa aeronáutica italiana que remodelou uma avião para o efeito. A empresa italiana Tecnam normalmente fabrica peças de aeronaves para fabricantes, além …

Netanyahu tem a seringa com que foi vacinado contra a covid-19 exposta no seu escritório

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, guardou a seringa com que foi vacinado contra a covid-19. O objeto está agora exposto no seu escritório no interior de uma caixa de vidro com uma base em …

Presidente da Câmara de Pedrógão Grande acusado de 11 crimes

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande foi acusado de 11 crimes na sequência dos incêndios de junho de 2017, sete de homicídio por negligência e quatro de ofensa à integridade física por negligência. Numa informação …