Jerónimo exige salário mínimo de 600 euros e fim de cortes do tempo de Sócrates

Tiago Petinga / Lusa

O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP) e líder da CDU, Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP) e líder da CDU, Jerónimo de Sousa

O PCP defende o aumento do salário mínimo para 600 euros já no próximo ano e a reposição dos apoios sociais perdidos desde 2010.

Os comunistas estivera reunidos durante três horas, esta quarta-feira à noite, com uma delegação do Partido Socialista liderada por António Costa e que integrava também Carlos César, Ana Catarina Mendes e Pedro Nuno Santos, um encontro que não foi oficialmente anunciado nem pelo PS nem pelo PCP.

Apesar de ainda não se saber não haver fumo branco à vista, a posição do PCP sobre as negociações parece vir de um comunicado emitido ontem pelo Partido Comunista, que começou a distribuir novos folhetos com o seu programa.

Na nova campanha de esclarecimento, o partido resume como propostas a defender no imediato a valorização dos salários, pensões e reformas, “com devolução do que foi roubado”, o aumento do salário mínimo nacional para 600 euros em 2016 e a reposição da proteção e dos apoios sociais perdidos em 2010.

Esta quarta-feira, houve alguma especulação na imprensa sobre alegados entendimentos já alcançados nas negociações à esquerda. À noite, numa entrevista à SIC, a porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, afirmou estar “certa de que sim”, haverá um acordo entre as esquerdas, cujo conteúdo será claro no máximo na próxima terça-feira – o Parlamento votar o programa do novo governo da coligação.

Catarina Martins não revelou os termos do acordo – que “é complexo” – nem se comprometeu com a possibilidade de os partidos envolvidos nas negociações subscreverem em conjunto uma única moção de rejeição.

A porta-voz bloquista descreveu que as negociações estão a ser conduzidas “dentro do quadro macroeconómico do PS”, ou seja, centrando-se nas imposições do Tratado Orçamental – às quais tanto o BE como o PCP se opõem.

No entanto, no que toca ao aumento do salário mínimo nacional para os 600 euros já em 2016, por exemplo, trata-se de uma medida que o BE também defendia mas que agora já admite que aconteça de forma mais gradual e concertada.

“Honrará os seus compromissos”

O PCP avança ainda como causas a defesa da contratação coletiva e reposição dos direitos individuais e coletivos retirados nas sucessivas revisões do Código do Trabalho, o combate à precariedade, o acesso à saúde e à educação e uma política fiscal justa que reduza os impostos sobre os trabalhadores e o povo e tribute fortemente lucros e dividendos do grande capital.

De entre as propostas do partido comunista encontram-se também a renegociação da dívida, o financiamento da segurança social, a reversão das privatizações, designadamente nos transportes e a revogação das alterações à Lei da IVG.

“É neste quadro que o PCP está a trabalhar e a intervir, e a discutir com o PS, para assegurar as respostas e soluções que deem expressão à aspiração dos trabalhadores e do povo a uma vida melhor”, refere o folheto.

Com estes pontos, o PCP assume como objetivos fundamentais de uma “política que se proponha inverter o rumo de declínio económico e retrocesso social”, promovendo o crescimento económico, o emprego e a produção nacional, garantindo as funções sociais do Estado e os serviços públicos.

No folheto, o PCP reafirma que “está claro” que PSD e CDS “estão condenados a ver derrotada no dia 10 de novembro a ambição de prosseguir a sua política de saque do povo e do país”.

“PSD e CDS foram derrotados pela luta e pelo voto. Dia 10 o seu governo agora formado e o respetivo programa, como o PCP afirmou na primeira hora, deverão ser rejeitados na Assembleia da República“, pode ler-se no documento.

Hoje, no editorial do Avante, jornal oficial do PCP, fala-se numa “base institucional” existente no parlamento capaz de concretizar um conjunto de medidas, e que “permitirá ir tão longe quanto for a disposição política que a compõe”.

No editorial, é assumido que o PCP “não faltará com o apoio a qualquer medida que corresponda aos seus [dos trabalhadores e do povo] interesses, à elevação dos seus rendimentos e à reposição dos seus direitos”.

Por outro lado, garante-se que os membros do partido no parlamento não vão assegurar “as medidas e políticas que atentem contra os interesses e direitos” dos trabalhadores e do povo.

Revela ainda o editorial que o PCP “honrará os seus compromissos”, cumprindo as iniciativas legislativas sobre a reposição das 35 horas na administração pública, a revogação das alterações à lei da IVG, a reposição do complemento de pensão nas empresas do setor empresarial do Estado e o restabelecimento dos feriados nacionais que foram retirados.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Estes fanáticos querem fazer o país recuar 40 anos até 1975 e fazer-nos empobrecer todos. Vão levar o país mais uma vez à banca rota e a nova dose de austeridade dupla.
    O comunismo soviético já acabou há 25 anos e estes sovietes do PCP já deviam ter acabado também.

  2. A máscara começa a cair e já começamos a ver onde Costa nos quer levar. O seu egoísmo e sede de poder vai fazer o pais retroceder 20 anos. Tal como as promessas de Sócrates nos fizeram recuar 10 anos . Será isto que queremos? Dar um pouco a meia dúzia deles para depois retirarem muito a todos. Será que as migalhas que Sócrates deu valeram o sacrifício que fizemos nos últimos anos ?

