Irão impõe sanções simbólicas a Donald Trump. Presidente iraniano saúda “fim” da era do “tirano”

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rohani (Rouhani)

O Irão impôs esta terça-feira sanções ao Presidente cessante dos EUA, Donald Trump, e a diversos membros da sua administração sobre o seu alegado apoio ao “terrorismo”, de acordo com a página digital do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano.

O porta-voz do ministério, Saeed Khatibzadeh, indicou que para além de Trump, as sanções são dirigidas ao secretário de Estado, Mike Pompeo, ao secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, à chefe da CIA, Gina Haspel, e a seis outros responsáveis oficiais.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano não especificou, no entanto, que género de sanções foram impostas.

O Irão tem imposto espaçadamente sanções simbólicas a responsáveis oficiais dos EUA. O anúncio desta terça-feira coincide com o último dia de Trump na Sala Oval da Casa Branca.

Khatibzadeh disse que as sanções têm por base a lei iraniana, e são o resultado do envolvimento da administração Trump no assassínio do general iraniano Qassem Soleimani em janeiro de 2020, e no seu apoio a Israel no seu conflito com os palestinianos.

O porta-voz da diplomacia iraniana também se referiu ao suposto envolvimento dos Estados Unidos na morte do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh em dezembro, e no seu alegado desempenho na “guerra criminal” no Iémen.

Em dezembro, o Irão impôs sanções ao embaixador dos EUA no Iémen pelo seu alegado apoio aos ataques aéreos da coligação liderada pela Arábia Saudita contra as forças Huthis do Iémen, apoiados por Teerão.

Presidente iraniano saúda “fim” da era do “tirano” Trump

Além disso, o Presidente iraniano, Hassan Rohani, saudou esta quarta-feira o “fim” da era do “tirano” Donald Trump.

“A era de outro tirano está a chegar ao fim e hoje é o último dia do seu terrível reinado”, disse Rohani.

“Ao longo dos seus quatro anos só trouxe injustiça e corrupção e só trouxe problemas ao seu próprio povo e ao resto do mundo”, disse o Presidente iraniano, num discurso televisivo.

Teerão e Washington romperam as relações diplomáticas em 1980.

Em 2018, Trump retirou unilateralmente os Estados Unidos do acordo internacional sobre o programa nuclear iraniano alcançado em Viena em 2015, reinstalando as sanções norte-americanas que o pacto tinha levantado em troca de uma limitação drástica do controverso programa atómico da República Islâmica.

O regresso das sanções mergulhou o Irão numa violenta recessão e, em resposta à saída dos Estados Unidos do acordo de Viena, Teerão libertou-se, desde 2019, da maioria dos seus principais compromissos assumidos em Viena.

Numa audiência de confirmação do Senado, Antony Blinken, que foi escolhido por Biden para ser o responsável pelos negócios estrangeiros, disse, na terça-feira, que as políticas de Trump tinham tornado o Irão “mais perigoso”.

Blinken confirmou a vontade do Presidente eleito, Joe Biden, de trazer rapidamente os Estados Unidos de volta ao âmbito do Acordo de Viena, mas condicionou este regresso do Irão ao estrito cumprimento dos seus compromissos.

O democrata Joe Biden toma posse hoje como Presidente dos EUA, numa Washington deserta, por causa da pandemia, e invadida por 25 mil soldados, por causa da segurança.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …