PJ diz que investigação ao desaparecimento de Maddie “continua em aberto”

findmadeleine.com

Maddie McCann

A polícia britânica mantém aberta a investigação ao desaparecimento de Madeleine McCann, apesar de continuar sem resposta do ministério do Interior sobre um novo pedido de financiamento. Também a Polícia Judiciária diz que a investigação continua “em aberto”.

“A investigação sobre o desaparecimento de Madeleine McCann continua em curso. Não vamos fazer comentários”, disse hoje à agência Lusa uma porta-voz da Polícia Metropolitana de Londres, força que dirige a investigação ao desaparecimento da criança inglesa em Portugal em 3 de maio de 2007.

Sobre o financiamento para prosseguir a chamada “Operação Grange”, que acabou no final de março, a mesma fonte reencaminhou a agência Lusa para o ministério do Interior, que continua sem dar resposta.

Citada hoje na imprensa britânica, Cressida Dick, a comissária da polícia, afirmou que a Scotland Yard possui linhas ativas de investigação que gostaria de explorar.

“Uma equipa muito pequena continua a trabalhar neste caso com colegas portugueses e apresentámos um pedido ao ministério do Interior para mais financiamento”, enfatizou.

Hoje, a Polícia Judiciária recusou comentar as notícias sobre um alegado avanço na investigação, confirmando que esta continua “em aberto, no âmbito de Inquérito tutelado pelo Ministério Público de Portimão”.

“Esta investigação tem sido desenvolvida em articulação com autoridades internacionais, obedecendo às regras de cooperação judiciária e policial, que as circunstâncias da situação justificam”, esclareceu, num comunicado.

A PJ reabriu a investigação em 2013, depois de o caso ter sido arquivado pela Procuradoria-Geral da República em 2008, ilibando os três arguidos, os pais de Madeleine, Kate e Gerry McCann, e um outro britânico, Robert Murat.

A propósito do 12º aniversário do desaparecimento, esta sexta-feira, os pais da Madeleine, Kate e Gerry McCann, escreveram uma mensagem na página de Facebook da campanha para a encontrar, lembrando que a filha faria 16 anos este mês.

“É impossível expressar em palavras o que isso nos faz sentir. Há conforto e confiança em saber que a investigação continua e que muitas pessoas em todo o mundo permanecem vigilantes”, dizem.

Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, no Algarve.

A polícia britânica começou por formar uma equipa em 2011 para rever toda a informação disponível, abrindo um inquérito formal no ano seguinte, tendo até agora despendido perto de 12 milhões de libras (14 milhões de euros).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

No Japão, pilotar drones enquanto bêbado dá prisão

Os drones revolucionaram a fotografia, ajudaram na conservação, transportaram órgãos para transplantes e até já ajudaram em missões de busca e salvamento. Mas as máquinas voadoras controladas remotamente nem sempre são usadas para o bem. Também …

PSG na corrida por Bruno Fernandes. Atlético já terá proposta

Bruno Fernandes continua com o futuro incerto, mas o mercado continua a mexer. De acordo com a imprensa desportiva, o Paris Saint-Germain entrou na corrida pelo médio do Sporting e o Atlético de Madrid terá …

Crédito Agrícola vai cobrar MB Way e transferências online

O Crédito Agrícola, instituição bancária liderada por Licínio Pina, vai passar a cobrar não só as transferência feitas através da aplicação móvel MB Way, como também as transferências online, escreve o jornal Eco este sábado. …

Há uma "Cidade do Futuro" inacabada no deserto do Arizona

https://vimeo.com/342345734 No deserto do Arizona, nos Estados Unidos, há uma cidade experimental projetada para milhares de pessoas que agora contém apenas algumas dezenas de habitantes. Durante quase cinco décadas, um grupo chamado Fundação Cosanti tem trabalhado na …

Montenegro vai estudar liderança em França. Quer qualificar-se para o futuro

O ex-líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, vai para França estudar num programa de gestão avançada para executivos promovido pelo Instituto Europei para Administração de Empresas, escreve este sábado o Expresso. De acordo com o …

A dieta perfeita não existe

O número de dietas que existem não cabe nos dedos das nossas mãos, mas grande parte das pessoas vai dizer-lhe qual a melhor dieta a seguir. Mas não acredite, é tudo bluff. Uma equipa de cientistas …

Fenprof critica Marcelo. "Não é o Presidente de todos os portugueses”

O 13.º congresso da Fenprof terminou este sábado com a garantia de luta pela contagem integral do tempo de serviço dos professores e críticas a Marcelo Rebelo de Sousa, que “não é o Presidente de …

Consumo de álcool dos filhos associado a educação branda dos pais

Um estudo descobriu que há uma associação entre o consumo de álcool dos filhos e a educação que os pais dão em relação às bebidas alcoólicas. Quanto mais brandos os pais forem, mais probabilidade há …

Espiões podem estar a usar o LinkedIn para recrutar novos contactos

O LinkedIn é uma rede social de negócios, mas espiões podem estar a usá-la para encontrar novos contactos. Os espiões estarão a usar perfis falsos, gerados por inteligências artificial. Apesar de ser uma rede social bem …

Mercado de compras online pode não ser tão lucrativo quanto se pensa (e pode estar perto do fim)

Muitas pessoas provavelmente presumem que as lojas online estão a fazer uma fortuna, mas a realidade é bem diferente. Muitas atividades de comércio eletrónico são, na verdade, não lucrativas. Se as pessoas tivessem que pagar o …