  3. Quem é que não quer um estado mais social?!
    Mas sejamos sérios, não podemos ver apenas uma parte da realidade, que neste caso é apenas a parte do “dar”!
    Para o estado dar, ou tem para dar, ou então tem que pedir emprestado.
    Partindo do pressuposto de que o programa económico do PS se preocupa com o futuro do pais e que não iremos entrar noutra fase de endividamento descontrolado, que impostos é que terão que ser aumentados para cobrir este aumento de despesa?
    … é que em Portugal, os impostos que mais rendem ao estado são aqueles que incidem sobre quem trabalha!

  4. Lamentavelmente andamos a falar do sexo dos anjos (não é descobrir).Se fizessem uma auditoria séria ao país,desde 1974 , a partir daí podíamos arrumar a casa.Se explicarem limpinho,limpinho ,quais os lucros da banca,Santa casa da Misericórdia,impostos sobre tabaco ,combustíveis,auto estradas,fundos comunitários a fundo perdido,etc…etc…expliquem ao povo,(utilizem a TV ou qualquer outro órgão de comunicação acessível e gratuito )porque o povo não é burro nem parvos e se tiverem coragem de por as contas na mesa, e explicarem porque é que o dinheiro vai sempre no mesma sentido,porque é que com a apregoada democracia ,liberdade e outros nomes pomposos, o povo trabalhador, os pequenos e médios empresários,trabalham quase 24 horas/dia para estarem cheios de dores de cabeça,dívidas e sem prospectivas de melhoras no futuro. É simples, peço encarecidamente a algum politico honesto que se manifeste e teremos pano para mangas para debater todas as situações de interesse Nacional

  5. gostava de saber o ordenado ou reforma dos críticos anteriores não deve ser o ordenado mínimo de certeza o povo discute cêntimos e eles roubam milhões.
    E já agora acreditam mesmo que foram os trabalhadores que arruinaram este País.

  6. A história recente já tem um herói Sorumbático mas herói de cenoura na mão quase toda comida por a.costa e só não foi toda porque o velhote tirou-lhe o resto da boca. A.Costa em nome do PS com a língua de fora…

  7. A.COSTA e o PS a preparar sem honra a cama da subalternidade face ao BE e PCP… A três, quentinha, até que as glândulas sudoríferas a desfaça… Pela força do pivete em redor!

RESPONDER

México processa fabricantes de armas dos EUA para tentar deter comércio ilegal

O Governo do México lançou uma ação civil num tribunal do Massachusetts, nos Estados Unidos (EUA), contra um conjunto de fabricantes por "comércio negligente", visando deter o "tráfico ilegal" de armas através da fronteira, destinadas …

Afinal, Messi não vai renovar com o Barcelona

O internacional argentino não vai renovar contrato com o FC Barcelona, confirmou, esta quinta-feira, o clube catalão. Em comunicado publicado no seu site oficial, o FC Barcelona explica que, "apesar de ter chegado a acordo" com …

A Guerra Fria eclodiu nas piscinas de Tóquio. E promete continuar pelos Olímpicos fora

Após a final dos 200 metros costas, o nadador norte-americano Ryan Murphy sugeriu que acabara de participar numa prova que "provavelmente não foi limpa". O comentário foi interpretado como uma acusação a Evgeny Rylov, medalhado …

Moderna admite a necessidade de terceira dose da vacina este ano

A empresa biotecnológica norte-americana Moderna admitiu esta quinta-feira que será necessária uma terceira dose da sua vacina contra a covid-19 antes do fim do ano, devido ao esperado aumento de contágios causado pela variante Delta …

Marcelo insiste na vacinação dos jovens dos 12 aos 15. "Temos de ter paciência"

O Presidente da República considerou, esta quinta-feira, que as dúvidas relativas à vacinação dos jovens entre os 12 e os 15 anos não são "tanto dúvidas de princípio, quanto de momento", afirmando que "tudo tem …

44% dos futebolistas foram alvo de ofensas no Twitter

Estudo envolveu os 400 futebolistas da Premier League que têm conta oficial naquela rede social. Quase metade dos futebolistas da Premier League que têm conta oficial no Twitter recebeu mensagens com conteúdo ofensivo ao longo da …

Juiz condenado por violência doméstica e por negar relações sexuais perde ação no TC

O juiz condenado por violência doméstica e por negar relações sexuais à ex-companheira perdeu o recurso que tinha apresentado no Tribunal Constitucional (TC). De acordo com o jornal Público, em 2017, o Tribunal da Relação de …

Novo estudo deteta centenas de variantes genéticas ligadas à idade da menopausa

Um novo estudo analisou a informação genética de mais de 200 mil mulheres e identificou 290 variantes associadas ao momento da chegada da menopausa. Um estudo publicado esta quarta-feira na revista Nature usou a informação de …

Macron confirma terceira dose para os "mais frágeis e mais velhos"

França tenciona reforçar a vacinação contra a covid-19 com uma terceira dose para os "mais frágeis e os mais velhos", confirmou o Presidente francês, esta quinta-feira. "Sim, uma terceira dose será muito provavelmente necessária, não para …

Juiz Carlos Alexandre aceita proposta de caução de Luís Filipe Vieira

O juiz Carlos Alexandre aceitou a nova proposta do ex-presidente do Benfica para o pagamento da caução de três milhões de euros, no âmbito da Operação Cartão Vermelho. Segundo avança a rádio TSF, o juiz Carlos …